A ‘Alegria do Amor” na Papua-Nova Guiné

Em entrevista à Catholic News Agency, no dia 11 deste mês, o cardeal John Ribat explicou que a Papua-Nova Guiné tem um problema muito mais urgente do que o debate sobre a comunhão aberto pela controversa exortação apostólica Amoris Laetitia.

papua
Catholic News Agency, 17/02/2017

“Para nós, a Amoris Laetitia estará sempre lá” […] “há tempo para falar sobre isso.”

(Cardeal John Ribat, in CNA, 17/02/2017)

Para o cardeal, o maior problema com o qual o seu país deve preocupar-se neste momento e não pode esperar são as alterações climáticas que estão já afetar a população local.

“A nossa situação está na ordem do dia, ou vocês querem falar sobre isso ou verão essas pessoas acabadas… Não há um momento para isso. O momento é agora ou nunca.”

(Cardeal John Ribat, in CNA, 17/02/2017)

D. John Ribat, arcebispo de Port Moresby, na Papua Nova-Guiné, foi ordenado cardeal pelo Papa Francisco no consistório de 19 de novembro de 2016.

Basto 2/2017

Emily Clarke canta “Papa Francis”

A cantora irlandesa Emily Clarke, em antecipação da possível viagem papal à Irlanda em 2018, compôs e interpretou a música “Papa Francis” dedicada ao Santo Padre.

Não há muito para dizer em relação a este videoclipe…

Basto 2/2017

Pe. Luís Carlos Uribe não recuou

Em Espanhol:

El Padre Luis Carlos Uribe no se echó para atrás

O vídeo acima, publicado no dia 10 de fevereiro de 2017, é da responsabilidade do canal de televisão católico colombiano Tele Amiga, fazendo parte da série “Un Café con Galat”, produzida e dirigida pelo Dr. José Galat, presidente da Universidade La Gran Colombia.

 

In English:

The Priest Luis Carlos Uribe did not retract himself

The video shown above was aired on February 10th 2017 by the Colombian Catholic television channel Tele Amiga as part of the series “A Coffee with Galat, produced and directed by Dr. José Galat, president of La Gran Colombia University.

Basto 2/2017

Pedidos de nulidade matrimonial disparam na diocese da Guarda

A diocese da Guarda registou um aumento exponencial nos pedidos de nulidade matrimonial durante o ano passado, de acordo o sr. Pe. Carlos Helena, atual vigário judicial. O número de pedidos aumentou de uma média de 2 a 3 por ano para um total de 13 no ano passado. Os números agora apresentados durante Jornadas de Formação do Clero da Diocese da Guarda, que decorreram no Seminário da Guarda a 2 e 3 de fevereiro, corroboram os dados publicados pelo jornal Público quando ainda faltava mais de um mês para o final do ano.

diocese-da-guarda
Diocese da Guarda

[O Pe. Carlos Helena] acrescentou que “há mais processos com possibilidades de serem aceites, inclusive como processos breves”. O padre Carlos Manuel Helena explicou que “temos bastante gente a recorrer ao Tribunal Eclesiástico”, dizendo que “a publicidade que a televisão fez”, sobre a facilidade na introdução dos processos “produziu efeitos”.

(in sítio oficial da Diocese da Guarda)

diocese-da-guarda2
Agência Ecclesia, 10/02/2017

O motu proprio do Papa Francisco Mitis Iudex Dominus Iesus, que simplificou os processos e universalizou o acesso aos pedidos de nulidade matrimonial, entrou em vigor a 8 de dezembro de 2015, no dia da Imaculada Conceição de Maria. Desde então, disparou o número de católicos que procuram esta solução pastoral para os seus casamentos.

Basto 2/2017

Papa Francisco propõe novo exercício espiritual

Quando a multidão que recebera o Santo Padre em estado de histeria coletiva, na Sala Paulo VI, estava já confortavelmente sentada, Francisco propôs um “novo exercício espiritual”.

Vale a pena ver também o vídeo abaixo, apesar de não estar traduzido, porque permite captar melhor o entusiasmo, a auto-confiança e a convicção do Santo Padre à medida que avança no “novo exercício espiritual”.

Em 1916, na Loca do Cabeço, em Fátima, os pastorinhos aprenderam com o Anjo um exercício espiritual radicalmente diferente ao nível do nosso posicionamento perante Deus.

Ao chegar junto de nós, disse:
– Não temais! Sou o Anjo da Paz. Orai comigo.
E ajoelhando em terra, curvou a fronte até ao chão e fez-nos repetir três vezes estas palavras:
Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não creem, não adoram, não esperam e não Vos amam.
Depois, erguendo-se, disse:

– Orai assim. Os Corações de Jesus e Maria estão atentos à voz das vossas súplicas.

As suas palavras gravaram-se de tal forma na nossa mente, que jamais nos esqueceram. E, desde aí, passávamos largo tempo assim prostrados repetindo-as, às vezes, até cair cansados.

(Ir. Lúcia do Imaculado Coração de Maria, IV Memória, 1941)

Que Deus nos ama já nós sabemos, a questão fundamental, aqui, é como corresponder ao Seu amor. Optar por permanecer amarrados ao pecado porque Ele nos ama de qualquer modo, ou porque achamos que Ele é só Misericórdia, seria equivalente chamar injusto a Deus. Temos portanto de tentar corresponder a esse grande amor com Fé, com orações e com ações. Através da verdadeira reconciliação com Ele.

A nossa posição perante o amor de Deus é aqui fundamental, até mesmo em termos físicos. Ajoelhar-se perante Deus para O adorar, quando Ele está fisicamente presente na Sagrada Eucaristia, é uma postura de humildade verdadeira e de veneração. É uma pena que o Santo Padre tenha grandes dificuldades em fazê-lo porque, desse modo, daria uma grande lição sobre o amor de Deus a toda a humanidade.

Basto 2/2017

Continua a profanação de igrejas em Espanha por causa da nova pastoral

igreja.san.antón.jpg
Igreja de San Antón, Madrid – Mensajeros de la Paz

O sr. Pe Ángel, fundador da associação Mensajeros de la Paz, tem sido uma fonte de inspiração para muitos. Depois da profanação da igreja de San Antón, em Madrid, agora é a igreja de Santa Anna, em Barcelona, que passa a estar aberta 24 horas por dia para a nova pastoral.

O sr. Pe. Ángel, para além do empenho nas causas sociais, é também reconhecido pela sua pastoral pro-gay em Espanha e conhecido de Diego Lejárraga, a tal que ela era mas é ele, prafraseando o Santo Padre.

O Papa disse: “abri as portas das igrejas para que Deus possa sair também para fora”.

(Pe. Ángel in Mensajeros de la Paz, 21/07/2015)

Temos a certeza de que existem outros espaços em Barcelona, pertencentes à Igreja e à sociedade civil, com melhores condições do que aquela igreja para acolher os mais desfavorecidos. Isto que estamos a ver é um enorme desrespeito pelos templos de Deus e pela Presença Eucarística.

Basto 2/2017

Papa Francisco denuncia ordens “restauracionistas” cheias de jovens

lifesitenews-09-02-2017

Por Pete Baklinski

ROMA, 9 de fevereiro, 2017 (LifeSiteNews) – O Papa Francisco afirmou que o surgimento de novos institutos religiosos que atraem muitas vocações religiosas o “preocupam” porque muitas vezes promovem “rigidez”. Francisco acusou as novas ordens religiosas tradicionais de serem “pelagianas”, que desejam regressar ao ascetismo e à penitência.

Numa referência óbvia aos Legionários de Cristo, apelidou os jovens das ordens tradicionais de “soldados que parecem prontos para fazer qualquer coisa pela defesa da e da moralidade, e logo aparece algum escândalo envolvendo o fundador [masculino ou feminino].”

“Então não ponham esperanças no aparecimento massivo e repentino desses institutos,” acrescentou.

Quando me dizem que uma congregação que atrai tantas vocações, confesso que me preocupa,” disse ele durante a reunião à porta fechada com 140 superiores gerais de ordens e congregações religiosas masculinas que teve lugar no dia 25 de novembro. O texto da não programada sessão de perguntas e respostas foi publicado esta semana pelo importante jornal italiano Corriere della Cera.

Questionado sobre como lançar os corações dos jovens para a causa do Evangelho, o Papa focou-se na formação dos “seminaristas e futuros sacerdotes.”

Francisco afirmou que, na formação dos sacerdotes, a “lógica do preto e branco” que “pode conduzir à casuística abstrata” deve ser evitada.

“Discernimento, por sua vez, significa avançar através do cinzento da vida segundo a vontade de Deus. E a vontade de Deus deve ser encontrada de acordo com a verdadeira doutrina do Evangelho e não na rigidez de uma doutrina abstrata,” disse ele.

Questionado acerca do que deveria ser feito em relação ao decrescente número de vocações para sacerdócio, o Papa respondeu que, assim como o declínio o “preocupa, também está preocupado com o surgimento de novas ordens religiosas tradicionais.

“Algumas são, diria, restauracionistas: parecem oferecer segurança mas, em vez disso, oferecem apenas rigidez,” afirmou.

“Quando me dizem que há uma congregação que atrai tantas vocações, devo confessar que me preocupo. O Espírito não segue a lógica do sucesso humano: funciona de outra maneira. Mas eles dizem-me que há tantos jovens preparados para fazer qualquer coisa, que rezam muito, que são verdadeiramente fiéis. E eu digo para comigo: Maravilhoso: veremos se é o Senhor!.”

As ordens tradicionais não apenas preocupam o Papa Francisco. Logo nos primeiros meses depois de se tornar Papa em março de 2013, Francisco agiu rapidamente para desmantelar completamente a florescente congregação dos Frades Franciscanos da Imaculada. A ordem que promoveu a missa em latim foi uma das mais fiéis de todas as novas ordens religiosas católicas, especialmente no que se refere à sua dedicação pró-vida. A atitude papal surpreendeu os fiéis católicos.

Em 2015, o Papa advertiu os bispos contra a ordenação de seminaristas “tradicionalistas“, afirmando que isso era como a colocar uma “hipoteca sobre a Igreja.”

Em 2012, sob Bento XVI, o Vaticano estava em processo de reforma do grupo ativista de freiras e irmãs americanas por causa da sua “mentalidade secularista [e] espírito feminista“. Depois de Francisco assumir as rédeas da Igreja, o processo concluiu-se com o envio de uma “mensagem positiva” a esse grupo de freiras.

Durante a sessão de perguntas e respostas de novembro, Francisco admitiu também que há “corrupção no Vaticano“, mas ele está contudo “em paz” pela “graça de Deus”.

A edição original deste texto foi publicada pelo LifeSiteNews a 9 de fevereiro de 2017. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do artigo acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. Sempre que possível, deve ser lido na sua edição original.

Basto 2/2017

Irmã Lúcia: da clausura para o Mundo inteiro

Lúcia dos Santos, vidente de Fátima, faleceu no dia 13 de Fevereiro de 2005, com 97 anos de idade, no Carmelo de Santa Teresa, em Coimbra.

Está bem. Não preciso de mais: obediência e abandono em Deus que é Quem opera em mim. Na verdade, não sou mais que o pobre e miserável instrumento de que Ele se quer servir e que dentro em pouco, como o pintor que arremessa ao lume o pincel inutilizado, para que se reduza a cinzas, assim o Divino Pintor fará reduzir às cinzas do túmulo o Seu inutilizado instrumento, até ao grande dia das aleluias eternas. E eu desejo ardentemente este dia, porque o túmulo não aniquila tudo, e a felicidade do amor eterno e infinito começa já.

(Ir. Lúcia do Imaculado Coração de Maria, IV Memória, 1941)

Basto 2/2017

Novas bíblias luterano-católicas

Católicos e luteranos da Alemanha comemoram os 500 anos da Reforma Protestante com o lançamento de novas traduções conjuntas da Sagrada Escritura.

traducoes-biblia1
Premier, 10/02/2017

O trabalho de revisão de ambas as bíblias, católica e luterana, foi desenvolvido por um grupo de 200 pessoas pertencentes às duas Igrejas e foi apresentado numa cerimónia celebrada na catedral de Estugarda.

marx-estugarda
Conta Twitter da página oficial do 5º Centenário da Reforma Protestante na Alemanha

 

Eu gosto muito dos bons luteranos, dos luteranos que seguem verdadeiramente a fé de Jesus Cristo. No entanto, não gosto dos católicos mornos e dos luteranos mornos.

(Papa Francisco a 13 de outubro de 2016)

95-teses
Santo Padre recebe solenemente as “95 Teses de Lutero” a 13 de 0utubro de 2016 – documento que marcou o início da revolta protestante culminando na excomunhão do heresiarca Martinho Lutero

 

Em 2017, os cristãos luteranos e católicos vão comemorar juntos o 500º aniversário do início da Reforma.

(in Introdução do “Do Conflito à Comunhão” – documento oficial da celebração dos 500 anos publicado na página do Vaticano)

Basto 2/2017

Cuidado com estes “crucifixos”

Desde 2013 para cá, o chamado “crucifixo” de Vedele tem vindo a ganhar uma popularidade notável. Um pouco por todo o lado, padres, bispos e cardeais trocaram os seus tradicionais crucifixos pela “cruz do bom pastor”, em sinal de admiração e respeito pelo Santo Padre.

vedele

Acabou por tornar-se num dos objetos religiosos mais populares de sempre em toda a Cristandade. Até os rosários passaram a incluir esta medalha cruciforme no final das suas contas.

Gostos não se discutem, mas independentemente da sensibilidade estética de cada um, recomendam-se alguns cuidados no momento da aquisição de uma destas “cruzes”. É que algumas delas, que até reclamam ser as originais, incluem pormenores gráficos verdadeiramente macabros.

medalha-cruciforme

Nestes tempos de “desorientação diabólica”, temos de estar sempre muito atentos a todos os pormenores porque anda muita gente a tentar enganar-nos.

Basto 2/2017

Em 10 anos, Portugal matou 160000 bebés ainda antes de nascerem

A 11 de fevereiro de 2007, precisamente há 10 anos, no dia de Nossa Senhora de Lurdes, os portugueses aprovaram, em referendo, a despenalização do aborto. Desde então foram realizados aproximadamente 160 000 abortos em Portugal por opção das mães, pagos com o dinheiro dos nossos impostos.

Se Portugal não aprovar o aborto, está salvo; mas se o aprovar, terá muito que sofrer. Pelo pecado da pessoa, paga a pessoa que dele é responsável; mas pelo pecado da Nação, paga todo o povo. Porque os governantes que promulgam as leis iníquas, fazem-no em nome do povo que os elegeu.

(Ir. Lúcia dos Santos in Um Caminho sob o Olhar de Maria, 2013)

Um dia prestaremos contas.

Basto 2/2017

Francisco respondeu aos “dubia”! – Afinal era uma piada…

Uma semana depois do protesto dos cartazes em Roma, os jornais italianos informam que foi publicada uma edição falsa e satírica do L’Osservatore Romano, emitida clandestinamente a partir de fontes desconhecidas.

falso.osservatore.jpg
Falsa edição do L’Osservatore Romano (manchete)

 

falso-osservatore1
Falsa edição do L’Osservatore Romano

Este lamentável episódio deve servir de reflexão a todos os cristãos sobre o estado a que chegou a Igreja Católica durante o pontificado do Papa Francisco. Como é que uma notícia do Santo Padre a esclarecer as dúvidas doutrinais dos pastores da Igreja, ou seja, confirmando os cristãos na Fé, não passa hoje de uma piada satírica usada por um qualquer pasquim de Roma? Pior ainda, como é que a verdadeira publicação do jornal da Santa Sé pode hoje publicar textos onde, implicitamente, se aprova o adultério e as comunhões sacrílegas?

Já nem sequer admira que a recém-criada edição argentina deste jornal seja dirigida por um pastor protestante, por indicação do próprio Santo Padre.

Basto 2/2017