Sacerdote assassinado em Saint Etienne du Rouvray

Padre Jacques Hamel
Padre Jacques Hamel – Paróquia de Saint Etienne du Rouvray (Normandia, França)

Um padre de amigos meus escreveu-me

Por Benoit & Moi

Nossa Senhora anunciou tudo isto em Fátima. Ela falou do derramamento de sangue, isto é só o começo. E que nós precisamos de ser purificados através do martírio. É terrível mas é verdade. Não podemos contar com o apoio espiritual e doutrinal vindo de Roma, então temos de olhar para cima, para o Mestre.

Este é um tempo de escuridão mantida à custa da irresponsabilidade política e ideológica e da cobardia da maior parte dos pastores.

Invejo este padre porque é um mártir. Requiescat in Pace. Não obstante, ele era bem alinhado, modernista, “tolerante”, empenhado no diálogo inter-religioso. A mesquita da cidade foi construída num terreno doado pela paróquia… Precisamos de um novo São Pio V e uma nova Lepanto, mas isso não poderá acontecer porque Roma não é suficientemente católica e os reis católicos deixaram de existir. Portanto a invasão é irreversível. A nossa força só pode ser espiritual, preparando-nos para o pior e para os pais tudo fazerem para proteger os filhos.

PS: Rezemos intensamente porque a França não consegue entender o que está a acontecer, está cega devido à falta de fé. [François] Holland tem ousadia para declarar: “Assassinar um sacerdote é profanar a república.” Ai sim?  E a matança dos sacerdotes feita pela revolução?

A edição original deste texto foi publicada por Benoit & Moi no dia 27 de julho de 2016. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do artigo acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. Sempre que possível, deve ser lido na sua edição original.

Basto 7/2016

6 thoughts on “Sacerdote assassinado em Saint Etienne du Rouvray

  1. Outro dia eu estava vendo um vídeo no Youtube e o comentarista do vídeo respondia a uma pergunta sobre a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria. Ele diz que a Rússia não será consagrada ao Imaculado Coração de Maria e que sofreremos as consequências disso. Veja! Está no final do vídeo.

    Penso que, de certa forma, esse vídeo complementa o que esse padre disse.

  2. Obrigado Alex pelo seu comentário. Não é muito frequente encontrarmos alguém, nos domínios da língua portuguesa, com interesse pelo assunto da consagração da Rússia, apesar desse pedido ter sido feito pelo Céu em português. Portanto, desde já obrigado pelo seu contributo e seja sempre bem-vindo.

    Eu não tenho uma opinião formada sobre William Tapley porque, sinceramente, não sei quase nada sobre ele. Não sei se tem dons proféticos ou presunção a mais… Da minha parte, recomenda-se alguma prudência. Não obstante, este trecho que acabei de ouvir sobre a consagração da Rússia coincide com a minha opinião. Mas teria todo o gosto em reconhecer, daqui a algum tempo, que me enganei, se entretanto se provar que chegámos àquele “tempo de paz” profetizado em Fátima em 1917. Para já os sinais não são nada animadores, antes pelo contrário!

    A minha opinião é a mesma citada pelo Alex: nenhuma das consagrações realizadas até hoje obedeceu completamente aos requisitos pedidos por Nossa Senhora, nem mesmo a de 1984, na qual, no momento chave, João Paulo II não pronunciou a palavra chave, conforme confirmou o Pe. Gabriele Amorth.

    Também me parece que uma consagração da Rússia na atual conjuntura tornou-se um cenário bastante improvável. O Papa Bento XVI vive em clausura, para além de ter jurado obediência ao seu sucessor. O Papa Francisco, aparentemente, recusa a ideia da necessidade de conversão à Fé Católica, portanto para quê consagrar a Rússia? O objetivo da consagração da Rússia seria, primordialmente, o da conversão daquela nação. É muito pouco provável que isso possa vir então a acontecer nesta conjuntura.

    Aliás, o fracasso destas tentativas de consagração (ou de conversão) da Rússia foi também profetizado na mensagem de Fátima.

    https://odogmadafe.wordpress.com/2016/06/16/fatalidade-do-segredo-de-fatima/

    Foi-nos dito que a consagração será feita, mas será tarde demais, ou seja, a necessidade dessa consagração poderá vir a ser reconhecida pela via dolorosa… Do meu ponto de vista, o cenário mais provável é que seja feita por um futuro Papa (Será o tal Petrus Romanus? Ninguém sabe!), alguém que restaure a autoridade divina de Roma que se fragilizou desde o CVii e que tem sido completamente ridicularizada desde o 13º dia de março do 13º ano deste milénio.

    • De nada, Basto!
      Obrigado pela boas vindas ao seu site! Seu site tem muitas coisas interessantes e, por isso, gosto de acessá-lo para ver as novidades.
      Meu interesse por Fátima vem da minha adolescência, quando se falava muito das aparições de Nossa Senhora de Fátima aqui em minha cidade no interior do Brasil (isso na década de 1990) e eu entrei em contado com a mensagem de Fátima, sobretudo através um livrinho escrito pelo fundador da TPF, o Dr. Plínio e que me foi dado por minha avó.
      Outro motivo que que me reavivou o interesse por Fátima foi uma figura polêmica, o Olavo de Carvalho, além dos sites tradicionalistas (uso essa expressão sem conotação negativa).
      Em relação ao William Tapley, eu também não sei quase nada sobre ele. Mas confesso que fico curioso em relação as coisas que ele diz, procurando discernir o que é verdadeiro e o que não é.
      Estamos vivendo em tempos grandiosos, em que muitas coisas importantes estão acontecendo. Nesse sentido, gosto de ver vídeos e ler notícias com um viés religiosos e profético sobre os acontecimentos dos nossos tempos em que estamos vivendo. Nesse sentido, o vídeo que você partilhou com a mensagem do Pe. Gabriele Amorth é muito interessante. Concordo com o que o Pe. Gabriele diz. Apenas tenho ressalvas se não estamos mesmo no fim dos tempos, nos tempos do Apocalipse. Mas posso estar errado.
      Em relação a profecias, como já disse gosto muito de me inteirar delas. Acredito que elas colocam muita luz sobre os acontecimentos que estamos vivendo no mundo de hoje.

      • Essa é também a minha atitude Alex, acompanhar as notícias e tentar entender as coisas à luz das profecias católicas. Nessa perspetiva, Fátima torna-se incontornável. Não é possível interpretar corretamente o atual momento histórico, verdadeiramente extraordinário, ignorando o que se passou na Cova da Iria há 99 anos. Nesta área, uma das fontes mais credíveis, na minha opinião, é o apostolado fundado pelo Pe. Gruner, mas infelizmente publicam quase tudo em Inglês, tornando-se inacessíveis à maior parte dos católicos, uma vez que estes situam-se no universo latino. Alguns dos oradores convidados para as suas conferências são fascinantes, as suas apresentações são uma excelente companhia, num leitor de mp3 portátil, enquanto caminhamos pela cidade ou tratamos da horta.

        http://www.fatima.org/
        https://www.youtube.com/user/TheFatimaCenter

        Estes tempos que vivemos parecem mesmo fazer parte dos “últimos tempos” (o que não quer dizer o fim do mundo), os sinais são verdadeiramente extraordinários e evidentes. Também é verdadeiramente extraordinário, na minha opinião, o paradoxo que vivemos atualmente, também ele profetizado, em que apesar dos sinais serem tantos e tão evidentes, quase mingúem repara neles… A escala da compreensão humana é todavia muito limitada para podermos fazer um entendimento cabal e assertivo da situação global em termos cronológicos. Os primeiros cristãos foram os primeiros a acreditar que viviam nos últimos tempos e não é que estivessem necessariamente enganados! Deste modo, a abordagem correta dos acontecimentos deve ser feita mais numa perspetiva geracional do que cronológica, aceitando que o tempo só Pai o conhece.

        Já agora, as lúcidas e corajosas homilias semanais do Pe. Alfonso Galvez são uma referência obrigatória, entre muitas outras, na interpretação dos tais sinais dos tempos que vivemos.

        http://alfonsogalvez.com/es/

  3. Já tinha reparado nisso. Apesar de a mensagem de Fátima originalmente ser em português, os falantes da língua inglesa têm um interesse incomparavelmente maior do que os falantes da língua portuguesa pela mesma. Talvez porque os anglofónos perceberam o alcance profético e a atualidade da mensagem de Fátima, enquanto os latinos por questões culturais, pelos menos os brasileiros, têm dificuldades de tirar conclusões da complexidade dos fatos. Quanto aos canais que você me indicou, obrigado pela indicação! Vou dar uma olhada neles.

  4. Amigo, o código genético dos brasileiros tem origem portuguesa, com tudo que isso possa ter de bom e de mau. Há pouco tempo atrás, um senhor simples estava a conversar comigo depois de ter chegado de uma excursão a Fátima e dizia-me que a Senhora de Fátima é uma das sete irmãs, tal como a da Graça e a dos Remédios (…), e depois concluía dizendo que isso era uma questão de Fé! E eu não pude evitar uma boa e respeitosa gargalhada. Há outros que vão lá pedir à Senhora (à mesma que nos veio pedir penitência) para poderem ganhar a lotaria ou obterem outras grandes “graças” materiais, ou ainda para o Benfica ou o FC Porto ganhar o campeonato…

    Mas de uma coisa eu tenho a certeza, é a de que, no meio de muita idolatria e misticismo, também existe aqui um grande depósito de Fé verdadeira, simples e popular, longe dos grandes debates teológicos e das burocracias eclesiásticas, com uma resiliência invulgar comprovada ao longo de muitos séculos. O cristianismo está na essência da portugalidade, desde a fundação nacional, passando pela reconquista e pela expansão, até à atualidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s