Imagem do Papa usada em propaganda pró-aborto

A organização não governamental brasileira Anis – Instituto de Bioética utiliza a imagem do Santo Padre para promover a liberalização do aborto.

São milhões de mulheres que poderão atravessar o confessionário e receber perdão pelo pecado. O próximo passo é a ordem legal inspirar-se no Papa Francisco e também tornar o aborto um crime sem pena.

(in página do Facebook da Anis – Instituto de Bioética)

anis-francisco
Página do Facebook da Anis – Instituto de Bioética

Diz o slogan que as mulheres que praticam aborto estão “todas perdoadas pelo Papa Francisco”, mas estarão todas elas perdoadas por Deus? A resposta dependerá do grau de arrependimento de cada uma porque relativamente à misericórdia de Deus já sabemos que é infinita. O aborto é um “crime horrendo”, parafraseando o Papa Francisco, mas seria a dor do arrependimento dessas mulheres suficientemente forte para fazê-las aceitar um caminho penitencial profundo que passasse inclusivamente por um bispo?

O Papa Francisco alargou a todos os padres a faculdade de absolver o gravíssimo pecado do aborto, a qual, anteriormente, estava reservada apenas aos bispos e a alguns sacerdotes mandatados. Independente do propósito que fundamentara esta medida papal, ela acaba sempre por diminuir de algum modo a consciência individual e coletiva perante a gravidade deste crime tão “horrendo”, nomeadamente nas pessoas espiritualmente mais frágeis.

O aborto é, na sua essência, um “crime horrendo” que rebaixa a dignidade humana para patamares muito inferiores aos das restantes criaturas. Se há situações onde a justiça de Deus é mesmo pesada e implacável, esta terá de ser uma delas.

A União Soviética foi o primeiro país do mundo a legalizar o aborto a 8 de novembro de 1920. Hoje, as práticas abortivas foram legalizadas e até apoiadas socialmente – como acontece em Portugal – em grande parte dos países do mundo, muitos deles historicamente cristãos e católicos. Se quisermos relacionar esta realidade atual com a mensagem de Fátima, podemos incluí-la no inventário dos “erros da Rússia” entretanto “espalhados pelo mundo”. E já lá vão quase 100 anos…

 

Basto 12/2016

One thought on “Imagem do Papa usada em propaganda pró-aborto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s