Fiéis de Malta rejeitam o sacrilégio imposto pelos seus bispos

Grupo de fiéis de Malta publicou uma súplica aos bispos locais para revogarem as orientações que promovem a comunhão de adúlteros. A súplica ocupa uma página inteira no mais importante jornal nacional e foi paga pelos responsáveis como uma informação publicitária.

malta4
Times of Malta, 25 de janeiro de 2017

A pagina assume o formato de carta aberta dirigida aos bispos de Malta, intitulando-se:  Uma Súplica pela Verdadeira Misericórdia e Arrependimento. O grupo de católicos responsáveis está ligado à organização internacional Veri Catholici.

A carta exorta os bispos a serem de facto os “sucessores do Apóstolo Paulo nas Ilhas de Malta” e apela a todos os bispos católicos do mundo para defenderem a Sagrada Eucaristia e a Fé Católica nos sacramentos do Matrimónio e da Reconciliação.

malta3
Página oficial da Igreja Católica em Malta

Malta é um  microestado insular localizado no Mar Mediterrâneo, tem apenas duas dioceses. A adesão dos seus dois bispos a esta nova “misericórdia” do Papa Francisco, implica toda a hierarquia religiosa daquela nação. Todos os sacerdotes malteses estão agora institucionalmente obrigados, pela hierarquia local, a praticar o sacrilégio de dar a comunhão a adúlteros.

 

Basto 2/2017

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s