O novo “spa” episcopal

spa episcopal

O caso das “rãs a ferver” é, mais do que uma experiência científica, uma conhecida alegoria alusiva ao comportamento humano. Estabelece que uma rã, se for confrontada com água a ferver, reage, afasta-se, porém, se ela for introduzida num recipiente com água tépida, cuja temperatura vai aumentando lentamente até ao ponto de ebulição, a rã não reage, adapta-se gradualmente ao aumento de temperatura, ainda que se queime.

Mas de onde é que vem afinal todo este cheiro a canja de rã? Não virá também de dentro das nossas casas?

termómetro

Atenção às temperaturas anormais que se têm feito sentir nesta época! Permanecer à sombra talvez não seja suficiente.

Basto 4/2017

5 thoughts on “O novo “spa” episcopal

  1. Há 3 ou 4 anos atrás, aqueles que repararam no que estava a acontecer foram acusados de desinterpretar afirmações ou de fazer interpretações falsas e abusivas, de citar frases fora do seu contexto, de atribuir intenções que jamais poderiam confirmar-se, de falta de respeito, de falta de humildade, de subversão, etc… Mas afinal quase tudo aquilo era mesmo verdade! O impensável, o inacreditável confirmou-se e está hoje a ser ensinado e praticado à escala mundial…

    Depois de algum tempo de adaptação (que até foi pouco), aqueles que acusaram, hoje confirmam que de facto aquilo estava (e está) mesmo a acontecer, mas – curiosamente – passaram a gostar!

  2. Às vezes não me parece que seja uma questão de gosto pessoal.

    Trata-se de uma combinação de ultramontanismo, papolatria, interesses pessoais e corporativos, a propaganda dos mass media, pressão do grupo, ignorância, desinteresse e o desejo de não ter chatices (com Roma e o Mundo).

    É claro que o ultramontanismo e a papolatria nunca foram suficientemente intensos para levarem à implementação da Summorum Pontificum, da Evangelium Vitae, da Familiaris Consortio, da Veritatis Splendor, etc…, etc…

  3. Se não é a grande apostasia é, pelo menos, uma grande apostasia.

    Já agora, hoje o D. Carlos Azevedo disse a uma TV portuguesa que, com o pontificado do Papa Francisco, “finalmente conseguiu respirar”. E pelos vistos tem respirado bastante:

    http://rr.sapo.pt/noticia/81304/d_carlos_azevedo_acredita_que_pastorinhos_podem_ser_canonizados_a_13_de_maio

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/d-carlos-azevedo-nunca-fui-a-fatima-a-pe_n993807

    • Não sei nada sobre ele, ouvi apenas um curto trecho da entrevista no noticiário da Renascença enquanto conduzia… Não fiquei nada interessado no livro, parece-me apenas mais um a aproveitar a efeméride para tentar vender o peixe.

      Relativamente aos seus problemas de respiração, seria interessante se ele precisasse melhor…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s