Vaticano publica “remake” do vídeo sacrílego de janeiro de 2016

janeiro...

Em janeiro de 2016, o Vaticano chocou alguns católicos com a publicação de um vídeo sacrílego onde a imagem do Menino Jesus aparecia equiparada a símbolos de crenças não cristãs e onde o Santo Padre explicava que “muitos […] procuram ou encontram Deus de diversas maneiras“, inclusivamente através da confiança “em Buda”.

Este vídeo dava início a uma série catequética repleta de exotismo onde, logo no mês seguinte, o Santo Padre continuava que “precisamos de uma conversão que nos una a todos“. Conversão a quê?

fevereiro...

Uma conversão universal ao cristianismo ambientalismo?

Quase dois anos depois, o Vaticano resolveu agora, neste mês de novembro, lançar uma versão light do vídeo sacrílego de janeiro de 2016. Nesta nova versão, as partes graficamente mais abusivas e ultrajantes em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo foram retiradas e substituídas por beijinhos e abraços, mantendo-se contudo o mesmo guião pautado pela indiferença sincretista do versão anterior.

Vídeo do Papa Nº1 – 01/2016 – versão original

Vídeo do Papa Nº1 v2 – 11/2017 – nova versão light

Não se conhecem ainda as razões que terão levado a produtora a fazer uma nova versão deste vídeo. Talvez tenha sido por uma questão de respeito pelas pessoas mais sensíveis. Nesta necessidade de diálogo é necessário demonstrar algum respeito também por aqueles que ainda acreditam.

Basto 11/2017

6 thoughts on “Vaticano publica “remake” do vídeo sacrílego de janeiro de 2016

  1. Henrique Sebastião 21 de Novembro de 2017 / 14:57

    Pior do que dizer que “muitos […] procuram ou encontram Deus de diversas maneiras”, é a parte em que diz que “só há uma certeza para todos, que somos todos filhos de Deus”. Aí ele chegou muito perto da heresia. Se esta fosse a “única certeza”, então estaríamos todos realmente perdidos.

    • Basto 21 de Novembro de 2017 / 15:54

      Nós não sabemos qual é o grau de responsabilidade do Papa na produção destes vídeos, nem em que circunstâncias ou contexto foram gravadas as suas palavras que ouvimos neste filme, porque a frase “encontram Deus de diversas maneiras” passada em simultâneo com a imagem do Buda é uma heresia e não é das pequenas.

      E claro, Henrique, temos muitas mais certezas do que essa, felizmente! Certezas que estão resumidas no nosso credo que devemos recitar diariamente e convicção. Aliás, são essas mesmas certezas que nos fazem ficar perturbados quando vemos um vídeo como este.

  2. Geraldo 21 de Novembro de 2017 / 16:19

    Será que o deus G A D U da maçonaria que corresponde ao mesmo relativismo dos deuses das outras religiões, fora da Igreja catóica também estaria enfiado nessa celeuma de deuses?
    Peguntemos ao antecessor do papa Francisco, Bento XVI, se concordaria nesse tipo de amor aí propalado, se não passaria de mero fraternalismo dos globalistas!

    • Basto 21 de Novembro de 2017 / 16:48

      Conhecemos o pensamento de Bento XVI, certamente não seria necessário importuná-lo com uma questão dessas.

    • Helenna 18 de Dezembro de 2017 / 2:09

      É verdade, com Bento XVI – apesar de ser notoriamente um acadêmico tímido e reservado – essas confusões e interpretações dúbias não ocorriam. Todos sabiamos exatamente o que ele queria dizer, ninguém precisava mandar cartas questionando as coisas, os católicos sabiam exatamente por onde ir. Sabiam que o sim era sim e que o não era não.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s