Ainda o controverso Presépio do Vaticano

O Presépio do Vaticano tem sido fortemente criticado, entre outras razões, pela excessiva nudez ali patente, mas a figura principal continuava ainda por descobrir até à chegada do Natal. A sua revelação, no entanto, não veio acalmar a polémica, antes pelo contrário. O Menino Jesus apareceu mais “despidinho” do que é costume, desprovido dos “panos” referidos no Evangelho.

menino.nu
Imagem do Menino Jesus no Presépio do Vaticano de 2017.

E, quando eles ali se encontravam, completaram-se os dias de ela dar à luz e teve o seu filho primogénito, que envolveu em panos e recostou numa manjedoura, por não haver lugar para eles na hospedaria. (Lc 2, 6-7)

«Isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura.» (Lc 2, 12)

Continua a dar que falar… O jornal britânico The Guardian listou o Presépio do Vaticano entre “os piores presépios de 2017” e o portal de notícias gay Pink News faz paródia com a escandalização dos fiéis.

pinknews
in Pink News, 22/12/2017

A juntar a tudo isto, o Presépio do Vaticano foi ainda alvo de um ataque, no dia 25 de dezembro, protagonizado por uma das possessas da organização feminista Femen.

Basto 12/2017

5 thoughts on “Ainda o controverso Presépio do Vaticano

  1. Geraldo 30 de Dezembro de 2017 / 18:41

    Consideremos alguns aspectos desse presepio, muy estraño do papa Francisco, qua ainda recomendou que visistassem:
    1 – O presepio tem de mensagens tais diversas ao presepio original que até alguns próximos do papa Francisco perceberam-lhe a ousadia, construído sob um obelisco representando o falo de Osíris, divindade pagã cultuada pela maçonaria.
    2 – A cúpula destroçada ensejaria a derrubada do cristianismo, no “até quem enfim atingimos nosso alvo”, recordemos os planos de Vindice e Nubius!
    3 – Um ano decaído de brinco descendo com uma coroa multicolorida que mais se pareceria um deles e portando as cores da bandeira gay.
    4 – Um “sarado” num gesto obsceno que estaria desnudo mas “coberto” pelos “reis magos” com estranhos turbantes similares a muçulmanos, simulando ser uma das vítimas do capitalismo selvagem – amparado pelas “benfazejos” das esquerdas na sua “opção preferencial pelos pobres”, ou um perverso mostrando os valores do nudismo, injustamente reprimido até então pela Igreja “opressora”.
    5 – Uma mulher mais idosa que seria a Mãe de Jesus, não ajoelhada aos pés do Menino Deus, portanto não Lhe prestando adoração, atitude compartilhada pelos “reis magos”, talvez esses mais se pareceriam paus-mandados da hordas maçônicas para atenderem o desnudo!
    6 – Um falecido que simularia a não ressurreição de Jesus, cujo coveiro seria um ser efeminado com pinta de homossexual dado a sua configuração facial até de sobrancelhas delineadas.
    7 – Um carente embaixo retratando a realidade em que vive, oprimido pela espiritualidade, propondo sofrer para obter a vida eterna, contrapondo-se ao “Meu reino não é desse mundo”, opondo-se ao relativismo do “aqui-agora”, confrontando com o real, o tangível dos quais se pode muito bem usufruir no presente, convidando abolir “fantasias” do transcendente!
    Num cantinho, a profanante exposição do quadro N Senhora de Montevergine, indevidamente apreendida como protetora dos sodomitas italianos, como se aprovasse suas aberrações, aplicando-lhes:
    “Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados”, Hb 10,26.
    Finalizando, vem-nos o papa Francisco com um trecho de fala à inauguração do “presepio” na Praça de S Pedro, de tão sensualista de enfurecer a muitos nas redes, ele, porém, nada nessa perfidia teria notado de inconveniente, será que não, mesmo?:
    “Por conseguinte, o presépio e a árvore compõem uma mensagem de esperança e de amor, e contribuem para criar o clima natalício favorável para viver com fé o mistério do Nascimento do Redentor, que veio à Terra com simplicidade e mansidão. Com espírito de crianças, deixemo-nos atrair pelo presépio, porque é ali que se compreende a bondade de Deus, é ali que se contempla a sua misericórdia, que se fez carne humana para encher de ternura os nossos olhares.”
    Será que esse presepio nos passa a mensagem acima do papa Francisco?

    • Basto 30 de Dezembro de 2017 / 18:58

      Li algures também uma crítica à estrela que se precipita… Enfim, é difícil afirmar se estes elementos são fruto da perversidade de alguém ou simplesmente do mau gosto.

      • Geraldo 30 de Dezembro de 2017 / 19:23

        SERIA O PAPA FRANCISCO TÃO SIMPLEZINHO DE NADA PERCEBER DE MUITO ERRADO NESSE “PRESEPIO”?
        ACASO CENSUROU D VINCENZO PAGLIA DE SEU MURAL HOMO-ERÓTICO NA CATEDRAL DE TERNI?
        De fato, Basto, não se tem certeza, porém, como disse o arcebispo emérito de S Maria, Cazaquistão, *D Jan Pawel Lenga, “com uma Secretaria de Estado Do Vaticano que agiria sob o politicamente correto” e nós vendo o papa Francisco que prestigia esquerdistas, ter-se-a-iam dúvidas de “nada perceber de errado nele”.
        Em encontros com os tais “movimentos sociais” dentro do Vaticano, por ex. – garantidamente milicias comunistas – o papa Francisco já lhes afirmou: “façam das suas as minhas palavras”, portanto avalizando os vermelhos, como o terrorista J Pedro Stédile, Brasil; os idem Juán Grabois, Argentina e Mujica, do Uruguai etc, e nunca criticado pela midia globalista que odiava o papa Bento XVI, têm-se dúvidas!
        *CARTA ABERTA DE UM ARCEBISPO SOBRE A CRISE NA iGREJA”.

        • Basto 30 de Dezembro de 2017 / 20:21

          De um ponto de vista meramente académico, o momento atual é deveras interessante. De um ponto de vista religioso, é um desafio titânico para a nossa Fé. Estou profundamente convencido de que estamos a viver os “novissimi” de que falava o cardeal Ratzinger em 1984, quando se referia ao conteúdo do 3º Segredo de Fátima.

          De facto, parece que agora, e cada vez mais, vemos os tradicionais inimigos da Fé profundamente contentes com a Igreja do Papa Francisco. Por isso nós perguntamos: foram eles que se converteram finalmente à Fé verdadeira ou é a Igreja que está a transformar-se naquilo que eles sempre quiseram?

  2. Geraldo 30 de Dezembro de 2017 / 21:27

    .. “Por isso nós perguntamos: foram eles que se converteram finalmente à Fé verdadeira ou é a Igreja que está a transformar-se naquilo que eles sempre quiseram?…
    Aqui v matou a pau: justamente na sua pergunta estaria a resposta e a mesma aplicável aos heréticos protestantes com a irrevogável, irretratável Exsurge Domine em cima de Lutero e de seus discípulos, pastores de cabritos e idem obreiros: desde quando se interessaram voltar à Igreja, se lá estão tão bem, livres e soltos no livre arbitrio e cada cada qual sendo o auto espírito santo a se iluminar, tendo o ceu (de Lutero) garantido?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s