Mais um bispo católico subscreve o documento que chama “estranha” à fé católica a leitura que o Papa Francisco faz da sua exortação Amoris Laetitia

Henry.Garcida
Imagem do Youtube (entrevista com Michael Voris do Church Militant, 21/12/2015)

D. René Henry Garcida, bispo emérito da diocese de Corpus Christi, no Texas, subscreveu a “Profissão das Verdades Imutáveis em relação ao Matrimónio Sacramental emitida a 31 de dezembro por três bispos do Cazaquistão. O bispo americano anunciou a sua posição, numa nota publicada em letras maiúsculas no seu próprio blogue, no dia 8 de janeiro de 2018, seguida do texto do referido documento.

Perguntaram-me se apoio integralmente, ou não, a declaração emitida, no dia 31 de dezembro de 2017, como uma profissão de fé em relação às verdades imutáveis sobre o matrimónio sacramental. Que não restem dúvidas, eu apoio-a e recomendo-a.

† René Henry Garcida

(in Abyssus Abyssum Invocat, 08/01/2018 – tradução livre)

Gracida foi ordenado sacerdote a 23 de maio de 1959, com 36 anos de idade. Em 1971, foi nomeado bispo auxiliar de Miami, em 1972, bispo auxiliar de Masuccaba e, em 1975, bispo de Pensacola-Tallahassee. Em 1981 seria indigitado, pelo Papa João Paulo II, para a diocese de Corpus Christi.

Em setembro de 2017, D. René Garcida tornou pública a sua assinatura na “Correção Filial” ao Papa Francisco “por propagação de heresias”.

Com a sua subscrição da “Profissão das Verdades Imutáveis em relação ao Matrimónio Sacramental” publicada pelos bispos do Cazaquistão, são agora oito os bispos signatários.

Basto 1/2018

7 thoughts on “Mais um bispo católico subscreve o documento que chama “estranha” à fé católica a leitura que o Papa Francisco faz da sua exortação Amoris Laetitia

  1. Mais unzinho bispo em meio a centenas e centenas doutros apreciando – esse explícito agia como o Divino Mestre N Senhor – reprovando o procedimento acima de permissão a recasados com vínculos anteriores ainda vigentes POR PROPAGAÇÃO DE HERESIAS!
    Enquanto isso, outros às centenas apreciando as fragilidades da A laetitia sem emitirem pareceres públicos discordantes, como D René H Gracida, erros que até leigos com certa cultura religiosa percebem existir, dentro daquele abyssus abyssum invocat, facilitando novas quedas direcionadas ao relativismo, tão bem adequado à situação!

    • Atenção Geraldo, não desvalorizemos as valiosas atitudes destes bispos que são simultaneamente obedientes e corajosos. Depois de 4 anos de correção política, em que toda a gente fez um esforço para não perceber o que o Papa Francisco dizia e pretendia, esta atitude dos bispos do Cazaquistão, concreta, clara e inequívoca, isto parece-me o início do triunfo do Imaculado Coração de Maria profetizado em Fátima. Principalmente porque aconteceu ainda em 2017 (no último dia do ano, de facto).

      Bento XVI orou em Fátima, em 2010, para que até 2017 se concretizasse a profecia anunciada aos pastorinhos:

      “Possam os sete anos que nos separam do centenário das Aparições apressar o anunciado triunfo do Coração Imaculado de Maria para glória da Santíssima Trindade.”
      https://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/homilies/2010/documents/hf_ben-xvi_hom_20100513_fatima.html

  2. Os 3 bispos do Cazaquistão via D Schneider já agiam sintonizados há anos, agora deu-se o fato de virem a público por ter passado e muito das medidas de tolerancia!
    D René Henry se ajuntou àqueles pioneiros cazaques, os vanguardistas, sensibilizados pela necessidade de, quem sabe, chamarem à atenção os silentes e indecisos, os quais seriam às centenas, temendo(?) o papa Francisco, o qual de uns tempos para cá estaria até racionando o termo “misericordia”, notou?…

      • É mais um documento herético! Está totalmente de acordo com a “ditadura do relativismo”, a que se referiu o nosso querido Papa Bento XVI! Sou bracarense! Como me entristeceu a leitura desta carta “pastoral”! Foi particularmente doloroso ver a “Nota final”: ” Este percurso está pensado para decorrer ao longo de alguns meses, por exemplo, começar no início do ano pastoral e terminar pela Páscoa (Quinta-feira Santa poderia ser um dia adequado para aqueles cujo discernimento assim o ditasse receber a comunhão eucarística)! Assim, com letra minúscula! Quinta-feira Santa! Dia tão sublime!
        Estamos a falar de casais “recasados civilmente, sem possibilidade de nulidade do seu Matrimônio e que não estão dispostos à abstinência conjugal. Sacrilégio autorizado pelos “directores espirituais”! E chamam a isto: “Construir a Casa sobre a Rocha”!! Qual “rocha”? Deve ser uma pedra qualquer?! Não é Jesus Cristo!
        Vou desabafar: que Deus me ajude a manter-me firme na fé porque esta coisa a que chamam “carta pastoral” vai fazer desacreditar muitos, oxalá esteja enganada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s