4 thoughts on “D. José Traquina, bispo de Santarém, diz “nim” perante a possibilidade de abertura da Sagrada Comunhão a adúlteros

  1. João (@JoaoMMXIV) 29 de Março de 2018 / 12:07

    O catecismo diz “Não”.

    Tudo o que seja diferente disto não é Verdade e afasta-se do que a Igreja sempre ensinou.

    Em Portugal,o melhor que se pode esperar neste momento é este “Nim” de alguns bispos, o silêncio dos “bons” sacerdotes e a crítica dos fiéis “conservadores” aos que se atrevem a dizer que o papa vai nu.

    Depois temos a aldeia do Astérix…

    • Basto 29 de Março de 2018 / 12:29

      «Seja este o vosso modo de falar: Sim, sim; não, não. Tudo o que for além disto procede do espírito do mal.» (Mt 5, 37)

  2. Geraldo 30 de Março de 2018 / 12:04

    O papa Francisco iria desvelando-se gradativamente a que estaria, doravante em ritmo bem mais acelerado – por lado lado, a judaico-maçonaria sem oposição a ele, péssimo sinal, por outro lado o inverso, conivente com ele, fato esclarecedor – já que inexiste o tal “em cima do muro”, equivalendo estar com os desafetos da Igreja católica, se nem aos menos esboçar os confrontar, esse caso.

    • Basto 30 de Março de 2018 / 12:27

      O ritmo é de facto impressionante… Torna-se difícil acompanhar e digerir tantas notícias deste género, por isso é aqui damos conta apenas de uma pequena parte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s