XVI Encontro de alunos de EMRC da diocese do Porto. Faltam poucos dias!

 

Moral é fixe

Vendo bem as coisas como elas são, no sistema educativo português, a única disciplina que tem de se esforçar por ser “fixe” é a de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC). De outra forma, os adolescentes não autorizam os seus pais a inscrevê-los numa área curricular facultativa que corresponde a uma aula de 45 ou 50 minutos por semana, dependendo das escolas.

O emprego dos professores depende, como é lógico, da existência de horários disponíveis nos estabelecimentos de ensino, o que depende da existência de turmas que, por sua vez, no caso da disciplina de EMRC, depende do número de alunos que quiserem inscrever-se. Portanto há que agradar às criancinhas para que elas se sintam motivadas a frequentar a disciplina no próximo ano letivo… Moral tem mesmo de ser “fixe”! Uma educação moral demasiado católica poderia pôr em causa a própria sobrevivência da disciplina e de alguns postos de trabalho docente.

No Porto, como provavelmente acontecerá em outras dioceses do país, o ponto alto do ano letivo dos alunos de Educação Moral é a deslocação ao grande “Encontro de Alunos de EMRC”. Para muitos, esta é a principal razão, senão a única, pela qual fizeram o sacrifício anual de frequentar semanalmente uma disciplina facultativa enquanto os seus colegas brincavam no recreio.

Será certamente um momento de grande diversão, que não restem dúvidas!

Basto 5/2018

4 thoughts on “XVI Encontro de alunos de EMRC da diocese do Porto. Faltam poucos dias!

  1. Em Braga continuam com a promoção do discernimento mas agora dá também para os protestantes comungarem:
    “Qual é a razão pela qual a intercomunicação poderia brevemente ser colocada em prática?
    Dos seis prelados que foram convidados para discutir o tema com o Papa em Roma – os cardeais Reinhard Marx e Rainer Woelki, os bispos Felix Genn, Gerhard Feige e Karl-Heinz Wiesemann e o
    padre Hans Langendörfer (secretário dos bispos alemães) –, apenas Woelki se opõe à proposta.
    Este facto – juntamente com a conhecida simpatia do Papa Francisco pela ideia de que o discernimento
    pessoal tem um papel a desempenhar na hora de decidir comungar ou não – significa que o cardeal Woelki terá muitas dificuldades para defender o seu ponto de vista. O bispo Feige de Magdeburg chegou mesmo a dizer, através do portal de notícias da Igreja alemã katholisch.de, que os adversários da proposta de intercomunhão com os protestantes “ainda parecem manter uma imagem pré-conciliar da Igreja e mal internalizaram os princípios católicos do ecumenismo”.”

    http://www.diocese-braga.pt/media/contents/contents_HKJSSZ/IV_2018_05_03_net.pdf

  2. Basta ler o documento do programa de educação moral e religiosa católica para se perceber que não passa de humanismo cristão:
    http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ficheiros/eb_emrc_programa_novo.pdf

    Os catecismos das crianças da catequese também não vão muito para além disso. Tendo a esperança apenas num mundo melhor, a vida que Deus nos quer dar é apenas uma vida feliz na terra e o importante é o amor, paz e fraternidade entre os Homens, assim a missa é a celebração do amor e da comunidade.
    Tudo isto é muito conveniente!

    Como indicou o Cardeal Eijk:
    “Observing that the bishops and, above all, the Successor of Peter fail to maintain and transmit faithfully and in unity the deposit of faith contained in Sacred Tradition and Sacred Scripture, I cannot help but think of Article 675 of the Catechism of the Catholic Church”
    http://www.ncregister.com/blog/edward-pentin/cardinal-eijk-pope-needed-to-give-clarity-to-german-bishops-on-intercommuni

    A ÚLTIMA PROVA DA IGREJA
    675. Antes da vinda de Cristo, a Igreja deverá passar por uma prova final, que abalará a fé de numerosos crentes. A perseguição, que acompanha a sua peregrinação na Terra (640), porá a descoberto o «mistério da iniquidade», sob a forma duma impostura religiosa, que trará aos homens uma solução aparente para os seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A suprema impostura religiosa é a do Anticristo, isto é, dum pseudo-messianismo em que o homem se glorifica a si mesmo, substituindo-se a Deus e ao Messias Encarnado.
    http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p1s2cap2_422-682_po.html

  3. TAMBÉM BRAGA?!
    Sempre na “berra” pelos piores motivos! Há muito tempo, conheci alguém recém convertido às Testemunhas de Geová, que identificava BRAGA com a antiga BABILÓNIA e, por isso , falsa, fútil e mercenária, com muitos templos, mas cujo fim seria o mesmo dessa Civilização. Refutei veemente; contudo, vejo-me quase obrigada, a dar-lhe razão. Pelo “andar da carruagem”, ultimamente, quem quer que seja o autor da adesão a estas novas doutrinas, mostra bem, a pouca coerência relativamente à UNIDADE DA IGREJA!
    Como podem, protestantes que não acreditam na TRANSUBSTANCIAÇÃO, acederem à COMUNHÃO EUCARÍSTICA e sem qualquer PREPARAÇÃO prévia, pois para eles não há SACRAMENTO DA RECONCILIAÇÃO?! SACRILÉGIOS LEGALIZADOS EM CIMA DE SACRILÉGIOS, por esses senhores, sob a capa de uma falsa misericórdia!!!
    POR FAVOR; DIGAM-ME QUE NÃO É VERDADE!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s