Mensagem do dia: “rezar pelos rígidos”

Na semana passada, a “Mensagem do Dia [do Papa Francisco]”, uma iniciativa promovida pelo Pe. Eduardo Dougherty (sacerdote americano naturalizado brasileiro), recuperou as reflexões do Santo Padre a respeito da “rigidez” no cumprimento dos Mandamentos e pediu orações pelos “rígidos”, esses “maus”, “hipócritas” e “doentes”, que são “fanáticos” e, simultaneamente, “rigoristas”, mas também “teimosos de alma”, “covardes” e “prisioneiros das ideias”, autênticos “escravos da Lei” [de Deus].

E vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo. (Mt 10, 22)

Rígidos, firmes… E agora, que devemos fazer? Vamos rezar pelas intenções que nos pede o apostolado do Pe. Eduardo Dougherty ou, pelo contrário, fazer por merecer as suas orações? Que tempos complicados!

Basto 5/2018

6 thoughts on “Mensagem do dia: “rezar pelos rígidos”

  1. Como o Papa Francisco consegue apelidar os outros com os adjectivos que, tão bem, lhe podem ser imputados! Em matéria de rigidez, haverá, neste momento, pessoa mais inflexível que ele?
    Ciente das “suas” verdades… dispara para todos os lados, sem dó nem piedade, indiferente e arrogante, perante o sofrimento e a angústia de quem o interpela, recusando-se a responder de maneira directa e esclarecedora. Os seus argumentos são sempre o insulto, a ironia ou o sarcasmo. Parte do princípio de que todos os que acreditam na imutabilidade da Palavra de Deus e A querem pôr em prática, tal como Jesus exige, no” sim, sim,não,não”, são hipócritas ou legalistas. Apenas os que o bajulam estão certos e, se assim é, pobre Igreja! É só olhar à nossa volta e apreciar o descalabro em que Se encontra: todos os dias os escândalos são “mais que muitos”!!!
    Começo a já não ter paciência para o escutar. Nunca esperei chegar a semelhante situação!
    Que o ESPÍRITO SANTO não nos abandone e nos ajude a continuar RÍGIDOS até ao fim!

    • É isso mesmo.

      É o confronto entre a rigidez da dissidência, que resistiu firme e hirta durante os pontificados dos Papas João Paulo II e Bento XVI, e a rigidez de quem diz “non possumus” – não podemos renegar aquilo que Deus revelou e que a Santa Igreja sempre ensinou.

      De um lado, estão os que são são “de dura cerviz, incircuncisos de coração e de ouvidos”, que “sempre se opõem ao Espírito Santo” (Act 7); e do outro os que têm os “olhos fixos no Céu”, e que dele não desviam o olhar “ainda que [um sucessor dos apostólos] ou um anjo do céu … anuncie outro evangelho além do que já [nos tinham] anunciado” (Gal 1).

  2. “Os Bispos com o Papa são os guardiães dos valores inestimáveis da Fé, da minha doutrina e da palavra viva, porque divina e eterna, que não muda com a mudança dos tempos, contrariamente ao que pensam alguns na minha Igreja, como os teólogos heréticos, sim, heréticos, porque orgulhosos e presunçosos. Os Bispos com o papa são os guardiães naturais dos valores espirituais da Redenção, da minha Lei que não muda e não pode nunca mudar, uma vez que é eterna e divina; consequentemente, ninguém na Terra, nem sequer o meu Vigário, tem o poder de a manipular e de a sujeitar ao orgulho e ao egoísmo humano”.

    (Parte de mensagem dada por Jesus ao Padre Ottavio Michellini no dia 9/12/1976. Ver Volume IV de “JESUS AOS SEUS SACERDOTES E FIÉIS”. Obra editada pela Associação Cultural Tudo Instaurar em Cristo, Rua do Moinho, 44 – Algueirão, 2725-095 MEM MARTINS)

  3. O presidente da Conferencia Episcopal Polonesa, *D Jószef Michalik, anos atrás, assim se exprimia pelos acontecimentos e como teria acertado em seus nebulosos pressentimentos em que “o Papa Francisco é uma arma dos inimigos da Igreja. ‘Com o Papa se combate hoje na Polônia contra os bispos: Papa Francisco bom, bispos maus; papa Francisco sim, bispos e Igreja na Polônia não”.
    De fato, existiria um chamado **”Informe Kolvenbach”, no qual o Pe Hans Kolvenbach como superior da Ordem Jesuítica na Argentina, querendo recuperar o prestigio da Congregação, abalado pelo Pe Arrupe e arrupistas, portanto recomendava àquele tempo ao papa João Paulo II a não nomeação do Pe Jorge Bergoglio a bispo por varios motivos, conhecemos alguns de seus comportamentos, que ele seria confuso e causaria divisões na ordem!
    Assim, como bispo e cardeal na Argentina teria os comprovado, por sinal empreendendo ações nada recomendaveis, tendo como dessas lamentaveis no link abaixo fatos em que promove uma ***profana celebração mais se parecendo show destinável para auditorios, depois outra similar ou pior, de converter a Casa de Deus em local de uma dança lasciva, o tango etc:
    * http://www.lastampa.it/2014/01/20/vaticaninsider/polonia-michalik-i-pericoli-sono-gender-divorzio-e-aborto-9KaIzilJPWWMnqH41wuRtI/pagina.html
    ** https://adelantelafe.com/trabajo-verdadero-periodista-quien-puede-encontrar-informe-kolvenbach-padre-bergoglio/
    *** https://www.youtube.com/watch?v=HIaI666yUYg.
    Veni, Sancte Spiritus!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s