O moralismo e a hipocrisia da “esquerda caviar” portuguesa

Isto não é só em Espanha… Desde o Primeiro Ministro António Costa ao vereador Ricardo Robles, não faltam exemplos da nova “Esquerda” em Portugal que sirvam de inspiração para a música de intervenção.

A paz, o pão, habitação, saúde, educação

Basto 7/2018

36 thoughts on “O moralismo e a hipocrisia da “esquerda caviar” portuguesa

    • Em tempos acreditei na Democracia, de Esquerda porque, na minha ingenuidade, me convenceram que, realmente defendiam os mias desfavorecidos. Afinal era Pura Demagogia…;

      Além disso, também acreditava na liberdade e na igualdade, julgando que todos seriam responsáveis.

      Mais tarde vi que, em certos casos, a ausência de censura é prejudicial pelas falhas inerentes às consciências mal formadas. Enfim, a utopia de uma Sociedade sem classes não existe porque sempre houve e sempre haverá oportunistas, como estes referidos no artigo. Não conheço nenhum governante que viva na austeridade, em favor dos pobres, seja de que partido for. Vão dando umas migalhas (aparentemente);

      Significa que está na hora de nos convencermos que as ideias liberais, marxistas, pela luta de classes e as “ideologias gramchistas” da Escola de Frankfurt, de “Cultura marxista”, inculcada na mente das massas…não funcionam. Ou melhor, funcionam para os poderosos serem ainda mais poderosos e acabarem com os valores ocidentais…isso eles conseguiram.

      É nosso dever denunciar estes paradoxos, nas atitudes e discursos dos ministros e deputados que se vão apoderando daquilo que pertence a todos. A “geringonça” já deu o que tinha a dar. Estávamos tão pobres, numa crise económica, sem precedentes…as estatísticas se alteraram e agora parece que, de repente, por magia, estamos todos ricos, sem problemas nas finanças. Qualquer dia, isto se transforma, de novo e vem outro dizer que, vendo bem, “o país está de tanga” que “os portugueses terão que apertar o cinto”, (lembram-se)?! Já aconteceu, noutras épocas…

      Como vêem, as nacionalizações existiram, a fim de favorecer alguns. É muito complicado viver numa Sociedade, sem consciência e sem princípios morais autênticos. A crise, sempre resulta de uma raiz mais profunda, a crise de valores, da falta de virtudes…

  1. A esquerda é nociva em qualquer lugar. No Brasil temos o caso de Lula, um tubarão perto do qual Antonio Costa e ricardo Roblles são apenas sardinhas, esta preso, mas mesmo assim a mídia o inclui nas pesquisas de intenção de voto para o pleito de outubro. Temos Geraldo Alckmin, que a mídia diz ser favorito, mas qiue esta sendo investigado na Operação lava-jato. Ciro Gomes faz um discurso nazista e Marina Silva a candidata dos verdes que quer acabar com o agronegócio. Mas para a mídia a única ameaça que eles veem é Jair Bolsonaro, o único candidato que apenas foi citado na lava-jato por nunca ter aceitado propinas!

    • As sardinhas andam sempre em cardumes, Marcelino… E sem querer desvalorizar os tubarões brasileiros, devo lembrá-lo que Portugal teve um governante chamado José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa eleito por sufrágio livre e universal. Em toda a história de Portugal ainda está para aparecer um que lhe possa ser minimamente comparável… Se pesquisar a sua biografia entenderá porquê.
      A música abaixo foi-lhe dedicada durante a sua efémera passagem pela prisão e pode parecer uma gravação do Orfeão de Pyongyang mas não é.

  2. Penso que o que está a acontecer é tudo uma questão de carácter! A lei permite e, pelos vistos, foi cumprida… (faz-me lembrar S. Paulo quando diz que tudo posso , mas nem tudo me convém…)
    Agora, não me metam Esquerda nem Direita nisto; se formos a ver, todos são iguais! Lembram-se do BPN? E do BCP? E do BES? A que partidos pertenciam esses senhores?!
    Claro que a responsabilidade é muito maior quando se trata de um defensor acérrimo de determinada ideologia…
    Há já muito tempo que não defendo partido nenhum! Porém, mesmo que haja quem fuja à lei, se ela for a favor dos mais desprotegidos, pelo menos, há a hipótese de a fazer cumprir, ou lutar por ela, nos tribunais!…
    Se ela for, simplesmente, omissa e beneficiar os MAIORES, aqui, é que não há volta a dar…
    Acredito que existem oportunistas em todo o lado e que, se não houver Princípios, O POVO É QUE PAGA!!!

    Se o HOMEM tivesse ACREDITADO NAQUILO QUE LHE TRARIA REALMENTE A PAZ… estávamos, definitivamente, num PARAÍSO!

    Assim, aguardemos serenamente pela derrocada, para que, depois, venha a BONANÇA! Acredito que, tal como disse SALAZAR, é muito difícil governar!…

    • Essa dicotomia Esquerda vs Direita só é válida para quem faz questão de a usar, a meu ver parecem-me todos de baixo, uns mais do que outros… O “ser de Esquerda” aqui vale apenas pelo facto de os seus representantes se gabarem constantemente desse pormenor, como se eles fossem os arautos de uma nova moral pura e alternativa aos padrões morais tradicionais.

    • Seria uma questão de carácter se referíssemos casos isolados. Não me convenço que seja o caso. Sabemos que “Os Peixes Gordos” ou até mesmo as “sardinhas” pertencem a uma espécie de “máfia” organizada que os protege e os promove, a nível global, em hierarquias estabelecidas.

      Não é por acaso que a condenação do Lula e a “Lava Jato” estão directa ou indirectamente ligados com o caso José Sócrates e “Operação Marquês”. Este último teve mais sorte. Não tenho provas contra ele, nem quero ter!! Mas também não é necessário…

      Já temos provas suficientes para concluirmos que esta gente corrupta está bem protegida. Portugal não é excepção.

  3. Detesto falar de Política! Já S. João Paulo II dizia que se Comunismo não tinha pernas para andar e cairia por si, como Ideologia, o Capitalismo não era melhor! Continuo a dizer que é tudo uma questão de Carácter, porque, se eu for corrupta, arranjo sempre maneira de “fintar” a lei; até porque ela tem sempre “furos”…. A Sociedade ou o SISTEMA, como está em voga dizer-se, é feito por HOMENS!
    Há empresas, cujos funcionários mais bem pagos são os que mais conhecem a lei, para a poderem contornar…
    Se fosse aqui a relatar Casos privados, e dos que se apelidam de Direita, nunca mais acabava! … E nós, se acompanharmos as notícias, sabemos bem quais são! No BCP e BPN, faziam parte senhores ligados a Movimentos Católicos!!!! Quantos foram presos?!
    Quanto a protegerem-se e a actuar em rede, é apanágio de todos!
    Há gente boa e má em todos os partidos! Deveríamos respeitar as diferenças e, com isso, enriquecer o trabalho de Equipa, aproveitando o que de melhor existe em cada um. Porém, isso não acontece com nenhum e todos querem ser os MAIORES; até na IGREJA!… Sendo assim, não defendo ninguém!
    Acho que precisamos, realmente, de uma REVOLUÇÃO de MENTALIDADES, de VALORES e, sobretudo, de CONSCIÊNCIAS!
    O grande problema, das Ideologias de Esquerda, é esquecerem-se de que: O HOMEM, SOZINHO, PODE VIRAR BESTA. Se eu vir no outro um irmão ou me colocar no seu lugar, nunca serei capaz de o prejudicar! Mas esse sentimento sabemos bem de onde deve provir!…

  4. E mais, concordo com o Basto, quando refere que os de Esquerda se armam em arautos da Justiça…. mas, porquê?!
    Porque alguém, durante muitos séculos, falhou e continua a falhar! Há quanto tempo, veio Jesus ao mundo, para ensinar o Homem a encontrar o VERDADEIRO CAMINHO e construir o SEU REINO?! Os SEUS não O traíram, e continuam a trair, usando- O para os seus próprios interesses?! Como está a nossa IGREJA?
    Vou citar, mais uma vez, Maria Valtorta. Numa das passagens em que Jesus fala sobre o futuro da Humanidade, Ele Próprio alerta para a confusão futura, frisando que toda as injustiças, desigualdades , guerras começavam já, naquela época, como consequência de não O terem aceitado e à Sua PALAVRA!…
    Assim, todos somos culpados! Se a IGREJA, por Ele instituída tivesse sido FIEL, teria obtido a FORÇA para vencer todos os ataques do MAL! E, hoje, como já disse, estaríamos num PARAÍSO!
    Assim, apenas se plantou a descrença em tudo que é de DEUS, porque os maus exemplos são, e, sempre, foram, “mais que muitos”! Longe da LUZ, o Homem, para minimizar as coisas, inventou falsas doutrinas, acreditando que eram as melhores!
    Daí, apenas nos resta rezar sem arranjarmos subterfúgios, porque TODOS SOMOS CULPADOS!

  5. É mesmo de “baixo” que vem esta suposta esquerda…

    (Provavelmente sem o saber totalmente, acertou o Basto mesmo “na muche”.)

    A esquerda parlamentar que temos, na Europa e não só, é uma criação da sociedade secreta dos Illuminati – que se distingue das outras por ser satânica.

    Informem-se sobre que sociedade foi esta, não através dos livros fictícios e mirabolantes do Dan Brown, mas através de livros históricos, como este – http://www.sacred-texts.com/sro/pc/index.htm – que foi escrito no final do século XVIII, quando este sociedade secreta foi descoberta.

    Se lerem esse livro, irão constatar que, os princípios defendidos pelos Illuminati eram os mesmos que, poucas décadas depois, foram regurgitados no conhecido “Manifesto Comunista”, escrito pelo capitalista Friedrich Engels e propagado pelo (denunciado há poucos anos, numa televisão estatal russa, como um agente da coroa britânica: https://www.youtube.com/watch?v=8VbI-t-HUuA) Karl Marx e seus descendentes familiares.

    O objectivo da criação dos princípios socialistas nunca foi a verdadeira implementação dos mesmos. Mas, apenas que estes servissem de argumento retórico de oposição aos princípios capitalistas vigentes – para que, no uso da “Dialéctica Hegeliana”, da “Tese + Antítese = Síntese”, permitissem estes princípios socialistas a criação de uma nova sociedade, que não é nem socialista nem capitalista, mas neofeudalista (a fazer lembrar as sociedades fascistas, que combinavam elementos de ambos os lados do espectro político autoritário).

    Exemplo 1: Os comunistas defendem a abolição da propriedade privada (Tese). Os capitalistas defendem a manutenção da mesma (Antítese). Resultante do debate parlamentar em torno do assunto, ambos os lados do debate (controlados pelos mesmos interesses) chegam a um meio-termo, em que a propriedade passa a ser, ao mesmo tempo, colectiva e privada, criando então um pretexto (supostamente legítimo, apoiado no princípio socialista) para impostos sobre a propriedade, porque esta supostamente também deve ser de todos (Síntese).

    Exemplo 2: Os comunistas defendem a abolição do direito à herança… Seguindo o mesmo raciocínio, o objectivo é criar um pretexto para a criação de impostos sobre as heranças.

    Impostos atrás de impostos. O regresso da maior prática medieval de opressão, em que as elites governantes se arrogam ao “direito” de cobrar imposto atrás de imposto ilegítimo. (Impostos esses, que na sociedade que temos, não ficam no Estado – e, não são subsequentemente usados pelos cidadãos – mas que, servem antes para pagar as dívidas fictícias a fraudulentas contraídas pelos nossos governos perante os banqueiros internacionais – e que, deste modo, vão parar aos bolsos dos interesses privados, que controlam os nossos governos.)

    Mais informação e explicações sobre isto nas seguintes hiperligações:

    https://blackfernando.blogs.sapo.pt/primeira-e-talvez-unica-tentativa-seria-52674
    https://blackfernando.blogs.sapo.pt/bakunin-um-agente-britanico-49947
    https://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=43336.0

    • E, só mais duas notas que gostava de acrescentar.

      (Peço desculpa pelos comentários escritos de um modo um pouco apressado – mas, não me tenho encontrado em boa situação pessoal…)

      1) As duas últimas hiperligações que eu deixei, para “mais informação e explicações sobre isto”, podem ser substituídas antes por esta: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/portugueses-votai-55860 (Pois, a segunda que eu tinha deixado é sobre o Anarquismo e não sobre o Marxismo/Comunismo.)

      2) Também, o facto do dinheiro dos nossos impostos servir para pagar dívidas fraudulentas (https://www.youtube.com/watch?v=JobaR9LLcfA) é apenas um dos propósitos de tal colecta de impostos (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/os-antigos-e-que-sabiam-bem-julgar-80727) – para além de que, não é isto que acontece a todo o dinheiro que serve para pagar a dívida externa, pois há muitos países (que fazem parte do FMI) que criam o seu próprio dinheiro, em vez de o pedir emprestado aos privados, como fazem os EUA.

      Outro, talvez ainda mais importante, propósito da colecta de impostos, é financiar o “Estado Social” (de que o Bloco de Esquerda tanto gosta) que serve como um mecanismo de controlo da população (permitindo ao Estado gerir o dinheiro que deveria ser das próprias pessoas) e como uma maneira de lentamente destruir a sociedade que temos (ao dar dinheiro a quem não trabalha, para desincentivar o trabalho). E, podem ler mais sobre o que quero eu dizer com isto, aqui: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/atencao-aos-pseudo-esquerdistas-61558

    • Para além de que, outra maneira através da qual o dinheiro de todos estes impostos vai parar ao bolso de privados, é quando (no meio de uma Economia que está claramente em Colapso desde 2008) os governos pegam no dinheiro deste “Estado Social”, com o pretexto de que querem rentabilizá-lo, e compram acções em certas companhias, pouco tempo depois essas acções desvalorizam imenso (https://ionline.sapo.pt/491541) e os privados que venderam tais acções vão-se embora todos contentes com o dinheiro dos contribuintes.

      • Apenas tenho uma curiosidade que não sei se é legítima, sendo eu católica: Até que ponto o “alto Clero” tem a ver com todo este imbróglio?! Isto é, no que se refere às fortunas bancárias e “paraísos fiscais”?! Pode parecer uma pergunta idiota, e decerto é?! Mas gostava de entender melhor, um pouco…

      • Olá, Maria Ribeiro.

        Não é uma pergunta idiota, muito pelo contrário…

        As relações do alto clero com os grandes interesses económicos são várias.

        No que toca ao controlo que estes grandes interesses económicos exercem sobre o Vaticano, foi o último há muito infiltrado por organizações criadas ou controladas pelos primeiros.

        1) Logo a começar pela “Companhia de Jesus” (que, diz o coronel dos serviços secretos militares russos, Daniel Estulin, foi uma criação da oligarquia europeia – https://actualidad.rt.com/actualidad/view/88980-eleccion-nuevo-papa-mundo-sinarquico – que anda há séculos a conspirar para aumentar as suas fortunas e o seu poder – https://forum.prisonplanet.com/index.php?topic=43444.0 – criação esta, feita para controlar/influenciar as acções do Vaticano).

        2) E, passando também pela Maçonaria (https://actualidad.rt.com/actualidad/view/88865-estulin-vaticano-masoneria-papa-dinero) – pois, também a Maçonaria é claramente controlada no topo pelos mais poderosos interesses económicos que existem (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/os-melhores-livros-sobre-a-maconaria-e-78551).

        E, quanto ao papel activo que tem o Vaticano em actividades económicas ilícitas, tenho ouvido várias coisas ao longo dos anos…

        1) Na seguinte entrevista feita ao autor Daniel Estulin – https://actualidad.rt.com/actualidad/view/88411-estulin-papa-conclave-vaticano – ele descreve o Vaticano como, acima de tudo, uma empresa (por ser tal Estado responsável por uma enorme quantidade de dinheiro). Sendo que, uma boa parte de tal riqueza actualmente ao dispor do Vaticano, tal como é denunciado na anterior entrevista, vem da enorme quantidade de ouro que recebeu este em troca da ajuda que deu à fuga de nazis para a América do Sul (https://www.theguardian.com/world/2011/may/25/nazis-escaped-on-red-cross-documents). (Nazis esses, que depois voltariam com o resto do seu ouro na década de 1950 para fundar o Clube Bilderberg, que deu origem à União Europeia, ou “IV Reich”, em que vivemos – https://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-uniao-europeia-e-em-boa-parte-a-131523 – também esta união política uma criação dos grandes interesses económicos, que visa derrubar os obstáculos nacionais ao crescente poder transnacional destes interesses económicos.)

        2) Também, uma coisa de que nunca me esqueci, foi como um antigo meu “companheiro de luta” política “anti-sistema”, que tinha sido resistente antifascista e conhecia um alto dirigente maçom português (acho que, por ter estado preso conjuntamente com ele, no tempo da ditadura) contava que esse seu amigo maçom lhe tinha revelado que os bancos do Vaticano estavam envolvidos no “tráfico de armas”. E, anos depois, pude eu ver um professor de teologia, na seguinte entrevista – https://actualidad.rt.com/actualidad/view/88865-estulin-vaticano-masoneria-papa-dinero – a denunciar o envolvimento dos bancos desta organização em “lavagem de dinheiro, narcotráfico, comércio de armas”. E, o que me lembro uma vez de ouvir, numa entrevista a alguém que também investigava o Vaticano, é que o último usa o facto dos seus veículos de transporte serem considerados “propriedade sagrada”, ou algo próximo disso, para transportar nestes conteúdos ilegais, com a quase-garantia de que não irão tais veículos ser alguma vez inspeccionados.

        Se quiser saber mais sobre este tipo de assuntos,

        Pode ouvir o que tem a dizer o (muito conhecido e credível – http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=10579.0) coronel dos serviços secretos militares russos, Daniel Estulin, sobre o Vaticano, usando a seguinte hiperligação: https://www.google.pt/search?q=estulin+vaticano+site%3Aactualidad.rt.com (Sendo que, este autor produziu também um pequeno documentário apenas sobre o Vaticano, que pode ser visto no seu canal no YouTube aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m-sPaSnyzVw)

        O que se passa, essencialmente, é que, por mais bem-intencionadas que sejam as pessoas que criem uma qualquer organização, a partir do momento em que esta cresce e começa a ser usada como um instrumento de poder e de acumulação de riqueza, isso vai sempre atrair as pessoas mal-intencionadas para tal organização (que irão servir-se de, e corromper, a mesma). E, tendo o Vaticano seguido por esse caminho, não surpreendentemente, acabou este transformado no que se vê, hoje em dia.

        É a mesma história de que com as grandes misericórdias, que está até relacionada com o assunto original desta cadeia de comentários. Muita gente ingénua que não tem filhos decide deixar o seu património à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a pensar que tal património irá ser usado para ajudar os pobres. E, o que faz a SCML com tal património? Usa-o em benefício dos pobres, tal como no filme As Sandálias do Pescador? Não, deixa estar uma enorme quantidade de casas desabitadas, enquanto pessoas dormem na rua, para contribuir para a especulação imobiliária, que irá beneficiar o Robles, Costa e restantes amigos.

      • Não acredito que a Companhia de Jesus seja uma criação conspiratória. É preciso saber distinguir a missão histórica desta congregação religiosa (os seus santos, a sua obra evangelizadora e civilizacional cristã) das derivas que muitos dos seus membros seguiram nas últimas décadas.

      • Outra coisa Fernando – e peço desde já perdão pela minha sinceridade –, sem querer desvalorizar a sua fonte que até me despertou bastante interesse pelos temas que investiga, o facto de Daniel Estulin aparecer bastante associado à máquina de propaganda putinista “RT” não me permite, à partida, dar-lhe toda a credibilidade que talvez até mereça…

      • Olá, Basto.

        Não tem de pedir perdão alguma por pensar por si próprio (o que, aliás, é sempre saudável) – nem por exprimir a sua opinião contrária à minha (e ainda menos quando está você no seu próprio blogue). 🙂

        O cepticismo é sempre uma coisa boa de se ter. E, o próprio Estulin diz às pessoas para questionarem sempre o que ele diz (e fazerem o seu próprio julgamento).

        Eu sei que este tipo de coisas são difíceis de acreditar em… Mas, a razão pela qual acredito eu no Estulin por exemplo, é porque uma boa parte do que ele diz são confirmações de suspeitas que eu próprio já tinha, e vou tendo, por andar a pesquisar sobre este tipo de assuntos (sempre através de fontes credíveis e exigindo eu provas do que leio, nas minhas pesquisas): https://blackfernando.blogs.sapo.pt/o-119-como-indicacao-da-existencia-da-43831

        O que se passa (e constatei eu, ao fim de alguns anos de pesquisa sobre estes assuntos) é que, de um certo nível hierárquico e de planeamento para cima, por estarmos a lidar com sociedades secretas, torna-se quase impossível obter ou exigir provas do que se quer saber. E, por isso, temos de recorrer ao nosso conhecimento sobre os assuntos em causa (ver se o que dizem certas pessoas encaixa bem com o que nós já sabemos, através de fontes confirmadas) e também à nossa inteligência (para percebermos que verdadeiros objectivos terá quem nos revela certa informação) para tentar avaliar a credibilidade das várias fontes que aparecem.

        Mas, uma coisa em que deverão todos reparar, é que (ainda que o poder estabelecido não queira mesmo ver os seus livros publicados: https://fotos.web.sapo.io/i/o41140ea4/17596647_i1zW0.jpeg) nunca, na carreira de escritor do Daniel Estulin, foi ele processado pelo que diz – apesar das muito graves acusações que faz a imensa gente poderosíssima, que nomeia ele nos seus livros. E, isto porque, quando manifestam os seus editores grande preocupação com o facto de poderem ser processados por editar tais “livros-bomba”, exibe o Estulin os documentos que tem que provam as suas afirmações. E, fosse ele alguma vez alvo de um processo, sairia o “tiro pela culatra” a tais elites – pois, tal só chamaria mais a atenção para o que ele escreveu.

        Ora, aplicando o mesmo princípio à RT (que, pelo menos antes de ter “moderado” o seu discurso, tinha mais audiências do que a CNN) estivesse ele a mentir quando faz as acusações gravíssimas que faz ao Vaticano, o que faria eu no lugar do Vaticano, seria por-lhe um megaprocesso judicial em cima por calúnias. E, tendo o Estulin, por exemplo, até já ganho dois prémios de jornalismo num país de mais de 100 milhões de católicos como é o México (para falar de apenas um país católico) certamente que há imensos fiéis do Vaticano que ouvem e lêem o que ele diz.

        Sobre a natureza da RT,

        Como disse eu numa outra colocação recente (https://dd.indie.host/t/site-do-mbnet-vai-deixar-de-gerar-cartoes/283/9) “propaganda” podem ser considerados todos os meios de comunicação que existem. E, para além de ser o Estulin alguém que já tem, repetidamente, provado a sua credibilidade – ao dizer ele antecipadamente o que estão as elites a planear fazer e depois tal ter acontecido – é ele alguém que já foi também censurado pela própria RT por revelar algo que o governo russo não queria ver revelado (https://twitter.com/estulindaniel/status/568059743056609280) – razão pela qual não é ele mais entrevistado em tal estação (e é agora impossível encontrar a sua série de documentários no sítio da RT).

        Também, ele é alguém que é até capaz de desmentir o próprio governo russo (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/946406546434547712) e que já disse que não está disposto a mentir pelo mesmo (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/666001779310485504).

        E, o facto é que, ao contrário da RT (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/definitivamente-a-rt-ja-nao-e-o-que-121439) nunca, desde 2005 que o conheço, apanhei o Daniel Estulin a mentir.

        O público-alvo dele é um vasto conjunto (que anda na ordem dos milhões) de pessoas inteligentes e bem informadas, que procuram fontes de informação alternativas, por saberem o quão mentirosos são os média de massas (e saberem topar mentiras sobre este tipo de assuntos). Por isso, mesmo que quisesse ele mentir, sabe ele (como pessoa muito inteligente que é) que estaria a cometer suicídio profissional.

        É como digo. Isto são coisas que, provavelmente, só farão sentido para quem já esteja bem dentro de certas questões políticas e tenha uma noção do tipo de esquemas e conspirações que se passam nos bastidores. Razão pela qual este tipo de revelações e discussões acabam, muitas vezes, por se limitar a círculos restritos.

        Mas, sim… Em última análise, cabe sempre ao sentido crítico de cada um decidir o em que acreditar.

      • Correcção: A hiperligação que aponta para um comentário recente que eu fiz, sobre “propaganda” nos meios de comunicação, é antes esta: https://dd.indie.host/t/site-do-mbnet-vai-deixar-de-gerar-cartoes/283/10 (Peço desculpa, mas o sítio em causa, altera as hiperligações quando se clica nas mesmas…) Esse meu comentário, é uma resposta que dei a outra pessoa que fazia o mesmo exacto tipo de comentário, ao chamar à Sputnik também um órgão de propaganda. E, por isso, talvez queira o Basto mesmo ler o que eu escrevi.

      • Bom comentário! Eu também não creio que exista em algum lado informação independente, toda ela depende de algum tipo de poder. A independência, nesta relação, só pode residir em quem recebe a informação. É de facto necessário cruzar conteúdos provenientes de fontes diferentes e até antagónicas para se poder avaliar a informação.

      • E, sobre a Companhia de Jesus – ou qualquer outra organização política, relativamente à qual haja quem afirme ser controlada por interesses exteriores…

        Em muitas destas organizações hierárquicas, há quem nos graus mais baixos pense que estas servem certos propósitos, enquanto nos graus mais altos há quem saiba melhor e que estas servem também propósitos ocultos.

        E, por isso, lá porque por exemplo a Maçonaria serve interesses muito maus, isso não quer dizer que toda a gente que faz parte da Maçonaria saiba sequer disso, e tenha consciência de que interesses é que está verdadeiramente a servir. (Da mesma que, por exemplo, a maior parte das pessoas que votam em certos partidos nem ideia faz da corrupção que se passa no topo dos mesmos.)

        Logo, qualquer que seja a origem da Companhia de Jesus… Isso não invalida o trabalho muito positivo que pessoas como o Padre António Vieira, por exemplo, fizeram.

        (Até a minha própria ideologia política de origem, por exemplo, vim eu a descobrir mais tarde que tinha sido criada pelo próprio poder estabelecido, com objectivos que eu desconhecia. E, isso não foi impedimento para ter eu feito os danos que fiz a esse mesmo poder estabelecido.)

      • E, já agora, só mais uma coisa que gostava de acrescentar – para quem possa pensar que tudo o que vem da Rússia é mau…

        (Para além de chamar eu a atenção para o facto de que a Rússia deixou de ser comunista há 27 anos, sendo actualmente um país onde 70% da população se assume como cristã)

        O (ultrademonizado, pela imprensa ocidental, por não se render aos grandes interesses económicos que nos dominam) Vladimir Putin é (um verdadeiro, ao contrário dos muitos falsos no Ocidente) cristão: https://www.youtube.com/watch?v=TAcb_7fUwLM

        Sendo esta certamente uma das razões pelas quais, entre outras coisas, não se vê na Rússia a degeneração cultural que se vê no Ocidente (https://en.wikipedia.org/wiki/Russian_gay_propaganda_law + https://www.rt.com/news/380973-swedish-children-change-gender/).

      • PRINCÍPIOS DO “CÓDIGO MORAL DO CONSTRUTOR DO COMUNISMO”:

        1. Lealdade à causa comunista, amor à pátria socialista e aos países socialistas.
        2. Trabalho consciente para o benefício da sociedade. Quem não trabalha, não come.
        3. Todos têm o dever de se preocupar com a preservação e com o crescimento do domínio público.
        4. Elevado sentido de dever público, intolerância ao desinteresse público.
        5. Coletivismo e ajuda mútua. A camaradagem é: um por todos e todos por um.
        6. Respeito mútuo entre as pessoas: o homem é um amigo, companheiro e irmão para o homem.
        7. Honestidade, veracidade, pureza moral, simplicidade e modéstia na vida pública e privada.
        8. Respeito mútuo na família. Preocupação com a educação das crianças.
        9. Atitude intransigente perante a injustiça, o parasitismo, a desonestidade e a especulação.
        10. Amizade e irmandade entre todos os povos da URSS. Intolerância ao ódio nacional e racial.
        11. Intolerância com os inimigos do comunismo. Paz e liberdade das nações.
        12. Solidariedade fraterna com os trabalhadores de todos os países em todas as nações.

        https://simple.wikipedia.org/wiki/Moral_Code_of_the_Builder_of_Communism

      • O Putin não é, nem nunca poderia ser, uma verdadeiro comunista… O seu partido actual, o Rússia Unida, é um partido centrista.

        E, se ele ainda gosta dos ideais comunistas de que era adepto, quando era mais novo (e não quis destruir o cartão de membro de um partido a que pertenceu e que já não existe, por razões sentimentais) isso é lá com ele…

        (Há muita gente que faz o mesmo trajecto, da esquerda para o centro, sem esquecer o encantamento que tinha pelos ideais socialistas e sem os rejeitar na sua totalidade – como a Dilma Rousseff, que curiosamente até tem um neto que é baptizado.)

        Quanto ao que é dito em tais hiperligações, do que o Comunismo tem em comum com o Cristianismo,

        Não é a primeira vez que leio tal coisa (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/852604175804497920) tendo o Estulin feito ultimamente algumas referências a isso mesmo (https://twitter.com/search?q=bíblico from%3AEstulinDaniel). E, de facto, também o “Manifesto Comunista”, do Engels, tem a sua própria versão dos “10 Mandamentos”.

        (Ao que parece, as pessoas que criaram o Comunismo (sociedade dos Illuminati e afins) foram buscar inspiração a elementos e ideais bíblicos – quem sabe, talvez para que pessoas de países de cultura cristã mais possivelmente aderissem a tal novo ideal político?)

      • A Verdade Cristã não é uma ideologia, que possa ser discutível ou negociável… Um “verdadeiro cristão” RENUNCIA aos ideais comunistas, caso contrário anda enganado ou tenta enganar!

      • Por não ser eu comunista, não tinha um conhecimento profundo de quais eram as posições políticas (e não meras críticas pessoais) de Marx e de Lenine relativamente à religião cristã. E, de facto, pude confirmar que nunca deram estes instruções explícitas para que se perseguissem os adeptos desta religião. Mas, uma leitura atenta aos seus escritos, permite constatar que implícita e indirectamente estavam estes, de facto, a apelar a tal coisa (https://en.wikipedia.org/wiki/Marxism_and_religion).

        Por isso, sim. Constato que tem você razão no que diz. E, que as pessoas que combinam crenças pessoais cristãs com a ideologia comunista, não estão então a seguir à risca os preceitos do Comunismo – tal como é comummente definido, como sinónimo de Marxismo-Leninismo.

        (Só se há quem, considerando-se também “comunista”, defenda uma aplicação diferente de tal ideal genérico(?) das que eram defendidas por Marx e Lenine. Mas, duvido muito que haja algum número significativo de comunistas que pense realmente por si próprio.)

        Finalmente, percebo então o porquê de tão forte oposição ao ideal comunista por parte dos cristãos!…

        (Pois, afinal de contas, os mais conhecidos discípulos da sociedade dos “Iluminados por Lúcifer” sempre deixaram instruções – mas de modo algo sorrateiro – para que se combatesse a religião cristã.)

      • No fundo, Vladimir Putin não trouxe nada de novo, no tempo em que ele era agente do KGB a prática religiosa não era proibida na Rússia, a Igreja Ortodoxa Russa era já a religião oficial do regime. A religião foi útil ao comunismo tal como hoje é útil ao putinismo.

  6. Precisamente por isso que menciona, é que não acredito em nenhum sistema actual… mas, não culpo mais este ou aquele; de uma maneira ou de outra, todos vão dar ao mesmo!
    Alguém uma vez me disse que, na Bíblia, Deus adverte o Homem de que sem ELE, ” TODOS OS SISTEMAS RUIRÃO”!
    Confesso que não sei exactamente qual é a Citação, mas creio que é isso mesmo que Ela encerra, em TUDO quanto nos transmite….
    O Homem acabará por entender que nunca esteve só neste mundo, para o Bem e para o Mal, mas, infelizmente, para muitos, será tarde demais!

  7. Vou arriscar um comentário, pelo qual peço imensa desculpa por, talvez estar a “meter foice em seara alheia”. Agradeço, até que me corrijam se estou enganada.

    Vladimir Putin não é comunista, não é conservador, não é liberal, não é nem mesmo, talvez?, um “eurasianista” “puro-sangue”.

    é apenas um nacionalista, um patriota russo fanático, que tudo fará pela glória da “Mãe Rússia”, inclusive virar a casaca mil vezes, ao jeitinho de quem não mede esforços para atingir os fins. É a lógica do “eterno complexo” russo de superioridade hegemónica.

    Apenas Deus conhece o coração das pessoas e vê, claramente aquele que procura, sinceramente o Caminho e a Verdade…Não me parece que Putin seja o caso?!…Putin tem uma fortuna colossal, (cuja dimensão está a anos-luz da de Robles) e, ao que parece um arsenal de guerra que, não sendo bluff é monumental…

    Isto para dizer o quê?
    Que, a Putin não, apenas se aplica a dialéctica hegeliana, referida pelo Basto, mas , sim “várias dialécticas”, tantas quantas necessárias.

    “A Rússia espalhou os seus erros pelo mundo”, isto é, tudo o que hoje vemos no Ocidente, incluindo a imoralidade do aborto, o ateísmo, o laicismo, ensinou tudo o que, hoje é corrupção, deixando a cultura ocidental agonizante.

    Para depois assistir de camarote e “ver o circo pegar fogo”, armando-se em conservador e ultra-moralista, a fim de conquistar, por um lado os esquerdistas, por ser anti-americano; e os conservadores que ficam maravilhados só porque restringiu o aborto, não aceita a agenda Gay e “estrangula” a prostituição…

    Sem dúvida que consegue, hoje ultrapassar, de longe a Igreja, na aplicação da moral cristã!!
    Por vários factores: a Igreja perdeu a autoridade;
    como constatamos, infelizmente, se deixou corromper, fatalmente, em vários níveis;
    porque não tem a “experiência” dos comunistas. Faz-me lembrar aquela máxima: “Não queiras competir com gente de baixo nível porque essa gente ganha-te pela experiência”…

    A ideia da NOM, não era destruir a Igreja, a família, o edifício moral da Europa?? Aí está. Alguém se convence que a Rússia com Putin, não é um dos “globalistas predadores”, à espera que a presa caia ferida de morte?!

    Tenho a sensação de que Trump lhe quer deixar “o caminho livre” para o bloco eurasiano?! Será? É, apenas uma das muitas perguntas sem resposta…
    Com a “ostpolitik”usada pelo Papa Francisco tudo correria sobre rodas…

    Nem uma palavra que o Sr. Putin diga pode ser compreendida no seu verdadeiro sentido, tal como Francisco (digo eu)?!
    Só falta Putin pertencer ao Clube Bilderberg…

    O Comunismo injectou agentes na política e na Igreja, tal como a Maçonaria, (disso também há provas, e já foi, aqui dito que, os dois são faces da mesma medalha), para fazer tudo o que é desgraça e, decorridas várias décadas aparecem como heróis da moralidade, do conservadorismo, do cristianismo que compara a múmia de Lenin com os Santos?? fingindo lutar contra todo o mal que eles mesmos criaram?!

    São apenas alguns pontos de vista.

    • Eu poderia subscrever esse comentário quase na íntegra, mas admito que tenho feito sempre mais por descaracterizar Vladimir Putin do que propriamente defini-lo. Se calhar por ser mais fácil!

      Confesso que inicialmente Putin foi uma figura que até me seduziu moderadamente… Qualquer pessoa desiludida com o estado evolutivo (ou involutivo) da Civilização Ocidental acaba por deixar-se seduzir ingenuamente por algumas das suas atitudes dissonantes na cena internacional. É como se, de repente, brilhasse uma luz de esperança no Leste e Putin seria a pessoa indicada para liderar a mudança. Depois, prestamos mais atenção, investigamos um pouco mais a fundo, e vemos que afinal não era bem assim, aliás era bastante diferente do que parecia ser!

      Como crente nas profecias de Fátima, eu olho com bastante interesse para Rússia, para tudo o que lá se passa. Não posso contudo cair na tentação de inverter a ordem das coisas… “A Rússia converter-se-á” – isso é uma certeza – e essa conversão (que só pode ser à Fé Católica) conduzirá a uma grande mudança no mundo, porém, antes disso, essa nação “será o grande instrumento o instrumento do castigo do Céu para todo o mundo”. Acredito que talvez ainda não tenhamos vivido o pior da fase anterior à conversão da Rússia. É a minha opinião, admito que possa estar enganado e oxalá que esteja.

    • O Putin é, para o definir de um modo simples, um verdadeiro patriota.

      (E, relativamente a esta última definição, estou eu certo de que não estou agora a cometer um qualquer erro…) 🙂

      Isto é, ao contrário da esmagadora maioria dos líderes(-fantoches) ocidentais, é ele alguém que quer realmente o bem-estar do seu próprio povo.

      Razão pela qual não se verga ele aos interesses económicos transnacionais que dominam o Ocidente – sendo ele ultrademonizado pela imprensa ocidental (controlada por tais interesses) por causa disso mesmo e estando, por isso, o Ocidente (seja pela via militar, seja pela via da subversão interna) tão interessado em derrubar o seu governo.

      Quando ouvirem a nossa imprensa dizer que o Putin é isto ou aquilo… Exijam provas (reais e inequívocas) do que diz tal imprensa sobre ele.

      Ser supostamente “amigo” desta ou daquela pessoa mal-formada, em política, acaba muitas vezes por ser uma necessidade – e não é, em si mesmo, uma prova de nada. (Aliás, isso também o Trump fazia, para se poder movimentar em certos círculos políticos. Pois, quem não o fizer, nunca chega a lado nenhum neste meio.) E, a política russa continua a estar cheia de traidores que lá foram postos pelo Ocidente, aquando da queda da União Soviética – logo a começar pelo próprio Medvedev (que, há poucas semanas, tratou de trair o seu próprio povo ao elevar imenso a idade de reforma para uma idade que irá fazer muitos nunca poder gozar da mesma).

      O Estulin, que faz parte dos serviços secretos russos, ainda sob o domínio de patriotas, diz que o Putin até só controla a política exterior. E, que a Economia da Rússia continua controlada pelos oligarcas liberais-traidores que obedecem ao Ocidente.

      (Espreitem: https://twitter.com/search?l=&q=Putin from%3AEstulinDaniel)

      Não quer isto dizer que o Putin seja 100% bom (aliás, não há nenhum político que seja um “santo”). E, o Estulin até já lhe chamou uma vez de traidor, por ter o último denunciado uma operação secreta na qual o Estulin esteve envolvido e em que ia o último morrendo por causa disso – tendo o Estulin dito que um dia ainda irá contar o que se passou. Mas, em termos genéricos, é o Putin descrito pelo Estulin como alguém que, na maior parte das vezes, toma decisões favoráveis ao bem-estar do seu próprio povo.

      • Sim, simpatizo com a anexação da Crimeia. E, simpatizaria também com a presença de forças militares russas no leste da Ucrânia, se tal ocorresse (o que nunca ocorreu: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/porque-nao-se-deve-acreditar-nos-media-83625). Mas, não por ser eu a favor de qualquer tipo de imperialismo.

        Primeiro que tudo, a anexação da Crimeia foi algo que foi democraticamente decidido pelos próprios habitantes da Crimeia.

        (E, se dúvidas têm disto, podem confirmá-lo através das contas que podem fazer com a percentagem de votantes, que estavam já registados antes deste conflito, que votaram em tal referendo e a percentagem destes que votaram a favor da anexação – para terem uma ideia de qual foi a percentagem de votantes da Crimeia, que tenham ou não participado neste referendo, que era favorável a tal anexação.)

        Mas, mais importante que isto, é: Que legitimidade têm a Crimeia e o restante Leste do que é considerado território ucraniano para decidir uma coisa destas?

        (Pois, se por exemplo houver muitos ingleses que decidam ir viver para uma localidade do Algarve e depois votem, por maioria em tal localidade, numa anexação da mesma ao Reino Unido, a democracia de tal acto não legitima, por si só, o mesmo.)

        E, é aqui é que está o cerne da questão… Pois,

        O leste do que é hoje considerado a Ucrânia, onde têm ocorrido estes conflitos, nunca fez parte do território habitado pelos ucranianos. (Observem os vários mapas, ao longo da história.) Sendo o que aconteceu que, aquando da divisão que se fez de tal território, dentro da União Soviética (que não tinha sido feita, quando a Ucrânia fazia parte do Império Russo) talvez para simplificar as coisas, foi feita uma linha mais a leste e que se limitava a ir para baixo, quando (se fosse para reflectir o que era o território pertencente aos etnicamente ucranianos) devia antes ter sido feito uma espécie de “J”, deixando de fora o território aproximadamente correspondente ao que actualmente está em conflito. Sendo esta a razão pela qual, ainda hoje, a maior parte da população em tal último território (pelo menos, no caso das duas repúblicas mais a leste) é maioritariamente de etnia russa.

        Logo, a Rússia tem até historicamente o direito de reclamar (pelo menos parte de) tal território como seu. E, se o que se sabe ser a maioria das pessoas que lá vivem também quer voltar a pertencer à Rússia, não tem a Rússia o dever moral de ajudar tais etnicamente russos – que são também o seu povo – perante os ataques de que estão a ser alvo? (https://www.youtube.com/watch?v=9cQ2ddv4qQU)

        Também, pensam vocês que a revolução que houve na Ucrânia foi alguma coisa de legítima? A Ucrânia era uma Democracia na altura do golpe de estado nazi (http://darussia.blogspot.com/2014/02/potencias-ocidentais-apoiam-golpe.html) que ocorreu. E, como fazem as pessoas em qualquer país civilizado, se estavam os seus cidadãos descontentes com o actual governo, bastava a estes terem esperado pelas próximas eleições. E, agora que o Ocidente conseguiu instalar lá um governo-fantoche, que alinha no cerco militar da Rússia, o que temos? Mais um passo na direcção de uma Terceira Guerra Mundial, uma drástica redução na qualidade de vida dos seus cidadãos, devido a um governo de incompetentes antidemocráticos que intimida e ameaça os elementos da oposição – e até pessoas a serem mortas para colheita de órgãos para as elites ocidentais (https://web.archive.org/web/20141208114939/http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_10_01/OSCE-descobre-transplantes-ilegais-na-Ucr-nia-9002/).

      • Vivemos muito longe da Rússia, os ucranianos não podem dizer o mesmo! E como dizem os brasileiros: “Pimenta nos rabo dos outros”… Talvez um dia venha também a sobrar para nós.

      • A Rússia não tem – nem nunca teve, desde a queda da União Soviética – pretensões imperialistas.

        (E, mesmo que tivesse, não teria meios para tal – pois, tem um PIB mais baixo de que o da Itália e uma economia em muito mau estado.)

        Das vezes quem tem interferido fora do seu território, tem sido para proteger cidadãos russos directamente (em territórios limítrofes, onde existem populações de etnia e passaporte russos que são alvo de ataques por parte de outras) e indirectamente (como no caso da Síria, para combater o Estado Islâmico do qual também fazem parte cidadãos russos muçulmanos, para impedir que estes depois actuem também na Rússia).

        As forças armadas da Rússia estão organizadas, essencialmente, segundo uma lógica defensiva (para operar até 500 Km das suas fronteiras). E, o seu programa nuclear segue também uma lógica defensiva (de garantir a retaliação) perante o crescente cerco militar por parte da OTAN.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s