10 thoughts on “Vostok 2018 – Os maiores exercícios militares russos em 30 anos

  1. China e Rússia trabalhando juntas. Isso confirma o eurasianismo, o plano globalista russo-chinês denunciado por Olavo de Carvalho. É preciso ser completamente cego para não enxergar.
    A Rússia espalhou o marxismo cultural com o objetivo de corromper o ocidente, para enfraquece-lo antes de invadi-lo. Parece que este dia esta chegando, mas muitos otimistas não acreditam, exatamente como não acreditavam antes das Primeira e Segunda Guerras mundiais!

      • O eurasianismo se reveste de certos matizes conservadores, daí muitos acharem que Pútin é de direita. O socialismo é camaleônico. E a maioria dos ocidentais vê a China apenas como mercado consumidor e produtor de mercadorias baratas, nem se dão conta de ela ter o maior exército da Terra.

      • Na política, o certo e o errado nunca estão bem definidos. Sendo muitas vezes necessário, infelizmente, recorrer à “realpolitik” (https://blackfernando.blogs.sapo.pt/realpolitik-russa-relativa-a-situacao-19398) ou até a “acordos com o Diabo”, no sentido apenas metafórico do termo.

        A Rússia está claramente a ser cercada militarmente pela OTAN. E, toda a gente bem informada sabe porquê (tentativa de ataque e destruição política da Rússia: https://www.youtube.com/watch?v=UN9eiicrm8M). Ora, no lugar dos russos o que fariam vocês, independentemente da ideologia política que tivessem? Ficavam-se pela simples preparação para a autodefesa, com meios escassos que poderiam não ser suficientes, se fosse esta feita sozinha? Ou, aliavam-se com um regime tirânico com quem têm um inimigo comum e que tem umas grandes forças armadas, para melhorar muito as hipóteses de uma autodefesa bem-sucedida? (Lembrem-se de que seria o futuro dos vossos filhos que estaria em risco.)

        A Rússia não tem pretensões imperialistas, ou sequer os meios económicos para construir um império – pois, está de rastos economicamente (https://twitter.com/EstulinDaniel/status/1037925757094375425) em grande parte devido à guerra económica que é feita pelo Ocidente, com sanções e redução do preço de venda do petróleo (através do grande aumento da oferta deste, feito pela Arábia Saudita, que desde o tempo do “Lawrence da Arábia” é uma fantoche dos britânicos).

        Quem tem claramente pretensões imperialistas são os anglo-americanos e seus fantoches ocidentais da OTAN, com repetidas provas dadas disso. Ou acham que o Qaddafi, o Saddam e outros estavam-se a preparar para atacar o Ocidente?

      • Fernando Negro, sua resposta faz sentido, as políticas não são claras. A Rússia esta arrasada pela pelo comunismo, é exportadora de pornografia, o aborto generalizado fez com que a população russa seja menor do que a um século, uma contradição para um país imenso. É rica em recursos minerais e cercada por países mais populosos do que ela. Lembrando que os muçulmanos já formaram a maior aliança militar da Terra (https://www.youtube.com/watch?v=zuKF04SEv6w), então eu penso, como seria uma guerra entre OTAN, a Aliança islãmica e Rússia e China? Já imaginou surgir um líder muçulmano que se declare Califa?

        Por outro lado, o ocidente esta arrasado pelas políticas nascidas da revolução francesa e o comunismo espalhado pela própria Rússia. Lembrando da implosão populacional, principalmente na Europa, somando-se a isso a decadência moral (casamento gay, ideologia de gêneros, feminismo).
        Pode-se ver claramente um imenso tabuleiro de xadrez, mas os jogadores estão nas sombras!

    • Há 50 anos seria fácil dizer de que lado estavam os bons ou maus! Hoje não arrisco a tomar partido por nenhum dos lados, mas se tivesse mesmo de escolher, ainda preferiria viver, apesar de tudo, nos EUA ou na Coreia do Sul do que na Rússia ou na Coreia do Norte.

  2. A OTAN deve temer a Rússia que invadiu a Ucrânia e de lá não mais saiu, além de intervenções forçadas em outros países vizinhos.

    E segundo as profecias marianas, a Rússia irá sim invadir a Europa. Então eu fico com o aviso de Nossa Senhora que conhece os corações humanos e o futuro.

    Eu não sei bem como são os EUA e Coreia do Sul juntos, mas um exercício militar russo que simula uma invasão batizada de “ocidente” é de deixar todos em alerta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s