O negócio secreto torna-se evidente

NSF.fatima.center

Por Christopher A. Ferrara

Sandro Magister fez uma análise devastadora dos sinais emergentes da profundidade da traição da Igreja Subterrânea na China no mês seguinte ao acordo secreto entre o Vaticano e os ditadores comunistas de Pequim.

Os pontos principais são estes:

  • Pequim enviou dois bispos da “Igreja oficial” da China ao Sínodo dos Jovens e do Blá, Blá, Blá, que todos sabem não passar de uma elaborada farsa que disfarça uma intenção preconcebida de injetar na Igreja a noção venenosa de que existe uma tal coisa chamada “católico LGBT”, que subverteria todo o ensinamento da Igreja sobre o mal da depravação sexual.
  • Se os dois bispos foram escolhidos por Pequim, isso significa que Roma dobra-se agora perante os senhores comunistas, mas se foi Francisco quem os escolheu, isso significa, ainda pior, que ele deliberadamente validou a falsa Igreja criada por Pequim na Associação Católica Patriótica (ACP).
  • O primeiro bispo fantoche de Pequim enviado ao Sínodo, João Batista Yang Xiaoting, o chamado “bispo de Yan’an-Yulin”, é membro da Assembleia Popular da província de Shanxi, um braço do Partido Comunista Chinês.
  • O segundo, José Guo Jincai, o chamado “bispo de Chengde”, é membro da Assembleia Nacional do Povo, que é o órgão parlamentar central do partido.
  • Ambos os ditos bispos são também oficiais do falso Conselho Episcopal criado por Pequim, o “Conselho dos Bispos Chineses”, do qual Yang Xiaoting é vice-presidente e Guo Jincai vice-presidente e secretário-geral.
  • Pior ainda, Francisco levantou a excomunhão de Guo Jincai por ter sido consagrado sem um mandato papal, um dos sete bispos fantoches chineses tão favorecidos. Como “bispo de Chengde”, ele agora administra uma “diocese” que Pequim criou por decreto mas que Francisco agora, evidentemente, reconhece como legítima.
  • Pequim nomeou ainda como “bispo de Lanzhou” o ex-bispo “subterrâneo” José Han Zhihai, que, tendo cedido à pressão do governo, é agora um funcionário local da ACP.
  • Enquanto isso, o ex-bispo “subterrâneo” Thaddeus Ma Daqin, que revogou a sua participação na ACP apenas para anular a sua revogação e voltar para o “rebanho” da ACP, continua preso por “apostatar” de uma pseudo-igreja comunista.
  • O padre missionário francês e especialista em assuntos da China Jean Charbonnier admite que sob o acordo secreto cujos contornos agora vêm à luz, “o Papa Francisco aceitou o processo ‘democrático’ que os chineses já implementaram repetidamente” sob o qual a ACP designa quem será o próximo bispo, enquanto Francisco nada poderá fazer mais do que vetar a sua escolha. Mas “no dia em que o acordo foi assinado, o Papa não exerceu esse direito de veto de modo algum, pelo contrário, ele praticamente o rejeitou. Porque ele disse ‘sim’ a sete bispos que haviam sido anteriormente impostos pelo regime sem o consentimento do Papa e até mesmo, no caso de alguns, apesar da sua rejeição explícita por parte de Roma.”
  • O que agora está à vista é a morte iminente da verdadeira Igreja Católica na China, cujos verdadeiros bispos não são membros da ACP ou do Conselho dos Bispos Chineses, “aquela falsa conferência episcopal que até recentemente não tinha sido reconhecida por Roma, mas que agora recebeu legitimação, visto que o Papa terá que levar em consideração os candidatos ao episcopado que ela lhe apresentará”.
  • Por incrível que pareça, como observa Charbonnier, isso significa que os bispos “clandestinos” tornaram-se “duplamente clandestinos, em relação a [ambos] ao Estado e à Igreja”. E dado que 7 dos 17 restantes bispos verdadeiros têm mais de 75 anos de idade, é apenas uma questão de tempo até que os únicos restantes “bispos” na China sejam os da ACP.
  • Enquanto isso, para completar o desastre, enquanto o anuário papal mostra 144 dioceses católicas na China, Pequim decretou, por meio da ACP, que haverá apenas 96 sob um plano de reorganização, incluindo a recém-inventada “diocese de Chengde”, e “Papa Francisco parece ter dado sinal verde para a operação.

Resumindo, Francisco autorizou secretamente uma sentença de morte para a Igreja Católica na China. Como afirma o Cardeal Burke, o que Francisco fez é “absolutamente inconcebível” e “uma traição a tantos confessores e mártires que sofreram durante anos e anos e foram condenados à morte”. É também mais um sinal de uma situação quase apocalíptica na Igreja cuja resolução terá de envolver a intervenção direta e mais dramática do Céu – uma em que Nossa Senhora de Fátima irá desempenhar o papel principal, como o Terceiro Segredo sem dúvida anuncia.

A edição original deste texto foi publicada pelo Fatima Center a 23 de outubro de 2018. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do texto acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. A presente edição destina-se exclusivamente à sua divulgação, sempre que possível deve ser lido na sua edição original.

Basto 10/2018

10 thoughts on “O negócio secreto torna-se evidente

  1. maria martins 30 de Outubro de 2018 / 8:53

    Começa a ser difícil comentar seja lá o que for, relativamente à situação actual da nossa Igreja; com tanta confusão e arbitrariedade, perdemo-nos no raciocínio lógico!
    Aguardemos, rezando, os próximo capítulos….

    TUDO ISTO É MAU DEMAIS, PARA SER VERDADE!

    • Basto 30 de Outubro de 2018 / 9:28

      Como tenho andado bastante ocupado com trabalho e sem cabeça para gerir tantas notícias, receio estar a transmitir aqui uma ideia de uma certa acalmia nos escândalos da Igreja, o que seria uma ideia completamente falsa. Isto nunca esteve pior e, na minha modesta opinião, as atitudes do Papa Francisco continuam a ser a principal fonte dos problemas, em vez de contribuírem para a sua solução.

  2. maria martins 30 de Outubro de 2018 / 12:08

    Precisamente, por já não conseguir entender tanta CONFUSÃO, é que começo a não saber o que possa estar por detrás destas tomadas de posição! Ora diz que a homossexualidade foi Deus que a criou (recordando o conselho que deu àquele jovem abusado do Chile), como diz que os pais devem levar os filhos ao psiquiatra, como acusa de homofóbicos quem a contesta (o pecado e não o pecador)…
    Ás vezes, chego a pensar, que o Papa Francisco não conhece mesmo a Palavra de Deus, para além do resto…Desautoriza posições tomadas pelos seus antecessores, contradiz-se em toda a linha, em alguns assuntos, parecendo “um pau mandado!”…
    Li, há bem pouco tempo, que ele afirma nem querer reflectir sobre o que são heresias , pois, quer conservar a SANIDADE MENTAL! Isto é de quem quer, propositadamente, “enterrar a cabeça na areia!”
    Sendo assim, já pouco nos resta; a REFORMA é para cumprir, a todo o custo, e tudo pode acontecer!

    Gostaria de entender, como pode um Chefe de Estado, ATEU CONFESSO e perseguidor da IGREJA, confirmar ou escolher, Bispos Católicos!
    Tudo isto é demais para mim e, muitas vezes, recordo aquele comentário de um seguidor brasileiro, neste Blog: …É como uma família que quer Amar o Pai que está sempre bêbado, fazendo vergonhas!”…

  3. Romão 30 de Outubro de 2018 / 15:01

    Quem pensa que o “Papa Francisco” começou em 2013 está muito enganado! O “Papa Francisco” foi inventado na década de 1970. Em 1979 o juiz e autor americano Walter F. Murphy escreveu um livro sobre um juiz norte-americano que viria a ser Papa com o nome de Francisco. O primeiro Papa das Américas, que autorizava o sacramento da Eucharistia para os divorciados casados, que seria contra a pena de morte, que castigava cardeais conservadores, que lavava os pés aos reclusos da prisão, que convocava Sínodos, etc. Nesse livro está lá quase tudo o que nós hoje estamos a ver!

    https://en.wikipedia.org/wiki/The_Vicar_of_Christ

    https://books.google.de/books?id=vSA1BgAAQBAJ&printsec=frontcover&dq=vicar+of+christ&hl=de&sa=X&ved=0ahUKEwjc5KzSpoPdAhWNJVAKHXKdDCwQ6AEINDAB#v=onepage&q=vicar%20of%20christ&f=false

  4. Geraldo 1 de Novembro de 2018 / 16:32

    APENAS PARA MEDITAÇÃO:
    … Foi quando alguém lhe indagou: “Senhor, haverão de ser poucos os salvos?” E Ele lhes exortou: “Esforçai-vos por adentrar pela porta estreita, pois Eu vos asseguro que muitas pessoas procurarão entrar e não conseguirão. Lc 13,23.
    Por outro lado, inverso…. : “Ninguém poderá ser condenado, porque esta não é a lógica do Evangelho” – A laetitia cap VIII e seria a opinião pessoal do papa Francisco e/ou de outrem que teria ou não co-elaborado essa Exortação Apostólica.
    “Mas, ainda que alguém – nós ou um anjo baixado do céu – vos anunciasse um evangelho diferente do que vos temos anunciado, que ele seja anátema” Gal 1 1,8.
    “Todo aquele que caminha sem rumo e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Quem permanece na doutrina, este possui o Pai e o Filho. Se alguém vier a vós sem trazer esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis. 2 Jo 9-10.
    …<>. S Francisco de Assis.

    .

    • Basto 1 de Novembro de 2018 / 16:53

      O ambíguo capítulo VIII da Amoris Laetitia, na interpretação que o Papa que lhe demos, é uma heresia.

  5. Geraldo 1 de Novembro de 2018 / 16:36

    Cont.:
    Alguns pregadores manterão silêncio sobre a verdade, e outros a calcarão aos pés e a negarão. A santidade de vida será desprezada até pelos que exteriormente a professam, pois naqueles dias Nosso Senhor Jesus Cristo lhes mandará não um verdadeiro pastor, mas um destruidor.
    S Francisco de Assis

    • Basto 1 de Novembro de 2018 / 16:54

      E essa profecia atribuída a São Francisco de Assis parece mesmo para os nossos dias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s