Deus quer ou apenas permite a diversidade de religiões? Eis a síntese de Francisco…

Entre o herético “quer” – “desígnio divino”, nos termos da versão em português da Declaração Conjunta – pronunciado por Francisco e a correção “permite” recomendada por Schneider, o Santo Padre conseguiu elaborar uma síntese habilidosa para corrigir aqueles que o corrigiram: Deus “quis permitir” a diversidade de religiões!

Caminhar juntos na vida“?

Jesus respondeu-lhe: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém pode ir até ao Pai senão por mim. (Jo 14, 6)

Não é Jesus Cristo maior do que Abrarão?

Ninguém pôs em causa a vontade do Papa de encontrar-se com os muçulmanos, as questões que se levantaram estão relacionadas somente com a mensagem que este lhes foi levar. Os “esforços de fraternidade” não podem contrariar a Verdade Salvífica que é Jesus Cristo, de quem o Santo Padre é o mais alto representante na Terra.

Basto 04/2019

10 thoughts on “Deus quer ou apenas permite a diversidade de religiões? Eis a síntese de Francisco…

  1. Tal como refere o Artigo em cima, ninguém, minimamente, esclarecido, duvida de que Deus não deseje a Fraternidade entre todos e, segundo me ensinaram, sem grandes dissertações Teológicas, todos os desvios que originaram a diversidade de Religiões monoteístas, foi culpa exclusiva do HOMEM, e não por Vontade de Deus!
    O Projecto Inicial de Deus era que, na sua obediência total a ELE, DEUS, o Homem CAMINHASSE feliz e de maneira directa para a Terra Prometida. Aí nasceria o SALVADOR, Jesus Cristo o Messias e, através do SEU EXEMPLO e da Sua Doutrina, o Homem converter-se-ia definitivamente, acabando por CONSTRUIR O REINO DE DEUS, NA TERRA, tal como era SEU PROPÓSITO! Assim, todos obedeceriam ao Mesmo Deus, nosso Pai, Revelado por Esse, Jesus Cristo, Seu Filho.
    Mas, como sempre, o Homem “cabeça dura”, como dizem os nossos irmão Brasileiros, andou aos solavancos, ora obedecendo, ora fazendo as coisas à sua maneira, afastando-se do que Deus lhe havia proposto, acabando por desvirtuar tudo e dificultar a Caminhada… e, logicamente, criar situações erradas das quais, ainda, hoje, sofremos as consequências: uma delas, é a diversidade de Conceitos sobre o Deus, Verdadeiro e, pior, as lutas fratricidas por causa das várias Religiões que se formaram, mas que tiveram como Princípio, o Mesmo Deus.
    E só , por GRANDE MISERICÓRDIA, Deus tolera essa diversidade de Religiões, e não porque alguma vez as QUIS, OU QUER!
    Logo, é abusivo e chocante, no meu entender, fazer semelhante afirmação!
    O que Deus pretende mesmo, é a CONVERSÃO DE TODA A HUMANIDADE E QUE HAJA UM SÓ REBANHO E UM SÓ PASTOR, mas de acordo com a Sua Vontade e não com “as vontades humanas” porque, apenas Ele tem a CHAVE da nossa Felicidade, para não dizer também, que a luta entre Deus e Satanás, príncipe deste mundo, existe, e ele reclama para si, os seus. Daí o livre arbítrio, para a escolha entre o Bem e o Mal.
    Ainda, hoje, numa das leituras da Eucaristia, Jesus frisava isso:…”não vim para fazer a Minha Vontade, mas a Vontade do Meu Pai “…

    Ora, se nem Jesus Se atrevia a fazer o que Lhe apetecia e toda a Sua Força vinha da Cumplicidade na oração, com o Pai, quem é o Papa Francisco, para relativizar a Palavra, e achar que todas as Religiões são verdadeiras, negando assim, a VERDADE ABSOLUTA que somente vem de Deus Pai?

    Como Guardião da PALAVRA E DA IGREJA DE JESUS CRISTO devia defender a VERDADE até à morte, e não criar mais confusão!

  2. Quanto há 800 anos o S. Francisco atravessou o mediterrâneo para ir tentar converter o Sultão, o que o movia era a caridade fraterna e o desejo de paz verdadeira, ou seja, a salvação da alma do Sultão e a paz de Cristo no reino de Cristo que resultaria da sua conversão.

    O “nosso” Francisco atravessou o mediterrâneo para “dialogar” e promover uma “fraternidade” maçónica, indiferentista.

    Outra grande diferença: A viagem de S. Francisco produziu zero “gases de efeito de estufa”; a viagem de Francisco Bergoglio, pelo contrário, contribuiu decisivamente para o “aquecimento global” (o avião, as palavras que saem da sua boca e as almas que se perdem).

  3. Como, não todas a religiãos são verdadeiras , como o Deus dos Muçulmanos não é o mesmo Deus dos Judeus e como tal o Deus Pai dos Cristãos, embora os musulmanos declaram que o seu Deus é o Deus de Abraão. Mas é falso, declaram que apareceu o São Miguel arcanjo ao profeta, deles, o Maomé, mas para mim era Satanás transformado de anjo S. Miguel. O verdadeiro Deus nunca renegou e nunca renegara o seu filho Jesus Cristo, ao contrário o hallah o renega. Sem falar em toda a revelação que eles têm. Exemplo :Quem se salvar, o prémio é, ter 72 virgens para cada um homem. A pregunta é, as mulheres também terão o mesmo direito?

  4. Quando me refiro, a que a diversidade de Religiões monoteístas derivam de quezílias humanas e não da Vontade de Deus, é porque, na origem da Religião Muçulmana, segundo aprendi, há uma desobediência, ou falta de Fé praticada por Sara, mulher legítima de Abraão, que não acreditando na Promessa de Deus, feita ao marido, Abraão, porque se sentia velha e estéril, lhe ofereceu Agar escrava, de quem nasceu Ismael. Porém, Deus foi Fiel e, de Sara, acabou por nascer Isac, o filho legítimo!
    O resto da história é bastante complicada, pois, das desavenças entre os dois irmãos, é que nasceu a divisão…. e, uma coisa é certa, os Planos de Deus foram interrompidos por alguém que não Acreditou e desobedeceu.

    Quanto aos Judeus, o Povo Eleito por Deus, também descendente de Abraão e já na Terra Prometida, todos sabemos o que fizeram: …”veio para os Seus e os Seus não O reconheceram”… Ainda, hoje, O esperam!

    Por isso, sempre nos ensinaram, que na origem do sofrimento do Povo de Deus esteve, sempre, a DESOBEDIÊNCIA HUMANA e, logicamente, as más consequências, que a MISERICÓRDIA DE DEUS vai perdoando e ajudando a consertar! Mas que nunca as QUIS OU DESEJOU!

  5. “Que o teu sim seja sim! E o teu não, seja não! O que passar disso vem do Maligno…” (Mateus 5:37 )

    Ora, quando não cumprimos o que está escrito na Sagrada Escritura, em obediência à Palavra de Deus, neste particular ao Próprio Verbo Incarnado, como refere a Maria (e muito bem colocado), acontecem as desgraças e as confusões próprias do Inimigo que semeia sempre, de forma a nos cegar.
    “A Igreja está “cega pelo mistério da iniquidade”, afirma Cardeal Sarah em novo livro.”
    (Este título pertence a um artigo encontrado no blog Fratres.)
    Talvez, nem TODA a Igreja esteja cega mas a esmagadora maioria, está, devido às ambiguidades constantes que nos conduzem a uma situação de instabilidade espiritual, deixando portas abertas ao Maligno, como o indicado no versículo citado, por Jesus! ELE avisou…

    Não tenho outra forma de expressar o, que sinto e penso, sobre este pontificado. E não o digo de ânimo leve, falo com uma indizível tristeza.

  6. E, no Judaísmo, Jesus, também, não é considerado um USURPADOR, que Se Proclama Deus? Não foi por isso, que O Crucificaram? Pelos vistos, o “Shirk”, também, existe, para os Judeus, só que, de outra maneira…Quando julgado pelo Sinédrio, Jesus respondeu : “Tu o dizes!”, perante a pergunta : “Tu és o Filho de Deus? “Então, Tu és Deus! Aqui, acabou condenado, por BLASFÉMIA!
    Logo, o problema existe, somente, porque Jesus Cristo, é rejeitado por essas duas grandes Religiões e nós SABEMOS que só n/ELE está a Revelação Completa do Pai e a Sua Vontade.
    Sendo assim, mesmo tendo havido um PRINCÍPIO COMUM a essas duas Religiões, na procura do Deus Uno, afastaram-se do CAMINHO, devido a desentendimentos humanos, não conseguindo ENCONTRAR A VERDADE, e acabando por criar um Deus à sua imagem e semelhança e não o Deus de Jesus Cristo que é A IMAGEM E SEMELHANÇA DO PAI!
    Não O aceitando, muito menos, podem acreditar no Espírito Santo, última Promessa de Jesus, antes de subir para o Pai!

    Por tudo isto, NUNCA, podemos aceitar que Deus QUEIRA a diversidade de Religiões porque, então, Jesus teria morrido em vão, e nós ACREDITAMOS que a VERDADEIRA UNIÃO é feita através d/Ele: QUE TODOS SEJAM UM, TAL COMO EU SOU UM, COM O PAI! (…” guarda-os em Ti, para serem um, como Nós somos…” JO. 17…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s