Vaticano deseja um frutuoso mês de Ramadão aos maometanos

Numa mensagem assinada por D. Miguel Ángel Ayuso Guixot e intitulada “Cristãos e Muçulmanos: Promover a Fraternidade Humana“, a Santa Sé expressou os seus “melhores desejos de um frutuoso mês de Ramadão e um alegre ‘Id al-Fitr“.

ramadão
In Boletim do Gabinete de Imprensa da Santa Sé, 10/05/2019.

Uma fraternidade humana que coloca Jesus Cristo ao nível das divindades pagãs.

“A liberdade de viver de acordo com as crenças nas esferas pública e privada. Deste modo, cristãos e muçulmanos – como irmãos e irmãs – podem trabalhar juntos para o bem comum.”

(In Ecclesia, 10/05/2019)

Basto 05/2019

8 thoughts on “Vaticano deseja um frutuoso mês de Ramadão aos maometanos

  1. maria martins 13 de Maio de 2019 / 19:32

    Quanto mais “os” ouço, menos “os” entendo….
    Acho que, nesta mensagem, ao colocarem Jesus Cristo ao mesmo nível dos profetas, menosprezando a SUA DIVINDADE, na Pessoa do Messias, estão a traí-Lo, pois, é a mesma coisa que O contradizer, perante um Povo que não cede nas suas convicções… e, aqui, dão-nos lições!
    Os “vaticanistas”, que deveriam ser os maiores Guardiões e os grandes Representantes de Jesus Cristo, pelo seu Testemunho…, falam em Seu Nome, desejando aos seus maiores opositores ” um frutuoso Ramadão”, que é o mesmo que lhes desejar que continuem no erro e que o erro frutifique e prolifere, por todos os séculos dos séculos… tornando a Missão de Jesus Cristo inútil e uma farsa.
    Ele que veio para Todos e para que todos Conheçam a VERDADE, que é ELE, desejando que Todos sejamos UM!!

    Meu Deus, mas como podem ser tão CEGOS?

    • Basto 13 de Maio de 2019 / 21:39

      Nada disto é difícil de perceber Maria… O algoritmo da heresia, na maior parte dos casos, é demasiado primário e até previsível e, obviamente, falível.

  2. maria martins 14 de Maio de 2019 / 8:34

    Pois, eu chego a pensar que a cegueira é tanta, que nem atingem a dimensão das suas palavras!
    Ainda, quero acreditar, que estão a agir por “pura” leviandade, pois, se sabem, realmente, o que estão a fazer, as coisas estão muito pior do que se possa imaginar!
    E, aqui, podemos concluir o que eu ouvi ou li, há já muito tempo, que para esses senhores, Jesus Cristo não passa, também, de um simples homem bom (?), talvez, um profeta… mas nada de Divino!
    Contudo, temos que dar o benefício da dúvida ao Papa Francisco… que, nas suas intervenções, ainda O coloca, como sendo O Filho de Deus; ou não?! E ele, no Vaticano, penso eu, é “aquele” que, “ainda”, MANDA, neste momento! Ou não?!!

  3. Marcelino Pachuczki 14 de Maio de 2019 / 14:21

    Roma continua a promover o “aggiornamento” do Concílio Vaticano II, tudo isto está lá, como demonstrou o prof. Roberto De Mattei em seu livro Concílio Vaticano II – A História Nunca escrita.
    Os progressistas se gabaram de ter usado ambiguidades pois como diziam “…sabíamos qual interpretação daríamos depois…”.
    Por pouco não conseguiram implantar tudo isso já nos anos 60, mas Paulo VI e os papas seguintes continuaram esse trabalho, com a técnica de “…cozinhar a rã…”

  4. francisco 14 de Maio de 2019 / 16:16

    https://diocesedeviseu.pt/2019/05/12/fatima-que-o-santuario-se-afirme-como-um-centro-de-dialogo-inter-religioso-intercultural-e-de-paz-universal-cardeal-de-manila/

    “O cardeal Luis Antonio Tagle considerou hoje que o Santuário de Fátima pode afirmar-se cada vez mais como um polo de diálogo inter-religioso e de paz”

    “O cardeal D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, também presente nesta conferência de imprensa de abertura da peregrinação internacional aniversária dos dias 12 e 13 de maio, admitiu mesmo a possibilidade de Fátima se tornar numa “nova Assis”, em referência à cidade italiana de Assis que é precisamente um símbolo do diálogo inter-religioso no mundo.

    “Penso que sim. Não vejo à partida que haja um obstáculo. Não é fazer do Santuário um lugar de culto de todas as religiões, isso seria uma confusão. Mas o santuário não se reduz só ao aspeto do culto, também temos outros espaços onde é possível fazermos estes encontros”.”

    • Basto 14 de Maio de 2019 / 18:28

      Isto deve fazer parte do mistério da iniquidade, transformar a mensagem de Fátima, que é um apelo à conversão, no seu contrário.

      • francisco 15 de Maio de 2019 / 9:40

        É verdade, caminhamos para o culto do Homem no lugar do culto de Deus.
        A mensagem transmitida no sentido contrário já acontece quando para os mesmos termos se dão significados diferentes, hoje em dia quando se fala de salvação, vida eterna, conversão é sempre direccionado no sentido da nossa felicidade no mundo e não na nossa união com Deus, muito menos no sentido sobrenatural na relação com Deus segundo a Verdade em que Deus é conhecido, real e concreto na Santíssima Trindade.

        É curioso aqui na diocese do Porto têm colocado no site do jornal Voz da Verdade explicações para as leituras de cada Domingo (http://www.vozportucalense.pt/category/liturgia/), tem uma parte que é «Viver a Palavra» com uma explicação segundo os nossos dias e tem uma parte que é «Homiliário patrístico» com uma explicação das mesmas leituras mas feitas pelos Padres da Igreja (dos primeiros séculos), a diferença entre as duas é bastante significativa.
        Por exemplo aqui, http://www.vozportucalense.pt/2019/03/20/domingo-iv-da-quaresma/ , chega a entrar em contradição:
        diz o «Viver a Palavra» que o filho pródigo: “regressa para casa, não porque na verdade tenha já percorrido um caminho de conversão e arrependimento.”
        diz o «Homiliário patrístico» sobre o filho pródigo: “[o] pai que recebe afectuosamente o regresso do filho pródigo, o abraça porque vem arrependido”

        Dá a ideia que o «Viver a Palavra» é para nos fazer sentir bem enquanto o «Homiliário patrístico» é para nos converter.

        Este ponto do filho pródigo é interessante, o nosso pároco quando fala desta leitura dá-nos a ideia que ele não vem arrependido, que aquele pensamento «Pai, pequei contra o Céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus jornaleiros» é uma forma que encontrou para conseguir voltar para casa e não verdadeiro arrependimento. Uma mensagem que nos devia fazer reflectir na verdadeira conversão fica mutilada, reduzindo-a apenas ao acolhimento que o Pai faz, daqui até à falsa misericórdia falta pouco.

  5. maria martins 16 de Maio de 2019 / 8:20

    Como é preciso, cada vez mais, estar atento aos pormenores… e, para isso, estar bem firme, nos vários ensinamentos.
    Aparentemente, até, parece, não haver contradição, mas o significado da catequese é mesmo pernicioso.
    A interpretação, do seu pároco, vai de encontro ao que, hoje, nos querem IMPINGIR, onde a profunda consciência de que errou, primeiro passo para a MUDANÇA, simplesmente, não existe! A dos primeiros Padres, a verdadeira, que conduz à Conversão é, simplesmente, OMITIDA!

    E, agora, desculpem, mais uma vez, voltar a falar de um capítulo da Obra de Maria Valtorta—O Evangelho como me foi Revelado— Ao longo do livro, a autora vai descrevendo , pormenorizadamente, a personalidade de cada interveniente e de todo o Ambiente que os envolvia.
    Relativamente, a Judas Iscariotes, refere uma personalidade interesseira, vaidosa, falsa: uma pessoa dúbia, muitas vezes insolente e invejoso, perante a simplicidade dos outros; ele que se sabia mais culto e , por isso, se considerava o mais importante.
    Porém, Jesus Amava-o da mesma maneira, e rezava, sozinho, durante a noite, pela sua Conversão, muitas vezes, quase em desespero!.
    A coerência e a Santidade de Jesus assustavam Judas, ao ponto de, algumas vezes, se sentir interpelado à Conversão! Contudo, os vícios e a ganância pelo Poder, depressa o dissuadiam!
    E porque estou a falar de Judas?
    Ora, porque com tanta misericórdia, tenho ouvido de vários padres que, “talvez”, Judas se tenta Salvado.
    E, aqui, relembro o que se escreve nessa Obra. Várias vezes, Jesus conversou com Judas, rezou por ele, implorou ao Pai que o Convertesse, ao mesmo tempo que fazia de tudo, para o demover da vida dupla que levava, não permitindo que os colegas o humilhassem ou o acusassem, diante das suas mentiras ou artimanhas, em que tantas vezes era apanhado. Jesus Amou-o até ao fim! Mas Judas, “sempre” resistiu à Graça, ao ponto de querer que Jesus lhe fizesse um MILAGRE, tipo magia, para que mudasse de um momento para o outro…. ao qual, Jesus, sempre, resistiu, dizendo-lhe com muito Amor: (e aqui está onde quero chegar) Mas tu não estás arrependido, Judas!
    Somente, quando Judas estava a dirigir-se para o Sinédrio, pronto a entregar Jesus, porque Jesus sabia de tudo, porque lhe lia o coração e os pensamentos, Se abeirou dele e, quase em desespero, pede-lhe que não vá — Jesus sabia que era a última oportunidade de ele, Judas, não se condenar, desistindo da enorme traição que ia cometer– porém, Judas revela-se intransigente, pois, tinha dado a sua palavra, segundo ele, aos do Sinédrio, que o esperavam, para festejar a Páscoa … E é aqui, que Jesus mostra o SEU GRANDE AMOR E A SUA IMENSA MISERICÓRDIA, pelo amigo traidor prestes a condenar-se para sempre, implorando-lhe: “NÃO VÁS JUDAS, TU ESTÁS DOENTE; ADIA A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA PARA A SEMANA! (excepção para os que estivessem doentes)
    Mas, perante a resistência de Judas, cada vez mais arrogante Jesus” joga” com tudo e diz.lhe: CONVERTE-TE, JUDAS! Diz-Me, somente: EU QUERO; porque aos outros, EU EXIJO ARREPENDIMENTO TOTAL, mas a ti, peço-te que me digas, apenas, EU QUERO! (é uma cena emocionante, esta)
    Contudo, Judas não ouviu as súplicas do AMIGO e empurra-O dizendo-Lhe que muitas vezes tinha sentido medo d/Ele, mas que, naquele momento, já o tinha superado, deixando Jesus a chorar compulsivamente sentado numa pedra.

    “AOS OUTROS, EU EXIJO, ARREPENDIMENTO TOTAL!”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s