Documento Preparatório do Sínodo Amazónico impregnado de Teologia da Libertação

Declara a Eucaristia “simbólica”, elogia a “teologia feminista e ecológica”.

church-militant

Por Stephen Wynne

BOGOTÁ, Colômbia (ChurchMilitant.com) – O impacto da teologia da libertação no próximo Sínodo da Amazónia está a tornar-se cada vez mais evidente.

As preocupações em torno do Instrumentum Laboris do Sínodo da Amazónia agravam-se por causa de um documento preparatório anterior intitulado “Rumo ao Sínodo Pan-Amazónico: Desafios e Contribuições da América Latina e das Caraíbas“.

Revelado durante uma recente investigação do LifeSiteNews, o trabalho de 136 páginas é fruto de uma reunião realizada em abril, em Bogotá, Colômbia, coorganizada pela REPAM (Rede Eclesial Pan-Amazónica) e pela Ameríndia, duas grandes promotoras da teologia da libertação.

O Instrumentum Laboris confirma o significado da reunião, referindo-se a esta como parte importante do processo preparatório do Sínodo.

Com declarações heréticas, o documento de Bogotá saúda o ex-sacerdote Leonardo Boff, um importante defensor da teologia da libertação censurado pelo Vaticano por causa dos seus ataques à doutrina católica.

O documento despreza a missão salvífica da Igreja Católica, afirmando que não há uma fé verdadeira, que todas as religiões são capazes de trazer salvação aos seus seguidores.

“Não é justo afirmar que só uma religião é verdadeira e que as outras são decadência, porque todas elas revelam o mistério de Deus e revelam os muitos caminhos pelos quais caminhamos na fidelidade e no amor a Deus”, diz o documento.

E acrescenta que a Igreja Católica deve passar “de um exclusivismo intolerante a uma atitude de respeito que aceite que o cristianismo não tem um monopólio histórico sobre a salvação” e que “o pluralismo e a diversidade das religiões são expressões de uma sábia vontade divina”.

A obra não menciona a Eucaristia como corpo, sangue, alma e divindade de Jesus Cristo. Pelo contrário, reduz a Eucaristia a uma expressão “simbólica” da experiência “comunitária” – uma flagrante heresia modernista condenada pelo Papa Pio X na sua encíclica Pascendi Dominici Gregis, de 1907.

“Na liturgia, a Igreja expressa a sua fé de maneira simbólica e comunitária”, diz o documento de Bogotá.

Referindo-se ao ensinamento de que a Eucaristia é fonte e ápice da vida cristã, declara:

A liturgia é o “cume”, porque ao pé da mesa se apresenta a experiência das pessoas, o caminho da comunidade e o contexto sócio-cultural em que se insere. “Fonte”, porque da memória viva do amor de Cristo e do encontro com irmãs e irmãos nasce o desejo e a capacidade de um discipulado mais coerente e de um testemunho mais eficaz.

O documento de Bogotá, ainda que fale de fidelidade ao Magistério, descreve o sacerdócio masculino não como um dogma de base, mas como uma “posição” maleável e favorável ao espírito da época:

Recomendamos […] que os teólogos, respeitando de modo reverente os dados da fé e em profunda comunhão com o Magistério, continuem com total liberdade a reflexão sobre a ordenação sacerdotal das mulheres, enriquecendo a sua análise com recursos provenientes da psicologia, sociologia, antropologia, história, filosofia e hermenêutica, para poder discernir a presença do Espírito naquele sinal dos tempos que é […] a presença da mulher na vida pública.

Apelando ao fim da “perspetiva patriarcal” da Igreja, o documento de Bogotá defende uma “teologia feminista e ecológica” completa com sacerdotisas.

Elogia também as tradições indígenas pagãs, apelando à compreensão e ao reconhecimento “das virtudes, conhecimentos e cosmovisões existentes entre os grupos étnicos ancestrais, que ainda conservam a capacidade de ler e conceber a natureza como a verdadeira mãe”.

Continuando a elogiar as tradições indígenas, o documento descreve Deus como um “Criador-Criadora” masculino-feminino:

Eles têm as suas histórias sagradas, línguas, conhecimentos, tradições, espiritualidades e teologias. Todos procuram construir um “bom viver” e a comunhão das pessoas entre si, com o mundo, com os seres vivos e com o Criador-Criadora. Sentem que estão a viver bem na “casa” que o Criador-Criadora lhes deu na Terra.

Dos 28 colaboradores do documento de Bogotá, quatro desempenharam papéis fundamentais na construção do sínodo e dois são os principais autores do Instrumentum Laboris.

Como confirma o conteúdo de ambas as obras, estes arquitetos do Sínodo da Amazónia, de 6 a 27 de outubro são portadores de tochas da teologia da libertação. Através da oração e do jejum, os fiéis católicos estão a preparar-se para o seu impacto sobre a Igreja.

A edição original deste texto foi publicada em Church Militant a 26 de setembro de 2019. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do texto acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. A presente edição destina-se exclusivamente à sua divulgação, sempre que possível deve ser lido na sua edição original.

Basto 09/2019

9 thoughts on “Documento Preparatório do Sínodo Amazónico impregnado de Teologia da Libertação

  1. Quando Leonard Boff se refere ao Homem como um Satanás para a Terra, aí, não se engana muito. O Próprio Jesus o apelida disso, quando lhe aponta todas as más opções, feitas longe da Vontade de Deus, pela sua desobediência à Sua Palavra, não O tendo assim no coração, tal como já transcrevi, no tema anterior.
    Noutras situações, Jesus afirma mesmo que : “O Homem sem Deus de per si, já é um demónio”…
    E não é Satanás o príncipe deste mundo?Não foi para o vencer, que Jesus deu a Sua Vida?!
    Mas, encontrar a solução, para esse problema, precisamente nos métodos diabólicos, é que deveria assustar qualquer Cristão!
    E quanto à diversidade de Religiões, consideradas, por jesus, IMPURAS, DESNUTRIDAS DO SEU SANGUE, IMPERFEITAS… aceitá-las como verdadeiras, é na verdade, a MAIOR TRAIÇÃO AO NOSSO DEUS, O DEUS DE JESUS CRISTO!!
    Logo, tendo à cabeça, como apoiante, dessa ideologia, o CHEFE e REPRESENTANTE da VERDADEIRA IGREJA, que conclusão poderemos nós tirar, de toda esta confusão?!
    Mas, recuemos aos primórdios do Pontificado do Papa Francisco, em que ele afirmou: “O meu Deus não é Católico!”— Tendo sido corrigido, de imediato, pelo seu “gabinete de imagem”, o Vaticano que, perante a estupefacção da maioria Católica que não se coibia de o criticar, dizia:”O Santo Padre apenas queria dizer que Deus não está somente nos Católicos”…. Dêmos-lhe tempo!…Quem não se lembra disso?!
    E os ataques constantes aos Católicos, responsabilizando-os por todo o Mal? Isso é postura de UM PAI?

  2. “A liturgia é o “cume”, porque ao pé da mesa se apresenta a experiência das pessoas, o caminho da comunidade e o contexto sócio-cultural em que se insere. “Fonte”, porque da memória viva do amor de Cristo e do encontro com irmãs e irmãos nasce o desejo e a capacidade de um discipulado mais coerente e de um testemunho mais eficaz”

    Que balela, quando descobrimos que segundo a tradição a Santa Missa é a renovação incruenta do Sacrifício do Calvário. É o mesmo e único sacrifício infinito de Cristo na Cruz, que foi solenemente instituído na Última Ceia. Nesta cerimônia ímpar, Cristo é ao mesmo tempo vítima e sacerdote, se oferecendo a Deus para pagamento dos pecados, e aplicando a cada fiel seus méritos infinitos.

  3. E sendo, como defendem esses modernistas, a Eucaristia uma “expressão simbólica”, está tudo explicado! Porque não se ajoelha o nosso PASTOR, perante Jesus Sacramentado? Está tudo, ou não, de acordo, com o seu comentário, de que a EUCARISTIA é apenas um pouco de pão e um pouco de vinho, podendo assim… “ser PROFANADO à vontade?” Mas de que precisamos mais, para entender de que lado está?
    Estou nervosa, porque acabo de chegar da Eucaristia e só de ouvir o Padre da minha paróquia a elogiá-lo, pela sua misericórdia, já fiquei inquieta, perdendo a Paz… É por isso que afirma não ter medo de um “Cisma”, pois conhece bem o que a “casa gasta”…. Começo a acreditar que estamos bem pior do que aquilo que se imagina! E tudo, porque estou sempre a “querer enganar-me”! Melhor tivesse ficado em casa!!!!
    Realmente, li noutro blog, que Kasper, seu inspirador, afirmou de que se for eleito alguém, depois do Papa Francisco, que tente mudar o rumo “das coisas”, quem se separa é a Alemanha!
    E agora, vou ser má: Como pode alguém com o historial de vida desse “senhor Boff”, chamar Satanás seja lá a quem for? De que lado esteve ele, sempre? A quem obedeceu?

  4. O impacto sobre a Igreja vai ser terrível. Que Deus tenha Misericórdia! Precisamos, realmente, (como refere a última frase do tema apresentado), de muita oração e penitência para nos prepararmos.

    Toda esta estrutura de elementos que se cruzam como uma rede, não é, apenas obra de seres humanos, simples mortais. Não. É “obra” de “algum traste” que tem a eternidade toda para urdir, tecer e apreciar os resultados. A nossa luta é espiritual. O problema é que, hoje, os cristãos e até mesmo os Sacerdotes não são informados de que existe luta espiritual. Aí tudo se complica.
    Ou estaremos, de novo a assistir a uma espécie de “Método Dialético de Marx e Hegel”, como aconteceu no Sínodo sobre a Família?! Os resultados não foram nada bons! A maioria aceitou caladinha. Será que mais uma vez a anuência se repete?! Ou haverá mesmo um cisma?!

  5. Pois o mal está aí!
    Houve momentos em que ainda acreditei que o silêncio era por obediência, desinformação, ou expectativa…mas agora, já não há desculpa! As evidências são muitas e só não entende quem não quer, ou NUNCA CONHECEU E VIVEU, A PALAVRA DE DEUS!
    Até o discurso dos Cardeais rotulados de Conservadores me começa a baralhar! Tanto amor pelo Papa Francisco, não sendo capazes de serem frontais de vez, ” abanando-o”, pelo mal que está a fazer à Igreja! Isso é que é ter Misericórdia! Evitar a sua Condenação e a de muitos que se deixam influenciar…
    Jesus, em —O Evangelho como me foi revelado– todo o tempo protegeu, encobriu, defendeu, dialogou com Judas, para que ninguém desconfiasse quem ele era, na verdade; e tudo fazia para convertê-lo e fazer com que se arrependesse, mudando de vida e de atitude, mas porque tudo se referia à sua vida privada e intima! Contudo, nunca deixou de ser frontal e directo, contra aqueles que representavam a Sua Religião na Época e A traiam! Sei que há relatos de investigadores, na Terra Santa, que afirmam que Jesus foi dos Profetas “mais violentos”, de todos os tempos, segundo os Judeus! E somente, porque dizia a VERDADE SEM MEDO: Sim, sim; não, não! (palavras de um Biblista Capuchinho)
    Denunciam as heresias, mas apoiam-no e afirmam amá-lo SOBRENATURALMENTE; que é isso? Como os hão-de entender os indecisos e os mais “néscios”… como dizem os outros!
    Realmente, custa MUITO ser VERDADEIRO! Há muito a perder! Assim, nunca serão MÁRTIRES!!!!

  6. QUERO, NÃO A BIBLIA NO MARXISMO, MAS O MARXISMO NA BIBLIA – L Boff.
    A CHANTAGISTA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO-TL- PCs E MAIS COMUNONAZIFASCISTAS são hipocrisia, farisaísmo e congêneres e significam desonestidade ou vigarice e a TL designar uma pessoa com comportamento enganador, dada a praticar ações que colocam em causa a sua própria honestidade.
    Também atribuído a alguém que aparenta ser diferente do que é na realidade, dependa de oportunismo para se manifestar pró ou contra ou incidir no famoso “em cima do muro”, e isso seria um esquema de tentar mudar o que delinearia, criar mais tumultos e balburdias dentro da Igreja!
    Aliás, ela em muitos de seus membros está bastante combalida por causa de tantos de seus clérigos traidores da fé, politiqueiros, carreiristas, mesmo vulgares e apostásicos, estando esses vis comportamentos muito dados a associados à corrupção, à mentira, a vis ou complacentes com os maus e indesejaveis dentro da Igreja!
    A inescrupulosidade da TL-PCs poderia ser sinônimo de um subversor dos incautos de suas leviandades, quando alguém age com má fé em seu próprio benefício ou de uma ideologia, como a marxista.
    A simples presença de um mau elemento como Dom Claudio Hummes e trastes assemelhados já nos trazem maus sinais e agouros, e esses sempre pró vermelhos!
    Aliás, esse para ser um maçon infiltrado na Igreja, de nada mais necessitaria, indicando como tem friamente agido anti Igreja católica, bastando recentemente ser apoiador do farsante e fraudulento “Sínodo da Amazonia”, circo-teatro – e reciprocamente imensa amizade e congraçamentos com o papa Francisco, de comportamentos cada vez mais patentes anti Igreja católica – ostensivamente!
    “Eles – os heréticos – “apresam as nossas igrejas fazendo-as de locais profanos, porém, nós temos a fé.” e diria aos cênicos do “Sínodo da Amazonia”, arianistas atuais – “fezinhas” – por estarmos nos tempos das 1001 ambiguidades – lá vai essa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s