“Momentos de espiritualidade amazónica” à porta do Vaticano

Enquanto dura o Sínodo da Amazónia, a Igreja de Santa Maria em Traspontina, em Roma, junto à entrada da Praça de São Pedro, celebra diariamente rituais tribais em honra da deusa Pachamama, num evento denominado Momentos de Espiritualidade Amazónica.

O evento pastoral, que inclui dança, rituais mágicos, idolatria e aparente loucura, é dinamizado pela “Amazónia Casa Comum”, um espaço da Rede Eclesial Pan-amazónica (REPAM) estabelecido temporariamente nesta paróquia administrada por carmelitas.

conversão.ecológica
Conversão ecológica integral, na Igreja de Santa Maria em Traspontina, Via della Conciliazione, outubro de 2019.

Basto 10/2019

9 thoughts on ““Momentos de espiritualidade amazónica” à porta do Vaticano

  1. No que transformaram o TEMPLO DO SENHOR!!…
    Só mesmo à chicotada! As Tábuas da Lei, na cabeça, eram suaves demais!
    Até para os ateus, isto é DEPRIMENTE E RIDÍCULO!!
    Satanás deve estar a dar pulos de contentamento… Sinto-me envergonhada!

  2. Pareceu-me importante e apropriada esta advertência, vinda de um Sacerdote simples e humilde que apresenta algumas características de uma ” falsa igreja” que se funde e se confunde com a Igreja Verdadeira.

  3. Eles usam o hábito de uma única tribo, do interior do Maranhão, das mulheres amamentarem filhotes de animais, para imputar como uma espécie de “…Avatar…” amazônico!

    • É a “virtude” do tribalismo e ainda por cima um tribalismo falso, um tribalismo de origem urbana e com conotações ideológicas à esquerda. Gostam das penas na cabeça mas não conseguem largar o telemóvel e as sapatilhas Nike.

      • É tudo isso que referiu, Basto, misturado com uma boa dose de paganismo, heresias de toda a espécie…uma vontade irresistível de destruir a Sagrada Tradição e a Fé Católica, como denota, no altar de Aparecida, Dom Orlando Brandes que ataca directamente os tradicionalistas e a “direita”, aos quais não poupou insultos:

        “Temos o dragão do tradicionalismo. A direita é violenta, é injusta, estão fuzilando o Papa, o Sínodo, o Concílio Vaticano Segundo”, numa já famosa Homilia, no dia 12 de Outubro, em Aparecida. O Altar tornou-se há muito, lugar de política de esquerda.

        Confunde tudo, Tradição com direita. Amor à Igreja com ódio ao Papa e ao CVII. Este não engana ninguém, é da seita do Boff e de D. Cláudio Hummes.
        O Sínodo foi invadido pela “Rede Eclesial Pan-Amazónica”, (REPAM) que Francisco escolheu, cujo Presidente é o Bispo Emérito Hummes, o qual pretendia ser eleito Papa com o Título de “Paulo VII”, segundo consta, por aí.

        Deviam fazer permutas: Estes Bispos iriam habitar, durante um bom período de tempo nessas tribos indígenas, sem qualquer mordomia, sem electricidade, sem Net., sem carro, sem Saúde, sem Educação, com muitos insectos e muitos morcegos pendurados nas “habitações”, ter que ir pescar e caçar…;

        enquanto os nativos experimentariam os palacetes, apartamentos de luxo, com mordomias, estradas, carros, motoristas, boa alimentação, vestuário moderno, direito à Saúde…protegidos pelo Papa Francisco…
        Quem será que morria primeiro?!

  4. Mas eu continuo a dizer que os “Índios” são os menos culpados, no meio de tudo isto! Usados, por esses “abutres” que somente querem mantê-los ignorantes, para melhor os manipular! Não é o que diz aquele CHEFE, de cujo nome não me lembro, já Licenciado e Culto, que defende o desenvolvimento para todos, e acusa de quererem a marginalização, todos aqueles que defendem que a Amazónia deve continuar em estado primitivo? E porque não foi convidado para o famoso Sínodo?
    Começo a ter medo que estas confusões prejudiquem a minha sanidade, pois, já nem me apetece frequentar os Sacramentos, com o medo de ouvir, ainda, elogios, ao AUTOR ou Maior colaborador de toda esta tramóia: Papa Francisco!

  5. Foi precisamente a este evento que me referi, há dias, noutro comentário, apesar do pouco, com Deus, poder ser muito!
    Só lamento, que a maioria daqueles que deveriam falar, se acomode e deixe passar… a ver no que “vai dar”.
    Admiro a coragem dos que se expõem e organizam estas iniciativas, porque quando era fácil “apontar o dedo” e denunciar, não faltavam corajosos; agora… estão caladíssimos e FELIZES!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s