Resposta ao Pe. Anselmo Borges

Anselmo Borges

Por Pedro Sinde

As afirmações do Pe. Anselmo Borges são contrárias à doutrina católica. Decorrem de uma conceção como que desencarnada de catolicismo.

Para os cristãos, o mundo sensível é uma manifestação da bondade de Deus; no Génesis diz-se, depois de cada gesto criador de Deus: Deus viu que era bom. Justamente porque a criação é a expressão gloriosa de um Pai.

O catolicismo é a coroa desta conceção, a assunção plena do mundo sensível, da corporeidade. Assim, Deus encarnou, assumiu um corpo sensível – deixando-nos entrever que a criação é não apenas boa, mas que tem tal dignidade que Deus pode encarnar e viver sensivelmente. Por isso, talvez a maior glória do catolicismo seja a magnífica coerência entre interior e exterior, entre espírito, alma e corpo.

Não assim num artigo do Pe. Anselmo Borges (Missas ‘virtuais’: não juntos, mas unidos, 4.4.2020).

De forma explícita, devemos dizer que as afirmações do Pe. Anselmo Borges são contrárias à doutrina católica. Decorrem de uma conceção como que desencarnada de catolicismo, isto é, de uma conceção em que a religião aparece como uma ‘espiritualidade’ sem esqueleto, em que o Espírito não penetra irradiantemente a carne, numa glorificação heroica, transfigurante do mundo sensível; em que os Evangelhos ficam sem o sentido literal, para expressarem um sentido vagamente simbólico ou alegórico, como uma alma sem corpo. Retira a literalidade dos Evangelhos, retira a substancialidade da Eucaristia.

Não podemos neste espaço rebater ponto por ponto a argumentação do Pe. Anselmo. Por isso, vamos aonde trata da Eucaristia, coração do catolicismo, pois aí vem a desaguar o percurso do seu texto, como lança de Longino.

O Pe. Anselmo rejeita que a hóstia consagrada seja realmente Corpo de Deus, afirmando que Jesus, na Última Ceia, quis apenas dizer «isto sou eu, a minha pessoa, a minha vida entregue por vós», explicando que é esse o significado em hebraico da expressão «este é o meu corpo, este é o meu sangue». No entanto, se assim fosse, como poderiam os discípulos ter ficado chocados ao ponto de abandonarem o Mestre ao ouvi-Lo afirmar expressamente (Jo, VI, 22.69): «Se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o Seu sangue, não tereis a vida em vós», «a Minha carne é, em verdade, uma comida e o Meu sangue é, em verdade, uma bebida». Explica o Evangelista que, depois disto, os discípulos comentavam: «Como pode Ele dar-nos a comer da Sua carne?», «Duras são estas palavras! Quem pode escutá-las?» Este episódio não se entende, a não ser que as palavras de Cristo sejam o que são de facto, e não uma vaga alegoria que os judeus teriam achado natural… Até porque só aquelas palavras cumprem a promessa de Jesus de que ficaria connosco até ao fim dos tempos plenamente, pois está connosco em cada sacrário, em cada Eucaristia, em toda a Sua Realidade inseparável de Corpo, Sangue, Alma e Divindade, porque não foi sem corpo que Jesus ascendeu aos Céus, mas em Seu corpo glorioso, em Sua carne glorificada, transfigurada. Assim, no pão e no vinho consagrados, Jesus permanece exatamente o mesmo que nasceu num pobre casebre de Belém, viveu humildemente em Nazaré, anunciou o Reino de Deus, foi condenado, morreu e ressuscitou. Nunca nos abandonou em Sua plena realidade, embora escondido na aparência das espécies.

Dou a palavra ao Papa S. Paulo VI e ao Papa Francisco para refutarem eles mesmos aquela falsa conceção de Eucaristia:

«Esta presença chama-se ‘real’ […] por antonomásia, porque é substancial, quer dizer, por ela, está presente, de facto, Cristo completo, Deus e homem. Erro seria, portanto, explicar esta maneira de presença […], reduzindo a presença a puro simbolismo» (Mysterium Fidei, 41).

Por sua vez, o Papa Francisco, no início do seu pontificado, explicou a um grupo de crianças que ia receber a primeira comunhão: «Com a comunhão, [Jesus] dá-nos a força», «Ele vem a nós. Mas um pedaço de pão dá-nos tanta força?». «Nãaao», responderam as crianças, negando que se trate de um simples pedaço de pão: «É o Corpo de Cristo». O Papa Francisco explicou depois que o que está sobre o altar parece «pão, mas não é propriamente pão, é o Corpo de Jesus» (Paróquia Santa Isabel e São Zacarias, 26 de maio de 2013). Isto é fácil de ensinar aos ‘pequeninos’, mas muito difícil de ensinar aos ‘sábios’, a menos que, como ensina o Senhor, nos façamos crianças. E, então, como será depois da pandemia? Um católico que ame o Senhor realmente, como uma criança, correrá ao Sacrário, à Eucaristia, e não ficará em casa a assistir virtualmente ou a concelebrar de forma fantasiosa, pois:

Como o Veado suspira pelas
correntes das águas,
assim a minha alma suspira
por Vós, ó meu Deus.
A minha alma tem sede do Senhor, do Deus vivo.
Quando poderei eu chegar, para contemplar a Face de Deus?

Salmos, 42(41), 2-3

Este texto foi publicado no jornal Sol, no dia 12 de abril de 2020.

Nota da edição: o artigo acima é da inteira responsabilidade do seu autor, neste caso o filósofo português Pedro Sinde, a presente edição visa apenas a sua divulgação. A imagem não faz parte da publicação original.

Basto 04/2020

13 thoughts on “Resposta ao Pe. Anselmo Borges

  1. maria martins 13 de Abril de 2020 / 10:13

    Nunca estudei Teologia, nem tampouco, alguma vez, fui confrontada por essas dúvidas, felizmente! Talvez isto possa ser uma Graça de Deus, dada a minha simplicidade em aceitar o Seu Poder, acreditando, literalmente, na Sua Palavra. Não porque já não tenha sido TESTADA e bem, doutras formas… mas mais para entender, como a Mensagem actua em nós, do que para duvidar da Sua Essência, ou até da Sua Forma.
    Contudo, mais uma vez, a minha interpretação, relativamente às teorias deste senhor, e de outros que estão na mesma linha, é de que, a meu ver, eles deveriam começar por experimentar, vivendo os Efeitos da Graça, em vez de “perder tempo” a Filosofar, baralhando-se a si e a quem os ouve e, então, Deus dar-lhes-ia o Discernimento para SENTIR A VERDADE, sem necessidade de outras explicações!
    Depois, penso que, mesmo assim, Deus é TÃO MISERICORDIOSO e desce tanto até nós que, se Ele vir que as nossas dúvidas são sinceras, Ele sabe tirar disso um Bem Maior e, descendo à nossa miséria de seres limitados, REVELA-SE através de Sinais, de Milagres, de Mensagens, usando Almas Escolhidas (Místicas), para nos fazer entender que é ELE que ali está na Hóstia Consagrada! (é só rever os milagres Eucarísticos, a vida dos Santos — Alexandrina de Balazar–)
    Mas, aqui, para O aceitar, também é preciso HUMILDADE e GRAÇA! E dá-me a impressão de que “esses senhores”, nesse campo, “vestem muito mal!” Segundo o meu entender, estão mais interessados em “MOSTRAR O QUANTO SABEM”, como Jesus ironiza na Obra “O Evangelho como me foi revelado”, do que APRENDER E ACEITAR a GRAÇA! Acho que a vaidade os “tolhe!”
    E não é Pascal, e mais uma vez o cito, que diz: “Deus Revela-Se aos que o PROCURAM, mas ESCONDE-SE aos que O TENTAM?!”
    E é por isso, que estamos como estamos e cada vez mais nos aproximamos dos Protestantes. As brechas foram abertas e Satanás aproveitou, conduzindo-nos à NEGAÇÃO TOTAL, DA PRESENÇA REAL DE JESUS NA EUCARISTIA! E só assim se compreende, o FACILITISMO com que as igrejas foram FECHADAS e os SACRAMENTOS ABOLIDOS, durante esta Pandemia, quando deveria ser o CONTRÁRIO!
    Se ACREDITASSEM, realmente, em que JESUS VIVO ESTÁ NO SACRÁRIO, não tinham tido a CORAGEM de O abandonar SOZINHO e não CONFIAR NELE, embora, respeitando, as normas humanas exigidas!
    Se fossem mais HUMILDES e aceitassem os SEUS desabafos, quando Ele Se revela aos Místicos, entenderiam como Ele Se sente ABANDONADO, TRISTE DESPREZADO e fechado como UM PRISIONEIRO, sem que ninguém Lhe ligue, negando-Lhe o Poder de derramar as Suas Graças, porque nem Lhas pedem! (Diário de Santa Faustina)
    Mas, o que me parece, é que “esses senhores são tão inteligentes”, que esses Apelos de Jesus são mera FICÇÃO! E como apregoam uma (falsa) humildade, eles NUNCA poderão entender a SIMPLICIDADE do nosso DEUS, quando escolheu FICAR ESCONDIDO NUM SIMPLES BOCADO DE PÃO, porque o SEU MAIOR PRAZER É SER AMADO E GLORIFICADO pelos filhos dos homens, como tantas vezes refere às Suas Almas Predilectas!
    REZEMOS POR ELES!

    • Basto 13 de Abril de 2020 / 10:05

      O Dr. Anselmo Borges prestaria um grande serviço à Igreja se estivesse calado, em vez de andar a confundir o fiéis.

      • Maria Ribeiro 13 de Abril de 2020 / 23:11

        Só que este dr. filósofo, pensou que ele é o “iluminado” e que, (agora sim) esclareceu o assunto porque a Igreja tem vindo ao longo deste 20 séculos a confundir. Lá terá dito, com os seus botões: “faça-se luz”.
        O que é que a gente observa nestes “sábios”? Densas trevas, somente. Quando li a “palestra” “embrulhou-se-me o estômago”, (parafraseando uma expressão do texto).

        Quem sabe se o Papa Francisco respondesse positivamente a este pedido: Dar mais importância a Quem de Direito é Nossa Mãe?! Talvez esta “alminha” e muitas outras, da mesma categoria saíssem desta apostasia e deste marasmo espiritual.
        Aqui está o pedido de verdadeiros Pastores:
        http://www.diesirae.pt/2020/04/pedido-ao-santo-padre-para-proclamacao.html

  2. maria martins 13 de Abril de 2020 / 11:46

    Também acho!

  3. maria martins 14 de Abril de 2020 / 9:29

    Obrigada Maria, por teres referido esse pedido que também eu já tinha lido.
    E como acreditamos em que Nossa senhora é a MULHER DO APOCALIPSE, mais uma vez, vou aqui recordar, o que Jesus nos pede em “O Evangelho como me foi revelado”, quando aponta as várias causas de ter pedido a escrita desta Obra:
    “Despertar nos Sacerdotes e nos leigos um vivo Amor ao Evangelho e a tudo que Se refere ao Cristo. E a Primeira entre todas, há de ser PARA COM A MINHA MÃE, nas orações, nas quais está o segredo da SALVAÇÃO DO MUNDO. Ela, a Minha Mãe, é a VENCEDORA DO DRAGÃO MALDITO. Ajudai-A! DAI-LHE PODER, dedicando-Lhe um Renovado Amor e, com Fé Renovada, procurai CONHECER tudo a que Ela se refere!
    FOI MARIA QUE DEU O SALVADOR AO MUNDO. E O MUNDO TERÁ POR MEIO DELA A SALVAÇÃO!

    E quanto a Maria ser Co- redentora também nos diz Jesus:
    ” E àqueles que julgam demasiado o Amor de Jesus por Maria, Eu digo que Eu Jesus era Deus, e que Deus Uno e Trino gozava de todo o conforto, ao Amar Maria, Aquela que Lhe dava uma Reparação pela dor de toda a raça humana; o meio pelo qual Deus podia tornar a Glorificar-Se pela Sua Criação, através da qual, Ele forma os Cidadãos para os Seus Céus.
    E, finalmente, considerarem, que todo o Amor, somente se torna culpável, quando cria uma desordem; isto é, quando vai contra a Vontade de Deus e deixa de cumprir o seu dever.
    Agora considerai: O AMOR DE MARIA FEZ ISSO?! O MEU AMOR FEZ ISSO?!
    Será que Ela Me entreteve com um amor egoísta, para que Eu não cumprisse a Vontade de Deus?
    Terei Eu, por uma amor desordenado, deixado de cumprir a Vontade de Deus, renegando a Minha Missão?! NÃO!
    Um e Outro Amor tiveram o mesmo desejo: “QUE SE CUMPRISSE A VONTADE DE DEUS, PARA A SALVAÇÃO DO MUNDO!”
    E a Mãe disse todos os “adeus” ao Filho, mas também o Filho disse todos os “adeus” à Mãe, para Se entregar ao Magistério Público e à Cruz do Calvário, entregando- A também (a Mãe) à solidão e à angústia , para que ELA FOSSE A CO-REDENTORA, sem levar em conta a humanidade de ambos, que se sentia DILACERADA, nem os corações que se sentiam despedaçados pela dor. Será isso uma fraqueza? Um sentimentalismo?
    -NÃO! É UM AMOR PERFEITO, Ó HOMENS QUE NÃO SABEIS AMAR e não compreendeis mais, o que é o AMOR A DUAS VOZES!!

    Por tudo isto, cada vez fico mais BARALHADA com aqueles que dizendo, AMAR MUITO NOSSA SENHORA, Lhe NEGAM este Título!
    E acredito, baseada na análise de outras Mensagens, já aceites pela Igreja, de que, segundo Nossa Senhora, Satanás, neste momento, tem muito Poder (basta verificar a Apostasia no mundo).
    Porém, se reforçarmos o Seu Poder com as nossas Orações e Invocações, e dando-Lhe o TÍTULO DE CO-REDENTORA, aumentar-Lhe-emos a VANTAGEM, pois a Luta é Espiritual; é entre as Trevas e a Luz!

    Fixemo-nos, então, no Pedido de Jesus: “DAI-LHE PODER!” E tentemos por todos os meios, que o PAPA FRANCISCO mude de ideias e eleve Nossa Senhora com o Dogma de CO-REDENTORA!

    Às vezes, fico com a sensação de que o Papa Francisco está manietado, mas que CEDE, quando lhe pedem!!
    Que Deus lhe toque o coração e a mente!

  4. maria martins 14 de Abril de 2020 / 20:51

    Sem provas factuais para poder comentar essa atitude, somente nos resta deduzir, que a “espionagem” já começou, e que já não somos “livres” de dar a nossa opinião!
    Contudo, mesmo sabendo de que “esses pseudoamantes” de Nossa Senhora “adoram” retratá-La como uma mulher humílima, simplezinha, quase inofensiva… contrariando o Pedido de Jesus, que nos INCITA a que Lhe demos PODER, rezando-Lhe e implorando-Lhe por todos, para que Ela possa, assim, “ter luz verde” e possa agir em nosso favor e em favor de TODA A HUMANIDADE, neutralizando, as energias satânicas que infestam o mundo!
    É por isso que, quando vejo as imagens actuais de Nossa Senhora com esse aspecto, fico desiludidíssima, porque, apesar de bonitas, nesta altura, estão desactualizadas: Ela já foi Elevada a RAINHA DOS CÉUS E DA TERRA! Daí, há que reconhecer-Lhe o VALOR sem que isso afecte a SUA HUMILDADE NATURAL!
    E, uma vez que o Artigo foi retirado do blog, vou escrever, neste, para quem quiser, a Oração que o Padre seu autor, penso eu, aconselhou a que rezássemos todos os dias: “Senhor Jesus Cristo, Filho do Pai, manda agora o Teu Espírito Santo para a Terra. Que o Espírito Santo viva desde hoje, nos corações de todos os Povos, de maneira a serem preservados da corrupção, calamidades e da guerra.
    Que Nossa Senhora, Mãe de todos os Povos, a Bem Aventurada Virgem Maria seja nossa Advogada!”

  5. Maria Ribeiro 15 de Abril de 2020 / 17:11

    Muito obrigada, Basto por ter-se dado ao trabalho de procurar no cache do Google. Copiei o texto, sim!

    Hoje reparei que ainda se encontra no “Sinais do Reino” e no blog do Aldo Maria Valli. Fiquei curiosa por ter saído tão rápido do “Dies Iræ”.

  6. Geraldo 19 de Abril de 2020 / 19:11

    APENAS UM CRISTÃO MUITO IGNORANTE E QUADRÚPEDE ADERIRIA A ESSE MIX DE SEITAS ALIENADAS E ALIENANTES!
    Os TJ são de uma seita das 10 001 dissensoes existes à margem das igrejas protestantes-maçonaria pois o principal “profeta” deles Charles Taze Russel sobre si tem um mausololéu maçônico na cidade de Ross, EUA – veja na WEB – e eles não homenageiam senao seus colaboradores – ou então seus irmãos-bodes das classes mais altas – dos relativistas e alienados TJs, fundada no AD de 1 873.
    As Testemunhas de Jeová acreditam que Deus é o Criador e o Ser Supremo. As testemunhas rejeitam a doutrina da Trindade, que consideram não bíblica. Eles vêem Deus como o Pai, um espírito invisível “pessoa” separada do Filho, Jesus Cristo.
    As classes dominantes dos protestantess na direçoes gerais de pastores em geral são coligados com a maçonaria e no Youtube há trocas de farpas entre si nesse sentido!
    Nas crenças dos TJs baseiam apenas nos 66 livros da Bíblia, o que inclui nessa salada tanto o “Velho Testamento” como o “Novo Testamento”; o professor Jason D. BeDuhn disse “corretamente” que as Testemunhas de Jeová basearam todo o “seu sistema de crenças e práticas na Bíblia sem tentar determinar o que ela deveria dizer” ou seja, são um bando de relativistas e alienados da original e apostólica fé cristã unica católica de 2000 anos!
    Adoram exclusivamente ao Deus que é apresentado na Bíblia, chamando-o pelo nome Jeová (tradução comum em português do tetragrama), e sedizentes seguidores de Jesus, possuindo um conceito diferenciado dos demais grupos cristãos que, em sua maioria das outras denominações luteranóides, acreditam no conceito de um Deus Trino, embora ressaltando dizer que cada qual a seu modo, pois nessas seitas vale de tudo, acessiveis a todo e qualquer tipo de modernistas!

    .

  7. Nuno Sampaio Soares 17 de Maio de 2020 / 19:14

    Em Fátima,as aparições de Nossa Senhora, nossa Mãe Santíssima, foram precedidas da aparição de um Anjo, o Anjo da Paz ou Anjo de Portugal, em Aljustrel – Fátima – num lugar chamado “Loca do Cabeço”.

    Para além destas três aparições do Anjo aos pastorinhos de Fátima, que “preparam” o encontro com a Mãe do Céu no ano seguinte, ano de 1917, o Anjo ensinava aquelas três crianças a intima união destas aparições com o Santo Sacrifício da Cruz; com a Santa Eucarístia.

    “Os três pastorinhos estavam a rezar o terço quando o Anjo apareceu, segurando um Cálice nas suas mãos, com uma Hóstia suspensa sobre ele, da qual caíam algumas gotas de sangue para dentro do Cálice. Deixando o Cálice e a Hóstia suspensos no ar, o Anjo prostrou-se no chão e repetiu três vezes a seguinte oração: “Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores”.

    Depois, levantando-se, tomou outra vez o Cálice e a Hóstia nas suas mãos. Deu a Hóstia a Lúcia e a Jacinta e a Francisco deu o contento do Cálice a beber, dizendo ao mesmo tempo:“Tomai e bebei o Corpo e Sangue de Jesus Cristo, horrivelmente ultrajado pelos homens ingratos. Reparai os seus crimes e consolai o vosso Deus”. Mais uma vez, ele prostrou-se em terra e repetiu com os pastorinhos três vezes a mesma oração: “Santíssima Trindade…”.

    É assim bom de notar, que é justamente na Santa Missa e na oração diária do terço do Rosário que se manifesta toda a mensagem de Fátima, quando Nossa Senhora pede a CONVERSÃO de todos nós pecadores, exortando insistentemente á ORAÇÃO, PENITÊNCIA E SACRIFÍCIO.

    Não há outro lugar no mundo onde possamos encontrar Jesus de forma real, substancial, presença marcadamente diferente, e que é justamente no Santo Sacrifício da Missa – ISTO É, o Meu Corpo; ISTO É, o Meu Sangue…

    Qualquer sacerdote que diga o contrário está excomungado; é um falso pastor.

    “Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.”

    Gálatas 1:9

    A história da Igreja; a sua doutrina; a interpretação da Bíblia, fez-se continuamente ao longo destes já dois mil anos, foi sempre a mesma, corrigida sempre que surgiram dúvidas ou falsas interpretações; corrigida sempre que surgiram “sacerdotes” intencionalmente a criarem a confusão e a “novidade”; corrigida sempre que pontificaram na sua soberba e vaidade os heréticos de todos os tempos, com novas “teologias” e falsidades.

    A purificação da Igreja e dos cristãos, tantas vezes adormecidos e indiferentes a Deus e ao seu próximo, passa muitas vezes por estes atrevidos arautos de uma nova Igreja, que á semelhança da então nova Igreja de Lutero, sendo nova, não é a de Cristo.

    Estes “Anselmos Borges” e outros Bergoglianos da mesma lavra, para usar uma sua expressão, fazem parte desta purificação da Igreja que sempre houve ao longo da história.

    A continuidade da Igreja na adversidade do mundo, foi sempre a mesma nestes dois milénios, porque inspirada sempre pelo Espírito Santo.

    Os Anselmos da Igreja; os “Bergoglianos” ou o que lhe queiram chamar, gozam do seu tempo, que é tão curto, que apenas preencherão a lista daqueles que foram isso sim, identificados um dia por hereges ou heresiarcas.

    Pelos Anselmos ou Bergoglianos eu peço em oração ao Santo Espírito Santo a sua conversão, conjuntamente com a minha e a de tantos outros, porque apenas nos distinguimos no pecado que praticamos consciente ou dissimuladamente.

    Todos somos pecadores e a misericórdia de Deus supõe o arrependimento e o pedido do perdão.Assim evitamos “passar pelo pórtico da Sua Justiça.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s