Vários bispos americanos unem-se na proteção do homossexualismo juvenil

Ao todo, neste momento, são já 12 os bispos católicos dos EUA (um deles cardeal, nomeado por Francisco) que subscreveram o documento Deus está do teu lado: uma declaração dos bispos católicos pela proteção da juventude LGBT, promovido pela Fundação Tyler Clementi, uma organização homossexualista que luta pelos direitos dos jovens LGBT.

Muitos deles são já sobejamente conhecidos pela sua pastoral homossexualista.

Basto 01/2021

5 thoughts on “Vários bispos americanos unem-se na proteção do homossexualismo juvenil

  1. Maria Ribeiro 2 de Fevereiro de 2021 / 0:45

    Serão todos do clube de McCarrick?! “Deus está do teu lado”? Para quê?
    Para usar a falsa “misericórdia”?
    O que pretendem? que se aceite de vez a homossexualidade no clero? Sim, porque penso que instalada já está? Deus queira que me engane.
    Deviam ter vergonha, ficar calados e fazer penitência.

  2. Geraldo 2 de Fevereiro de 2021 / 11:26

    SORRIRÃO OS ACIMA, COMO ALGUNS NA FOTO, APÓS A MORTE AO AVALIZAR A MALIGNA AGENDA GLBTQ+ JUVENIL?
    DESDE O MARTELO E FOICE LÊNIN, DÉCADA DE 30, OFICIALMENTE A SATANISTA MAÇONARIA INFILTRA-SE NA IGREJA PARA A VILIZAR, ESCANDALIZAR E DISPERSAR SEUS FIÉIS!
    O incalculáveis prejuízos espirituais provindos da famigerada e perversora sedizente “Teologia da Libertação” adepta dessas loucuras e as profecias dos santos católicos, tanto as que já se cumpriram quanto as que são ainda aguardadas para se cumprirem, HAVENDO VÁRIOS ALTOS HIERÁRQUICOS INCLUÍDOS NESSE ENDIABRADO PACOTE DE MALDADES!
    Relatamo-nos como e de que forma sucedeu o despertamento para o gravíssimo problema da infiltração comunista na Igreja católica, os prejuízos espirituais do uso da instituição para fins políticos, quais profecias estão relacionadas aos eventos políticos na América Latina e no mundo, e aproveitando a oportunidade para advertir-nos a cada um ainda para admoestar os cristãos conservadores acerca do comportamento adequado em relação ao tema.
    Nesses momentos, debatemos o caso do perverso Foro de São Paulo liderado por Fidel Castro e Lula para subverter toda a América Latina, Central e parte dos EUA e África, considerações abrangentes sobre os fundamentos da agenda diabólica globalista, quebra da soberania das nações e os problemas advindos e inerentes, os quais todos estão correlacionados, tudo interligado.

  3. maria martins 2 de Fevereiro de 2021 / 12:41

    Já nada me ESCANDALIZA a não ser a passividade, conivência ou a aceitação de quem deveria falar, mas somente diz: “Deus fez-te assim, Deus ama-te assim…”CONTINUA ASSIM!”
    Mas o pior de tudo, é que a maioria dos Cristão tem esse conceito de Misericórdia, esquecendo-se de que o PRIMEIRO PASSO para o PERDÃO é o ARREPENDIMENTO!!
    Logo, para quê mudar se está tudo bem?!
    Esses senhores Bispos, pelos vistos, só repetem o que VEEM…

  4. Marcelino Pachuczki 4 de Fevereiro de 2021 / 14:34

    No começo do século XXI, há uma percepção cada vez maior de que o sacerdócio é, ou está a tornar-se, uma profissão de homossexuais (…) Os seminaristas heterossexuais sentem-se pouco à vontade, devido ao número de homossexuais que os rodeia. (…) Um seminarista heterossexual sente-se ali deslocado, e pode interpretar essa sua perturbação interior como um sinal de que é ele que não tem vocação para o sacerdócio. (…) Contactos sexuais e uniões românticas entre seminaristas homossexuais criam teias intensas e complicadas de intriga e inveja2.

    O Derradeiro Combate do Demônio, Pe Paul Kramer. Pg 262

  5. Marcelino Pachuczki 4 de Fevereiro de 2021 / 14:44

    Olavo de Carvalho

    O Globo, 27 de abril de 2002

    Na Grécia e no Império Romano, o uso de menores para a satisfação sexual de adultos foi um costume tolerado e até prezado. Na China, castrar meninos para vendê-los a ricos pederastas foi um comércio legítimo durante milênios. No mundo islâmico, a rígida moral que ordena as relações entre homens e mulheres foi não raro compensada pela tolerância para com a pedofilia homossexual. Em alguns países isso durou até pelo menos o começo do século XX, fazendo da Argélia, por exemplo, um jardim das delícias para os viajantes depravados (leiam as memórias de André Gide, “Si le grain ne meurt”).

    Por toda parte onde a prática da pedofilia recuou, foi a influência do cristianismo — e praticamente ela só — que libertou as crianças desse jugo temível.

    Mas isso teve um preço. É como se uma corrente subterrânea de ódio e ressentimento atravessasse dois milênios de história, aguardando o momento da vingança. Esse momento chegou.
    https://olavodecarvalho.org/cem-anos-de-pedofilia/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s