Papa Francisco elogia os 50 anos de ministério LGBT da Ir. Jeannine Gramick, em carta manuscrita

O titulo acima foi retirado de um artigo da revista da America, uma publicação dos Jesuítas nos EUA. A revista da Sociedade de Jesus destaca o facto de o Santo Padre ter enviado uma carta manuscrita de reconhecimento à religiosa cofundadora da New Ways Ministry, organização pseudocristã de apoio às vocações para as diversas formas de homossexualismo, numa altura em que a freira celebra 50 anos de ativismo LGBT.

10 de dezembro de 2021
Irmã Jeannine Gramick, SL

Querida irmã,

Muito obrigado pela sua carta. Fiquei feliz em receber a notícia do seu 50.º aniversário.

A sua carta lembrou-me “o estilo” de Deus… Deus tem o seu próprio estilo para se comunicar connosco. E poderíamos resumir esse estilo em três palavras: proximidade, compaixão, ternura.

E estou a pensar nos seus 50 anos de ministério, que foram 50 anos com este “estilo de Deus”, 50 anos de proximidade, de compaixão e de ternura.

Você não teve medo da “proximidade” e, ao aproximar-se, fê-lo “sofrendo com” [compaixão] e sem condenar ninguém, mas com a “ternura” de uma irmã e de uma mãe.

Obrigado, Irmã Jeannine, por toda a sua proximidade, compaixão e ternura.

Eu rezo por si. Por favor, não se esqueça de rezar por mim. Cumprimentos ao Yayo (Obdulio).

Que Jesus a abençoe e a Virgem Santa a proteja.

Fraternalmente,
Francisco

In America – The Jesuit Review, 7 de janeiro de 2022 (tradução livre).

E este é o “Yayo (Obdulio)” com o seu namorado de 19 anos de idade:

Basto 01/2022

5 thoughts on “Papa Francisco elogia os 50 anos de ministério LGBT da Ir. Jeannine Gramick, em carta manuscrita

  1. maria martins 13 de Fevereiro de 2022 / 13:32

    “Uma meia verdade é muito mais perigosa do que uma mentira”; ou, ” um falso amigo é muito mais perigoso do que um inimigo.”
    Sendo assim, toda esta postura de ambiguidade, que acolhe a todos–menos os que pensam de forma diferente–consegue ENGANAR, muito mais, os menos informados…levando-os a acreditar que não devem arrepender-se e, muito menos, mudar de vida, o que poderá pôr em risco a sua Salvação!
    O Papa Francisco valoriza muito mais a felicidade terrena, não fosse ele um Humanista, do que a luta pela VIDA ETERNA, segundo os Princípios Divinos!

  2. maria martins 13 de Fevereiro de 2022 / 17:30

    Mais uma vez o Papa Francisco OMITE o principal objetivo da Verdadeira Compaixão: a CONVERSÃO!
    E é precisamente aí, que reside toda a possível “fraude” deste testemunho; nem ao menos, as consciências são abanadas pois, o primeiro passo, para a a CONVERSÃO, é aceitar que estamos errados. Caso contrário, NUNCA pediremos PERDÃO pela nosso pecado e muito menos, queremos mudar… Nem que a luta se torne permanente com avanços e recuos, esperando o TEMPO DE DEUS! Aliás, li outro dia um Artigo de um Sacerdote, em que ele acusava a Igreja atual de OMITIR tratamentos possíveis e de sucesso, relativamente, à homossexualidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s