Primeiro-ministro de Portugal hasteia bandeira LGBT no Palacete de São Bento

Imagem

No dia 17 de maio, considerado o Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia, o Primeiro-ministro socialista, António Costa, associa-se oficialmente à luta do movimento LGBT, publicando uma mensagem e fotos de apoio na sua conta Twitter institucional.

Certamente, seria um enorme escândalo hastear uma bandeira com a Cruz de São Bento, o patrono da casa.

Basto 05/2021

Deputados portugueses aprovam a legalização da eutanásia

Na mesma semana em que Portugal bateu novos recordes no número de infetados e de mortes por Covid-19, os deputados que representam o povo português na Assembleia da República aprovaram, por larga maioria, a legalização da eutanásia.

Quem diria? Portugal é hoje o líder mundial no número de infetados e de mortes por Covid-19 por milhão de habitantes. O Serviço Nacional de Saúde, liderado pelo Governo Socialista com o apoio da estrema esquerda, está a rebentar pelas costuras, mesmo assim, ainda há o desplante para se aprovar mais uma lei iníqua nesta pobre nação cada vez mais desprovida de valores morais. Deus tenha misericórdia de nós.

Basto 01/2021

Proudly Portugal: o novo destino turístico LGBT+

Uma delegação portuguesa marcou presença na FITUR Gay LGBT+, a feira espanhola de destinos turísticos gay que decorreu em Madrid, entre os dias 22 e 26 de janeiro, fazendo representar-se com a marca Proudly Portugal.

Basto 02/2020

Frases que nos fazem pensar: Jerónimo de Sousa

“Não há nenhuma maioria parlamentar, nem nenhum governo de esquerda ou de maioria de esquerda, nem tão pouco há governo apoiado pela CDU.”

jerónimo.de.sousa.jpg

 

(Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do Partido Comunista Português e deputado na Assembleia da República eleito pela CDU)

Contexto da frase:

Discurso de Jerónimo de Sousa aos seus camaradas, no comício da CDU do dia 18 de agosto de 2019, em Alter do Chão, num momento em que se aproxima o termo do mandato do governo de António Costa, quatro anos depois de o Partido Socialista ter sido derrotado nas eleições legislativas de 2015 e da sua governação ter sido viabilizada por uma maioria parlamentar formada pelo Partido Socialista, Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português e Partido Ecologista Os Verdes; in RTP, 18/08/2019.

O discurso foi proferido num momento em que os comunistas portugueses ainda refletem sobre o mau resultado obtido nas eleições para o Parlamento Europeu, em que as mais fortes iniciativas de contestação social em Portugal têm sido convocadas por estruturas sindicais desalinhadas com o PCP e em que se assiste ao surgimento de dezenas de novos sindicatos fora da área de influência dos comunistas.

Basto 08/2019

Sondagem JN: Catolicismo Não Praticante – a nova religião do povo português. Papa Francisco aprovado com distinção!

m.jn.jpg

Um estudo de opinião elaborado pela Pitagórica para o Jornal de Notícias, cujos resultados foram divulgados, no passado domingo, na edição impressa do JN, revela que a grande maioria dos portugueses assume-se católica apesar de não praticarem o catolicismo…

Em números, 74% dos inquiridos assumem o proselitismo católico, todavia, mais de 80% não frequentam semanalmente qualquer tipo de cerimónia religiosa e 60% não se confessam há mais de uma década ou nunca se confessaram. São quase todos batizados, mas cerca de 40% não fizeram o Sacramento da Confirmação, não casaram pela Igreja ou não batizaram os seus filhos.

jn3.jpg
Infografias JN; in Jornal de Notícias (edição impressa), páginas 4 e 5, 04/08/2019.

Assumem-se católicos, no entanto, 93% aprovam a abertura da Sagrada Comunhão aos adúlteros, 87% são contra o celibato sacerdotal, 76% querem freiras a celebrar missa e 66% esperam que a Igreja invente o novo sacramento do “matrimónio homossexual”. Com efeito, os dados que se seguem não surpreendem…

A sondagem mostra ainda que 98% dos inquiridos aprovam a atuação do Papa Francisco em geral e apenas 7% consideram a sua atuação negativa na questão dos abusos sexuais [maioritariamente homossexuais] do clero.

jn1.jpg
Infografia JN; in Jornal de Notícias (edição impressa), página 6, 04/08/2019.

Aproveita-se, como um dado positivo deste estudo, a fé em Fátima. Mas que Fátima é essa em que os portugueses acreditam?

Basto 08/2019

Via-Sacra de Fátima vandalizada

Naquilo que parece ser um puro ato de ódio religioso, várias estações da Via-Sacra dos Valinhos foram vandalizadas com obscenidades, durante a noite da última quinta-feira.

via.sacra.vandalizada.jpg
In página Twitter de A Bucchianeri, 26/07/2019.

Parece que quanto mais a Igreja se abre para aceitar a perversidade moral, mais os perversos a odeiam. Fátima não é exceção.

Basto 07/2019

Nova pastoral em Lisboa: deputado da extrema esquerda convidado a pregar a sua doutrina na Igreja do Campo Grande

A Igreja Paroquial do Campo Grande, em Lisboa, abriu as portas a José Manuel Pureza para – sentado numa poltrona, de costas para o altar-mor e para o sacrário – expressar as suas ideias radicais a quem o quis ouvir.

O evento decorreu no passado dia 16 de maio e foi amplamente promovido pela Rádio Renascença – Emissora Católica Portuguesa, um órgão de comunicação social que pertence ao Patriarcado de Lisboa e à Conferência Episcopal Portuguesa.

bloco de esquerda.jpg
Alguns cartazes associados ao Bloco de Esquerda.

José Manuel Pureza diz que é católico, mas está obviamente enganado

Jesus é um tipo que se dá com prostitutas, com cobradores de impostos que representam o colonialismo romano, que tem um gesto de amor para com um centurião, que faz isto e que nisto cria alicerces para uma mensagem não de lei, mas de amor.

(José Manuel Pureza, in Rádio Renascença, 16/05/2019)

Basto 05/2019

As passadeiras gay da cidade de Lisboa são uma ideia dos autarcas do “partido democra-cristão”

As passadeiras LGBT que têm sido pintadas em algumas ruas da cidade de Lisboa são afinal uma ideia de autarcas eleitos pelo CDS-PP, o maior partido que representa a “democracia-cristã” em Portugal.

passadeiras.lgbt.jpg
In página facebook pessoal do Presidente da Junta de Freguesia de Campolide.

Os representantes do CDS-PP na Assembleia de Freguesia de Arroios, Frederico Sapage Pereira e Vítor Teles, propuseram então que se assinale a efeméride “com a colocação de passadeiras arco-íris, na avenida Almirante Reis, em frente aos sinais luminosos para passagem de peões junto aos números 1 e 13”.

In O Jornal Económico, 30/04/2019.

É o aggiornamento dos partidos…

Basto 05/2019

Bispo de Fátima teme pelo “futuro da casa comum europeia”

A poucos dias das eleições para o Parlamento Europeu – um oneroso organismo comunitário que, ao fim de quase 70 anos de funcionamento, ainda não é fácil perceber para que serve -, o cardeal D. António Marto teme pela estabilidade das democracias liberais que alicerçam o projeto de construção europeia. Um projeto que cresceu a partir de ideais maçónicos que levaram à erradicação dos valores cristãos e nacionais das nações europeias, abrindo as portas ao ensino laico, ao esvaziamento moral da sociedade, à pornografia generalizada, à prostituição das relações sociais, ao homossexualismo galopante, à promoção do aborto livre e gratuito, ao materialismo exacerbado, etc.

Tagle1
In Agência Ecclesia, 12 de maio de 2019.

Tagle2
Cardeal misericordista D. Luis Tagle com o Papa Francisco na viajem apostólica às Filipinas em janeiro de 2015.

Os temores do cardeal misericordista português prendem-se talvez com a emergência recente de alguns grupos minoritários no panorama político e social europeu que defendem, por exemplo, a regulação da imigração ilegal ou o fim do aborto livre e do casamento gay, entre outras obscenidades da esquerda globalista radical ditadas a partir de Bruxelas.

Há 70 anos, os bispos católicos, particularmente os portugueses, temiam o avanço do projeto da “casa comum” sobre a Europa a partir do Leste e rezavam a Nossa Senhora de Fátima para salvar a nação desse flagelo… O mundo dá cada volta!

Basto 05/2019

Patriarcado de Lisboa retira apelo ao voto nos partidos pró-vida

A página facebook do Patriarcado de Lisboa, depois de ter publicado uma tabela em forma de checklist, que comparava os partidos portugueses concorrentes ao Parlamento Europeu no que diz respeito a algumas posições ideológicas anti-cristãs, acabou por retirá-la, admitindo tratar-se de “uma imprudência”. A amizade com o mundo não pode ser posta em causa.

patriarcado.de.lisboa1.jpg
Página facebook do Patriarcado de Lisboa; in DN, 15/05/2019.

A tabela tinha sido elaborada pela Federação Portuguesa pela Vida para ajudar os eleitores a diferenciar melhor algumas posições ideológicas assumidas e defendidas pelas forças partidárias que se apresentam às eleições para o Parlamento Europeu. É uma tabela bastante objetiva e de fácil leitura, que em nada belisca os “dogmas” da democracia.

patriarcado.de.lisboa2
In Federação Portuguesa pela Vida, página acedida em 16/05/2019.

É a tal igreja “neutral” a que se referia Frédéric Martel…

Basto 05/2019

Sinos das igrejas de Braga celebram Revolução de Abril

Pode ser absurdo mas é verdade. O aniversário do golpe militar de 25 de abril de 1974, que daria início à transformação de Portugal num estado laico, é hoje celebrado na cidade de Braga ao toque dos sinos de sete igrejas locais. A iniciativa foi anunciada pela edilidade bracarense com o título, em latim, “Et Patriae Libertionem”.

Basto 04/2019

O moralismo e a hipocrisia da “esquerda caviar” portuguesa

Isto não é só em Espanha… Desde o Primeiro Ministro António Costa ao vereador Ricardo Robles, não faltam exemplos da nova “Esquerda” em Portugal que sirvam de inspiração para a música de intervenção.

A paz, o pão, habitação, saúde, educação

Basto 7/2018

Estatística portuguesa desmente argumento pró-legalização do aborto

Aquele falso argumento pseudo-humanista que dizia que a descriminalização da matança de crianças durante a sua gestação não aumentaria necessariamente o número de abortos é completamente refutado pela estatística portuguesa recente.

aborto.em.portugal
Número de abortos executados em Portugal entre 1999 e 2016. Fonte: Wikipédia, acesso em 30/06/2018 (adaptado).

O número de vidas brutalmente erradicadas ao abrigo da iníqua Lei nº 16/2007, de 17 de abril, já ultrapassou várias dezenas de vezes o número de baixas portuguesas na Primeira Guerra Mundial.

Basto 7/2018

Dessacralização da Igreja da Misericórdia em Leiria

A Igreja da Misericórdia da cidade de Leiria serviu de palco para a performização de uma obra coreográfica com alguns contornos orgíacos e satânicos inserida no evento Metadança 2018 – Festival de Artes Performativas. O ato de dessacralização da antiga igreja leiriense terá acontecido entre os dias 28 e 29 de abril do ano corrente.

dessacralização.leiria.jpg
In TradCatNight, 18/06/2018.

Mais informação e imagens em tradcatknight.blogspot.com.

Basto 6/2018

Despenalização da eutanásia chumbada no Parlamento por uma margem mínima

Num processo atípico de decisão política, em que o líder do maior partido “de Direita” se posicionou ao lado dos que defendem a legalização da eutanásia e o Partido Comunista Português foi determinante na defesa da vida, tendo por isso recebido elogios da Igreja, a despenalização da eutanásia acabou chumbada por apenas cinco votos.

O PAN, partido dos animais e da natureza, votou mais uma vez a favor de uma lei contra a natureza (nas suas dimensões mais básicas). Ninguém ficaria no entanto surpreendido se o mesmo partido, ainda esta semana, apresentasse um diploma na Assembleia da República com o objetivo de criminalizar a confeção e o consumo de arroz de cabidela para defender a dignidade das galinhas.

O Partido Ecologista Os Verdes voltou a rebelar-se contra as leis da natureza e promete voltar à carga até conseguir impor a sua verdade.

Que tempo absurdo!

Basto 5/2018

Partido dos animais e da natureza votou a favor de lei contra a natureza

O PAN (Pessoas-Animais-Natureza), representado pelo seu deputado André Silva, votou ao lado das esquerdas a favor da lei que permite a um adolescente de 16 anos mudar de género.

Resta saber que posição tomariam se alguém propusesse fazer isto às ovelhas ou às cabritas…

Da mesma forma, e como era previsível, o partido ecologista Os Verdes votou a favor da lei que coloca o ser humano em divergência com os outros elementos do ecossistema terrestre.

Basto 4/2018

Portugal aprova nova lei da identidade de género

A Assembleia da República Portuguesa acaba de aprovar a Proposta de Lei que permite a um adolescente de 16 anos “mudar” de género.

2. As pessoas de nacionalidade portuguesa e com idade compreendida entre os 16 e 18 anos podem requerer o procedimento de mudança da menção do sexo no registo civil e da consequente alteração de nome próprio através dos seus representantes legais, devendo o/a conservador/a proceder à respetiva audição presencial da pessoa cuja identidade de género não corresponda ao sexo atribuído à nascença, por forma a apurar o seu consentimento expresso e esclarecido, tendo em consideração os princípios da autonomia progressiva e do superior interesse da criança constantes na Convenção sobre os Direitos da Criança.

(in Proposta de Lei n.º 75/XIII, Artigo 9º)

A elite política portuguesa da chamada era democrática, ao longo de décadas sucessivas, não consegue arrancar o país da cauda da Europa em termos de economia, finanças, rendimentos, cultura, justiça social ou ordenamento do território, no entanto, orgulha-se de posicionar Portugal no pelotão da frente neste tipo de obscenidades… A responsabilidade não é apenas deles, é também de quem os elege.

Circula nas redes sociais uma petição contra esta barbaridade, que pode ser assinada aqui. Talvez já não adiante muito, mas também não custa nada assinar.

E, já agora, fica aqui um conselho para pais ou encarregados de educação que porventura leiam este texto. Sempre que vos pedirem alguma assinatura para autorizar os vossos educandos a frequentar, nas suas escolas, gabinetes de saúde, de apoio psicológico e afins, peçam sempre as credenciais de quem neles trabalha. É que dentro das escolas, como cá fora, a maioria da população trabalha para a força ideológica dominante.

Basto 4/2018

Haverá maior blasfémia em Portugal?

aborto2.jpg

 

Da vasta lista de hospitais públicos do nosso país que executam abortos a pedido da mulher, uma grande parte tem nomes de santos, de Maria e até do próprio Deus.

  • Hospital da Senhora da Oliveira (Guimarães)
  • Hospital São Marcos (Braga)
  • Hospital de São Pedro (Vila Real)
  • Hospital do Médio Ave, que é o de Santo Tirso (Santo Tirso)
  • Hospital de Santo António (Porto)
  • Hospital de São João (Porto)
  • Hospital Padre Américo (Penafiel)
  • Hospital de São Sebastião (Santa Maria da Feira)
  • Hospital de São Miguel (Oliveira de Azeméis)
  • Hospital de São Teotónio (Viseu)
  • Hospital de Santo André (Leiria)
  • Hospital de Nossa Senhora do Rosário (Barreiro)
  • Hospital de Santa Maria (Lisboa)
  • Hospital de São Bernardo (Setúbal)
  • Hospital do Divino Espírito Santo (Ponta Delgada)
  • Centro Hospitalar do Médio Tejo, que inclui o Hospital de Nossa Senhora da Graça (Tomar) e o Hospital Rainha Santa Isabel (Torres Novas)

A lei do aborto foi aprovada e concretizada em Portugal por agentes políticos eleitos e reeleitos livremente pelo povo desta nação consagrada à Mãe de Deus. Os elevados custos desta política contra a vida humana, que já leva mais de uma década de infame existência, têm sido financiados com impostos de todos os portugueses. Os mesmos portugueses que, durante a mesma década, ouviram todos os discursos da “tanga”, do “apertar o cinto”, do deficit, da austeridade e da troika.

A responsabilidade é todos, incluindo os indiferentes, os que se calam e os que deviam falar mais.

Basto 10/2017

O cartaz do Bloco de Esquerda

Há muito que deixei de acreditar nos políticos, principalmente nos portugueses. Têm gerido o país de uma forma ruinosa a quase todos os níveis, governando-o como se de uma reserva cinegética se tratasse. E como não querem repartir a caça entre si, acabam por encenar grandes disputas ideológicas, permitindo uma regular alternância dos protagonistas que legislam e executam a mediocridade em Portugal. Numa coisa tem existido consenso, parece que todos têm o mesmo propósito de conduzir a nação ao abismo do endividamento, da falência económica, da decadência social, do desordenamento territorial e urbanístico, da indecência moral e por aí adiante. Mesmo aquela clássica dialética da Esquerda versus Direita deixou de fazer grande sentido neste país onde todos parecem ser mesmo de baixo. Ainda assim, de vez em quando, alguns gostam de mostrar que são mais baixos do que os outros, como aconteceu no caso da vergonha gráfica que abaixo se reproduz.

Ainda não percebi se o autor em causa é apenas pobre de ideias, pouco criativo, ou se pretendia mesmo insultar Jesus Cristo – Que mal lhe teria Ele feito? – e  a esmagadora maioria do povo português que O reconhece como Deus. Estará o jornal do Bloco de Esquerda (BE) a tentar tornar-se numa de espécie de Charlie Hebdo lusitano? Não sei, mas uma coisa é certa, o BE está mesmo a precisar de ideias novas que convençam o frágil eleitorado conquistado nas últimas eleições legislativas. Uns bons milhares de votos tirados ao Partido Socialista, mais  à custa do discurso anti-austeridade do que propriamente das propostas do lobby gay. É que muitos eleitores já sentem uma espécie de azia ao verem que, afinal, no que concerne a austeridade orçamental, o atual governo está a oferecer mais do mesmo, e agora com a cumplicidade do BE.

af_cartaz_jesus_2_0

Esta imagem é blasfema e ultrajante para o nome de Deus. Nenhum cristão pode deixar de ficar escandalizado com este aberrante desrespeito. A necessidade de convivência entre crentes e não crentes obriga a regras básicas de respeito mútuo que foram completamente ultrapassadas com esta descarada falta de pudor. Independentemente da ideia que quereriam passar, acabaram por mostrar a profunda estupidez e o mau gosto de quem necessita de recorrer ao mais baixo insulto para emitir uma opinião.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus é das mais importantes e universais na Igreja Católica. É muito difícil descobrir uma capela ou igreja que não tenha um altar, uma estátua ou um ícone dedicados ao Sagrado Coração de Jesus. No caso da nação portuguesa, o respeito por esta devoção deveria ser ainda maior, uma vez que, entre outras razões, foi neste país que viveu e morreu a beata Irmã Maria do Divino Coração, conhecida por ter influenciado o Papa Leão XIII a efectuar a consagração do Mundo ao Sagrado Coração de Jesus.

Que Deus lhes perdoe porque não sabem o que fazem!

 

Basto 2/2016