Vaticano contrata empresa que promove ativismo gay

A Accenture, uma empresa de consultadoria que opera na área das tecnologias da informação, foi a escolhida pelo Vaticano para renovar a imagem das comunicações do Vaticano, tendo recebido a tarefa de “simplificar e unificar as comunicações” do Vaticano num novo canal, o Vatican News.

vatican news
Novo portal Vatican News concebido pela Accenture.

A Accenture é uma empresa que promove ativamente a cultura gay, fazendo disso uma das suas imagens de marca. Por exemplo, participa no programa LGBT Ally (Aliado LGBT), organiza eventos como o “Mês do Orgulho [LGBT, que quer dizer lésbico, gay, bissexual e transexual]” e a sua página a internet está cheia de marketing à base de terminologia gay e muitos arcos-íris.

A empresa contratada pelo Vaticano foi eleita em 2016 como o “melhor local de trabalho da Irlanda para a comunidade gay” e, em 2017, uma das nomeadas pelo Pink News (portal de notícias gay) para a categoria “Business Equality “(que distingue as empresas “que tenham feito contribuições positivas às causas LGBT+”).

Basto 12/2017

A nova imagem da comunicação vaticana

O Vaticano renova a imagem da sua máquina de comunicação sob um lema que responde às tendências atuais: A unidade das diferenças.

O grande responsável pelas comunicações do Vaticano é Greg Burke, um ex-jornalista americano da Fox e membro do Opus Dei. É por muitos considerado como o guru da relações públicas da Santa Sé, o cérebro que gere a imagem papal nos média, o génio que ajudou o Papa a ser tão popular.

Burke iniciou funções no Vaticano em junho de 2012 como consultor para as comunicações da Secretaria de Estado. Em fevereiro de 2016 foi nomeado vice-diretor de Sala de Imprensa da Santa Sé para, logo em julho do mesmo ano, ser promovido a diretor do mesmo gabinete.

Basto 12/2017