Ainda Cracóvia: alguns registos videográficos

Já passaram alguns dias desde a conclusão da Jornada Mundial da Juventude 2016, na Polónia. Neste momento, muitos peregrinos publicaram já os seus vídeos dos momentos mais memoráveis vividos naquele encontro de oração. Alguns desses vídeos são verdadeiramente hilariantes.

 

Sacerdotes e fiéis incansáveis:

Mesmo em frente da imagem da Divina Misericórdia de Jesus.

Seja dia, seja noite… De onde vem tanta energia?

 

As irmãs em ação, imparáveis:

 

Pastoral de rua:

Nota importante: o “Hallelujah” original de Leonard Cohen é uma música sacrílega.

 

Freiras em flash mob ao som de música brasileira:

Na cidade e no campo…

 

Estes, como outros e outros e mais outros, são apenas alguns exemplos de dinamismo e modernidade da Igreja Católica vividos na Polónia nas últimas semanas. Ninguém consegue ficar indiferente! Muitas outras coisas deverão continuar a aparecer nas redes sociais ao longo dos próximos dias.

A Polónia faz fronteira, a Leste, com vários países onde a maioria dos cristãos ortodoxos não se encontram em comunhão com o Papa nem com a Igreja Católica. Depois de verem estas coisas, que imagem terão eles dos seus irmãos católicos romanos quando afirmam que fora da Igreja Católica não há salvação? É pouco provável que estas iniciativas contribuam para convencê-los a abraçar a Fé Católica.

 

Basto 8/2016

Via Sacra da juventude em Cracóvia

A Via Sacra da Jornada Mundial da Juventude, em Cracóvia, realizou-se no passado dia 29 de julho com coreografias muito… peculiares!

via sacra JMJ

O tema, como não podia deixar de ser, foi a misericórdia.

Que Deus tenha misericórdia de nós.

 

Basto 8/2016

Cantou “como uma virgem” na Polónia

A freira Cristina Scuccia canta “como uma virgem, tocada pela primeira vez” no festival promovido pelos Missionários Oblatos de Maria Imaculada, em Wroclaw, integrado nas celebrações mundiais da juventude na Polónia. Foi um ato de satanismo puro e descarado!

Foi um evento todo ele cheio de “misericórdia” e espiritualidade neopastoral, conforme as imagens demonstram. Milhares de jovens de todo o mundo unidos em profunda “oração”.

Em Cracóvia, epicentro da Jornada Mundial da Juventude, a espiritualidade foi semelhante, contando também com os momentos de “catequese” da Ir. Succia.

É difícil dizer se a freira está mesmo possessa, mas seria interessante ouvir a opinião do Pe. Grabriele Amorth, que sempre entende mais destas coisas do que nós.

Os nossos irmãos do outro lado do Atlântico que se preparem porque ela já domina a língua de Camões e está à espera de uma oportunidade para partir em missão para o Brasil.

Ao que isto chegou!

 

Basto 8/2016

Boralá para Cracóvia

A pouco mais de um mês para a Jornada Mundial da Juventude, que será celebrada em Cracóvia, na Polónia, os jovens de todo mundo já iniciaram o caminho penitencial de preparação para a peregrinação que, este ano, terá como tema – como não podia deixar de ser – a Misericórdia de Deus.

A música oficial intitula-se “Bem-aventurados os misericordiosos” e já se multiplicou por dezenas de idiomas, pelo que se pretende que seja um valioso instrumento de busca da Misericórdia de Deus. Assim, para integrar todas as sensibilidades e, talvez, para atrair ao sacramento da Reconciliação todos aqueles que se sentiam excluídos da Igreja Católica, esta música “litúrgica” – admite-se aqui alguma imprecisão taxonómica – conheceu várias versões em diferentes estilos musicais, entre as quais:

 

Rock Alternativo

 

Electro House

Temos de admitir que este evento religioso acontece mesmo no pico da estação estival, portanto, tem de contar com a concorrência dos festivais de verão espalhados pela Europa.

Paralelamente ao hino oficial, numa lógica descentralização da Igreja, têm sido compostas outras músicas, não oficiais, adaptadas às necessidades pastorais regionais. Por exemplo, em Espanha, o srs. Padres Toño Casado e Damián, ambos solteiros, interpretam o tema “Hoje já sou Feliz”, inspirado numa lógica de “pastoral de rua” que chega às periferias.

Ao que se sabe, em Portugal ainda ninguém se lembrou de compor um tema adaptado às necessidades pastorais locais, ou então é porque estas ainda não foram completamente estudadas. Os nossos 10 milhões de habitantes cabiam quase todos, por exemplo, dentro de um quarteirão da cidade de São Paulo e, desses, os jovens são pouco mais de um milhão. Não obstante a sua exígua dimensão, a complexidade deste pequeno povo atlântico confunde até os antropólogos mais experientes. A solução musical perder-se-ia num vasto leque de possibilidades, podendo ir desde um melodioso arranjo neopastoral ao estilo do sr. Padre Victor Silva até à clássica onda Zé Cabra, sem excluir as tunas de Coimbra, os sempre jovens Xutos & Pontapés ou os Morangos com Açúcar. Há que admitir que não deve ser fácil chegar à juventude portuguesa.

Isto está a ficar bonito, está…

 

Basto 6/2016