Nova pastoral em Lisboa: deputado da extrema esquerda convidado a pregar a sua doutrina na Igreja do Campo Grande

A Igreja Paroquial do Campo Grande, em Lisboa, abriu as portas a José Manuel Pureza para – sentado numa poltrona, de costas para o altar-mor e para o sacrário – expressar as suas ideias radicais a quem o quis ouvir.

O evento decorreu no passado dia 16 de maio e foi amplamente promovido pela Rádio Renascença – Emissora Católica Portuguesa, um órgão de comunicação social que pertence ao Patriarcado de Lisboa e à Conferência Episcopal Portuguesa.

bloco de esquerda.jpg
Alguns cartazes associados ao Bloco de Esquerda.

José Manuel Pureza diz que é católico, mas está obviamente enganado

Jesus é um tipo que se dá com prostitutas, com cobradores de impostos que representam o colonialismo romano, que tem um gesto de amor para com um centurião, que faz isto e que nisto cria alicerces para uma mensagem não de lei, mas de amor.

(José Manuel Pureza, in Rádio Renascença, 16/05/2019)

Basto 05/2019

Francisco agradece apoio do ex-frade marxista Leonardo Boff

Leonardo Boff, o ex-sacerdote brasileiro, ativista de Esquerda e ideólogo da chamada “teologia da libertação”, anteriormente condenado pela Congregação para a Doutrina da Fé por causa das suas posições heréticas e reacionárias, escreveu ao Santo Padre para lhe manifestar o seu apoio contra os “membros conservadores do governo Trump, articulados com grupos conservadores e até reacionários da Igreja Católica estadounidense, liderados pelo Card. Viganó”. Em resposta, o Santo Padre enviou-lhe também uma carta, agradecendo-lhe pessoalmente esse apoio.

Dr. Leonardo Boff

Querido hermano,

Gracias por tu carta enviada tràmite el P. Fabiàn.
Me alegrò recibirla y te agradezco la generosidad de tus comentarios.

Recuerdo nuestro primer encuentro, en San Miguel, en una reuniòn de la CLAR, allà por los anios 72-75. Y luego te seguì leyendo algunas de tus obras.

Por estos dìas estaràs cumpliendo 80 años. Te hago llegar mis mejores augurios.

Y, por favor, no te olvides de rezar por mì. Lo hago por vos y tu Senora [1].
Que Jesùs te bendiga y la Virgen Santa te cuide.

Fraternalmente.

Francisco

(Carta do Papa Francisco a Leonardo Boff; in leonardoBOFF.com, 17/12/2018)

[1] Referência à “teóloga” e ativista de Esquerda Márcia Monteiro da Silva Miranda.

boff2.jpg
Márcia Miranda e Leonardo Boff junto da ex-presidente do Brasil Dilma Rousseff.

A “sua senhora”, de acordo com a Folha de São Paulo, é uma mulher casada e mãe de seis filhos com quem Boff, quando era ainda frade franciscano, manteve uma secreta relação amorosa ao longo de 12 anos. Após a dispensa dos votos e o abandono do convento, o ex-sacerdote assumiu publicamente a sua ligação amorosa com Márcia Miranda, definindo-a como “uma relação pós-moderna”, em que a senhora visita o seu apartamento “pelo menos duas noites por semana […] e alguns fins-de-semana”, nos restantes dias, Boff “vive como num mosteiro”.

boff.jpg
Genézio Darci Boff (mais conhecido como Leonardo Boff) in Religión Digital, 17/03/2013.

Leonardo Boff, um dos maiores representantes da teologia da libertação, após décadas de censura durante os pontificados de João Paulo II e Bento XVI, sente-se agora reabilitado pelo Papa Francisco, a quem considera “um dos nossos”.

Basto 12/2018

Na Nicarágua celebrou-se uma missa em honra do ditador comunista Fidel Castro

castros1.jpg
Altar improvisado para a imagem do déspota comunista latino-americano; in Viva Nicaragua, 26/11/2018.

Foi na Igreja de Nossa Senhora das Mercedes, em Manágua, que se juntaram “fiéis” e diplomatas à Juventude Sandinista para a celebração de uma missa em honra de Fidel Castro, o falecido líder revolucionário marxista e chefe máximo do regime comunista cubano.

Basto 12/2018

Página ‘Vatican News’ promove organização de freiras feministas radicais

No início deste mês de novembro, a página Vatican News deu um destaque ao “Nuns on the Bus”  (“Freiras de Autocarro”), um movimento político de esquerda formado por freiras que promovem o feminismo radical nos EUA em ações propaganda ambulante.

nuns.on.the.bus
Página Vatican News, 08/11/2018.

O tema do artigo publicado na página informativa do Vaticano foi a satisfação das freiras militantes deste grupo feminista radical pelos resultados das recentes eleições intermédias nos EUA. A Irmã Simone Campbell, líder do movimento, confessou-se muito “entusiasmada” pelo facto de o número de mulheres na Câmara de Representantes ser agora superior a uma centena e por, pela pela primeira vez, o Congresso poder contar com duas nativas americanas e duas muçulmanas.

As ações de propaganda destas freiras foram criticadas pelo Vaticano durante o reinado de Bento XVI por manifestarem “sérios problemas doutrinais” e tratarem “temas feministas radicais incompatíveis com a fé católica”.

Basto 11/2018

Francisco comove-se ao anunciar presença de bispo comunista chinês no Sínodo dos Jovens e recebe aplausos dos presentes

Um dos dois bispos da “China Continental” convidados pelo Santo Padre a participar na 15ª Assembleia do Sínodo dos Bispos, que decorre até 28 de outubro, é o camarada D. Giuseppe Guo Jincai, cuja ilegitimidade episcopal foi recentemente revogada pelo Papa Francisco.

Sua eminência D. Guo Jincai é vice-presidente da Associação Católica Patriótica Chinesa (organismo criado pelo regime comunista chinês para controlar o catolicismo local), membro do 4º Comité Chinês para a Religião e Paz e ainda deputado no 13º Congresso Nacional do Povo da República Popular da China.

guo.jincai.jpg
Imagem da abertura do 13º Congresso Nacional do Povo, em março de 2018; à direita, o cartaz do camarada D. Giuseppe Guo Jincai “ordenado bispo católico” pelo regime comunista chinês.

Guo Jincai foi ilegitimamente ordenado bispo pela ditadura marxista chinesa, em novembro de 2010, para diocese de Chengde, na província de Beijing, sem o necessário mandato apostólico, portanto, à revelia de qualquer autorização papal. Na altura, a Santa Sé denunciou categoricamente esta pretensa ordenação episcopal, que foi qualificada pelo – ainda hoje vivo e em Roma – Santo Padre Bento XVI como uma “uma dolorosa ferida à comunhão eclesiástica e uma grave violação da disciplina católica“.

Basto 10/2018

Papa Francisco reconhece oito bispos designados pelo Partido Comunista Chinês

O Vaticano celebrou um acordo histórico com o regime comunista chinês relativo à nomeação de bispos para a China, anunciou hoje o boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé.

acordo.chinês.jpg
In Sala de Imprensa da Santa Sé, 22/09/2018.

O acordo é provisório e não são conhecidos ainda os pormenores, no entanto, o Vaticano anunciou que o Papa Francisco reconheceu oito bispos designados pelo Partido Comunista Chinês. Os bispos em questão são Suas Eminências, os camaradas:

  • D. Giuseppe Guo Jincai
  • D. Giuseppe Huang Bingzhang
  • D. Paolo Lei Shiyin
  • D. Giuseppe Liu Xinhong
  • D. Giuseppe Ma Yinglin
  • D. Giuseppe Yue Fusheng
  • D. Vincenzo Zhan Silu
  • D. Antonio Tu Shihua

Em relação ao último da lista, trata-se de um reconhecimento póstumo, uma vez que faleceu no ano passado.

Basto 9/2018

O moralismo e a hipocrisia da “esquerda caviar” portuguesa

Isto não é só em Espanha… Desde o Primeiro Ministro António Costa ao vereador Ricardo Robles, não faltam exemplos da nova “Esquerda” em Portugal que sirvam de inspiração para a música de intervenção.

A paz, o pão, habitação, saúde, educação

Basto 7/2018

Vladimir Putin, o grande defensor do cristianismo… e do comunismo!

putin.defender.jpg
À esquerda, soldados russos veneram ícone de Vladimir Putin. À direita, o ícone de Josef Stalin é utilizado por um sacerdote da Igreja Ortodoxa Russa para benzer bombardeiros estratégicos. Fonte: Euromaiden Press, 16/08/2016.

Entrevistado para um documentário sobre o mosteiro de Valaam, produzido e apresentado por Andrey Kondrashov e transmitido no passado mês de janeiro pelo canal Rossiya 1, o presidente russo Vladimir Putin fala das semelhanças entre o comunismo e o cristianismo.

Basto 2/2018

Vaticano ordena o afastamento de dois bispos legítimos na China para dar lugar a membros do regime comunista

china

De acordo com a publicação Asia News, dois bispos da Igreja Católica clandestina da China, a única legítima e reconhecida pela Santa Sé, receberam ordens do Vaticano para se afastarem e cederem o lugar a dois supostos “bispos” da Associação Católica Patriótica Chinesa (organismo do regime comunista chinês).

O bispo D. Peter Zhuang, de Shantou, com 88 anos de idade, terá recebido uma carta datada de 26 de outubro pedindo-lhe que se retirasse para dar lugar a Huang Bingzhang, apoiado pelo governo chinês. Huang havia sido excomungado em 2011, durante o pontificado de Bento XVI, depois de ter sido consagrado “bispo” sem o necessário mandato papal, uma infração que resulta em excomunhão automática. Segundo o Catholic Herald, Huang “é também membro do Congresso Nacional do Povo, o parlamento chinês”, ou seja, um político comunista.

Ao outro bispo católico, D. Joseph Guo Xijin, de Mindong, foi-lhe dito, de acordo com o Catholic Herald, para “aceitar a subordinação ao bispo coadjutor apoiado pelo governo Vincent Zhan Silu”, na verdade, o Vaticano exigiu a um bispo católico legítimo que se subordine a um agente do regime comunista chinês.

Basto 1/2018