Profanação da catedral do ultra-misericordista D. Christoph Schönborn, na Áustria

A Catedral de Santo Estêvão, em Viena, celebrou o Dia Mundial de Luta contra a SIDA com um concerto de rock de coreografias satânicas e homossexualistas.

vienna8.jpg
In xFEED, 04/12/2018.

A Arquidiocese de Viena é administrada pelo cardeal D. Christoph Schönborn, um dos mais fervorosos adeptos do misericordismo bergogliano e, com efeito, o homem escolhido pelo Papa Francisco para apresentar oficialmente a Alegria do Amor. Schönborn é mundialmente conhecido pelas suas posições pró-homossexualismo, pró-recasamento civil de divorciados, pró-abertura da Sagrada Comunhão a adúlteros e pró-várias taras anti-católicas.

vienna3.jpg
In xFEED, 04/12/2018.

Esta não é a primeira vez que o arcebispo de Viena autoriza a profanação da sua catedral. Há poucas semanas, por exemplo, permitiu que o templo se transformasse em algo parecido a uma discoteca e, no ano passado, deixou o travesti Conchita Wurst pregar a partir do ambão da sua catedral, durante um evento LGBT no qual também participou.

Basto 12/2018

Macabro show de luzes na fachada da Igreja de Santa Maria sopra Minerva

 

O macabro espetáculo foi apresentado ao longo de várias noites, no final do último mês de outubro, na fachada principal da Igreja de Santa Maria sopra Minerva, na Praça de Minerva, em Roma. Esta é a igreja onde se localiza o túmulo de Santa Catarina de Siena.

Mais informação no blogue de Edward Pentin, no National Catholic Register.

Pós-texto:

(23/11/2018) Esta igreja foi atribuída ao novo cardeal português D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima.

Basto 11/2018

Aquele “arcanjo” a quem o Vaticano foi consagrado…

arcanjo

A escultura de Giuseppe Antonio Lomuscio venceu o concurso internacional lançado pelo Vaticano, tendo sido depois colocada no exterior do Palácio do Governo do microestado. Dizem que é São Miguel e, em 2013, foi-lhe confiada a guarda do Estado da Cidade do Vaticano.

Basto 10/2018

Igreja dessacralizada em Tomar

bons.sonsO blogue Senza Pagare deu-nos a conhecer, esta semana, um ato grave de dessacralização da Igreja de São Sebastião na localidade de Cem Soldos, no concelho de Tomar, diocese de Santarém. O vídeo publicado mostra cenas de um concerto de rock dentro da igreja paroquial da aldeia, alegadamente gravadas durante a segunda semana de agosto, no âmbito do festival “Bons Sons“.

https://vimeo.com/288373386

A estrela do vídeo “Woodstock na Igreja de São Sebastião em Soldos” é o Homem em Catarse e o seu álbum chama-se “Viagem Interior”…

Uma breve passagem pela página facebook do “Bons Sons”, um festival que teve já várias edições anteriores, permite constatar que a Igreja de São Sebastião tem servido de auditório para diversos eventos estranhíssimos ao culto católico. O presbitério passa a palco, o altar-mor serve de cenário e o resto do templo é onde o povo se encontra para curtir… O sacrário está fechado e dá para ver uma lâmpada vermelha acesa!

 

Basto 8/2018

Satanistas expõem estátua de Baphomet em frente ao Capitólio do Arkansas

No passado dia 16 de agosto, um grupo de satanistas expôs uma estátua da divindade satânica Baphomet em frente ao Capitólio do Arkansas, na cidade de Little Rock, nos EUA, como ação de protesto contra a presença local de um monumento alusivo aos 10 Mandamentos da Lei de Deus. Isto acabou por originar algumas reações espontâneas de contestação por parte da população local.

A pretexto da liberdade religiosa estabelecida na Constituição dos EUA, os ativistas satânicos exigiram a implantação definitiva da estátua do demónio em frente da sede estadual do poder político.

Basto 8/2018

Sacerdote cede igreja em Espanha como camarim para gala de ‘drag queens’

La.Breña

Aconteceu durante o passado fim-de-semana durante as festividades locais em honra de São José e de Nossa Senhora do Pinheiro. O Pe. Fernando Báez terá cedido a sacristia da igreja local para ser utilizada como camarim de uma gala de drag queens, na localidade espanhola de La Breña, em Telde, nas Ilhas Canárias, deixando ainda fotografar-se juntamente com os participantes mascarados em frente do altar.

Basto 7/2018

Dessacralização da Igreja da Misericórdia em Leiria

A Igreja da Misericórdia da cidade de Leiria serviu de palco para a performização de uma obra coreográfica com alguns contornos orgíacos e satânicos inserida no evento Metadança 2018 – Festival de Artes Performativas. O ato de dessacralização da antiga igreja leiriense terá acontecido entre os dias 28 e 29 de abril do ano corrente.

dessacralização.leiria.jpg
In TradCatNight, 18/06/2018.

Mais informação e imagens em tradcatknight.blogspot.com.

Basto 6/2018

Nova pastoral da moda e alta-costura sacrílega

sacrilégio.jpg

A Igreja Católica associou-se institucionalmente à edição Met Gala de 2018, um evento anual  promovido pelo Museu Metropolitano de Arte, em Nova Iorque. O tema deste ano era “Corpos celestes: Moda e a Imaginação Católica”, ou seja, o mote ideal para dar asas à imaginação satânica.

O evento recebeu o apoio institucional da Igreja Católica, através do Cardeal D. Timothy Dolan, arcebispo de Nova Iorque, e do nosso conhecido ativista gay Pe. James Martin SJ (aliás, isto tinha bastante a ver com ele, com o seu colorido mercado “pastoral”).

pe.j.m.jpg
Pe. James Martin SJ reproduz na sua conta de Twitter os elogios que recebeu de um dos convidados da Met Gala 2018.

 

“Na imaginação católica, a verdade, a bondade e a beleza de Deus refletem-se em todo o lado, até na moda.”

(Cardeal Dolan na conferência de imprensa da Met Gala 2018, in Crux, 09/05/2018 – tradução livre)

 

As pérolas e os porcos

«Não deis as coisas santas aos cães nem lanceis as vossas pérolas aos porcos, para não acontecer que as pisem aos pés e, acometendo-vos, vos despedacem.»(Mt 7, 6)

O evento contou com o alto patrocínio do Vaticano, que emprestou mais de meia centena de peças para serem expostas no museu durante a gala sacrílega. O próprio presidente do Pontifício Conselho para a Cultura no Vaticano, cardeal D. Gianfranco Ravasi, mostrou o seu empenho nesta aberração cultural.

 

O que é que a Igreja tem a ver com a “mundanidade” da moda e do espetáculo?

Esta foi a questão lançada pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura da Conferência Episcopal Portuguesa, que deu um grande realce ao evento.

Aqui fica a nossa resposta: Absolutamente nada!

Basto 5/2018

Irlanda: horrível sacrilégio praticado no altar de uma igreja

Homens praticam sexo gay no altar principal da Igreja de São Bartolomeu, em Kildorrery, na Irlanda. Um dos suspeitos, pelo menos, aparece nas fotografias paramentado como sacerdote.

Irish Church Scandal: ‘Priest’ Desecrates Altar With Gay Sex Acts
Igreja de São Bartolomeu, em Kildorrery; via Church Militant

As fotografias vieram a público e a Igreja Católica Irlandesa já entregou o caso às autoridades judiciais. De acordo com o jornal The Irish Independent, o principal suspeito da Garda, a polícia irlandesa, é alegadamente um padre católico.

Kildorrery.jpg
Edição impressa do jornal Sunday World de 6 de maio de 2018.

Mais informações sobre este caso em Church Militant ou, em português, em Sinais do Reino.

Basto 5/2018

IV Conferência Internacional do Vaticano “Unite to Cure”

utc

Entre os dias 26 e 28 de abril, decorreu no Vaticano a 4ª edição da conferência “Unite to Cure”, um evento que discute o impacto da ciência, da nova tecnologia e da medicina na sociedade e na cultura.

 

Figuras de cartaz:

Entre os oradores convidados, neste ano destaca-se a presença da cantora Katy Perry, que apareceu acompanhada pelo seu namorado Orlando Bloom, um ator britânico recém-convertido ao budismo.

A sua passagem pela Santa Sé proporcionou-lhe momentos de intensa diversão, como as imagens nos fazem perceber.

A cantora é mundialmente conhecida por promover a ideologia gay e outras obscenidades através da música. O seu emblemático e irritante temaI kissed a girl and I liked it (em português: “beijei uma rapariga e gostei”), de 2008, ainda passa com frequência nas rádios de todo o mundo. A sua presença na conferência, no entanto, seria para falar dos benefícios da meditação transcendental, do seu impacto na saúde das crianças.

Katy Perry é alguém que um dia admitiu que “vendeu a alma ao diabo” para obter sucesso profissional.

 

Presentes oferecidos aos participantes:

De acordo com o vaticanista Edward Pentin, os participantes foram presenteados com um “olho de meditação”, com a chancela Alex and Ani.

m.e.jpg

Basto 5/2018

Facebook censura foto do presépio do Vaticano

nativity.vat
Foto censurada pela rede social Facebook

A razão apresentada pela rede social é a seguinte: “não é permitido adicionar imagens sexualmente sugestivas ou provocativas”.

nativity.vat.2jpg
Mensagem interna da rede social Facebook aos utilizadores.

A imagem em questão retrata supostamente uma cena alusiva às “sete obras de misericórdia corporais”, nomeadamente, “vestir os nus”. Não obstante, a crítica social não gostou de ver, no presépio do Vaticano, a opção artística por um homem musculado completamente nu e com uma expressão que parece lasciva. A controvérsia aumenta quando este elemento, que mais parece de arte homoerótica, foi posicionado mesmo ao lado da principal cena do presépio, onde está representada a Sagrada Família de Belém.

nativity.vat.3jpg
1. Cena da Sagrada Família; 2. Cena que tem gerado a polémica; in Catholic Sat

Basto 12/2017

Pe. James Martin assinala o dia de Nª Sª de Guadalupe com a publicação de imagens ultrajantes

No dia de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira das Américas, que se celebra a 12 de dezembro, o jesuíta James Martin publicou na sua conta Twitter algumas imagens impúdicas e blasfemas para assinalar a festa litúrgica.

j.martin2
Twitter do  Pe. James Martin SJ no dia 12/12/2017

James Martin SJ é um reconhecido teólogo no campo da nova misericórdia, especializado na pastoral do lesbianismo, bissexualismo, homossexualismo e outras sensibilidades normalmente incluídas no acrónimo LGBT (que tem vindo a expandir-se para LGBTQ e LGBTQ+). Como ativista militante da causa gay, o Pe. Martin defende a abertura da nossa religião às várias orientações sexuais, apresentando-as como mais-valias para a Igreja Católica. James Martin é também um colaborador próximo do Santo Padre, desde a sua recente nomeação para consultor no Vaticano.

j.martin.jpg
1. Pe. James Martin SJ; 2. Yayo Grassi, ex-aluno de Bergoglio, homossexual e ativista gay (67 anos de idade na 2ª  imagem, 2015); 3. Iwan Bagus (19 anos, namorado de Grassi na época da imagem).

 

Basto 12/2017

Artista plástico expõe vaca crucificada em igreja belga

pseudo-arte.jpg

Esta ultrajante aberração intitulada “Santa Vaca” foi exposta pelo pseudo-artista Tom Herck na igreja de São João Batista de Kuttekoven, na cidade belga de Borgloon. O evento chocou a população local, tendo já motivado protestos e petições.

No domingo passado, um grupo de católicos reuniu-se junto ao edifício para rezar um terço de desagravo e pedir a interferência do bispo D. Patrick Hoogmartens.

Basto 11/2017

Sacrilégio contra a Sagrada Eucaristia em Fortaleza, no Brasil

O grave incidente registado no vídeo abaixo aconteceu, há dias, durante a missa, alegadamente numa igreja da arquidiocese de Fortaleza, no Nordeste brasileiro.

As imagens do vídeo são chocantes, quer pelo grave sacrilégio ali cometido contra a Sagrada Eucaristia, quer pela quase indiferença de alguns dos presentes. São ainda um convite à reflexão sobre a nossa atitude individual no momento que atravessa atualmente a Igreja Católica, em que são promovidos tantos sacrilégios contra a Sagrada Eucaristia a pretexto de um novo e falso conceito de misericórdia. A indiferença é uma atitude inaceitável…

Voltando ao incidente reportado nas imagens, aquilo que mais choca nos satanistas (assumidos ou não) é o facto de acreditarem na real presença de Cristo na Eucaristia, talvez mais até do que grande parte dos católicos. O sentimento de ódio por algo ou alguém pressupõe o reconhecimento da sua existência.

Basto 5/2017

Arcebispo do Vaticano retratado em pintura homoerótica encomendada para a sua antiga catedral

paglia2
Life Site News, 03/03/2017

Em 2007, D. Vicenzo Paglia, arcebispo da diocese de Terni-Narni-Amelia, encomendou uma pintura mural para a catedral de Terni, na Itália, ao artista argentino Ricardo Cinalli, conhecido pelas suas obras de arte gay. A ultrajante obra que escandalizou os fiéis locais intitula-se “Ressurreição”, representando um suposto “Cristo”, com as partes íntimas propositadamente postas em evidência, que se eleva céu com duas redes cheias de personagens representativas de várias crenças religiosas e diferentes “expressões” lascivas.

Esta obra blasfema foi inaugurada durante a Missa de Páscoa de 2007.

Tudo o que se vê foi completamente assumido e aceite por Paglia, a única coisa que não me autorizaram foi duas pessoas a copular dentro desta rede onde tudo era permitido. O bispo [D. Vicenzo Paglia] e D. Leonardo viram isto e disseram-me: “Não cremos que seja necessário chegar a esse extremo para representar a liberdade que o homem tem neste mundo e no outro.”

(Ricardo Cinalli in Repubblica, 26/03/2016)

As personagens dentro da rede são, de acordo com o autor, essencialmente prostitutas, homossexuais, transexuais, traficantes de droga e outros que, “sob um ponto de vista tradicional, não ganhariam o Céu”. Entre aqueles, o artista argentino incluiu também o próprio arcebispo D. Paglia, seminu e abraçado a um homem de barba ao estilo dos terroristas islamitas, também ele despido, e próximo de várias mulheres completamente nuas.

d-paglia2
Sua Eminência D. Vicenzo Paglia é elevado ao Céu nos braços de um homem nu – Cena dos frescos da Catedral de Santa Maria Assunta de Terni, Itália – Ricardo Cinalli (2007)

 

D. Vicenzo Paglia era, desde 2012, o presidente do Pontifício Conselho para a Família que, entretanto, foi reformulado e integrado no novo super-Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida.

A 15 de agosto de 2016, D. Vicenzo Paglia tornou-se o novo presidente da Pontifícia Academia para a Vida, apontado pelo Papa Francisco.

Basto 3/2017

Fantasia alusiva a Nossa Senhora e a Cristo Crucificado vence concurso de travestis no Carnaval das Canárias

O vencedor da 20ª Gala Drag Queen do Carnaval de Las Palmas, na noite de ontem, nas Canárias (Espanha), foi Borja Casillas, também conhecido como Drag Sethlas. Este travesti apresentou-se vestido com uma fantasia intitulada “¡Mi cielo! Yo no hago milagros, que sea lo que Dios quiera“, a qual fazia referências diretas a Nossa Senhora e a Cristo Crucificado, ao som da polémica canção Like a prayer da cantora americana Madona.

carnaval-las-palmas
La Vanguardia, 28/02/2017

O jornal La Vanguardia explica que a reação das 6000 pessoas presentes no momento em que desfilou o travesti Drag Sethlas fazia antever uma provável vitória.

Creio que o meu espetáculo não foi nada ofensivo!

(Travesti Borja Casillas à Rádio Onda Cero, 28/02/2017)

Que horror!

Basto 2/2017

Cuidado com estes “crucifixos”

Desde 2013 para cá, o chamado “crucifixo” de Vedele tem vindo a ganhar uma popularidade notável. Um pouco por todo o lado, padres, bispos e cardeais trocaram os seus tradicionais crucifixos pela “cruz do bom pastor”, em sinal de admiração e respeito pelo Santo Padre.

vedele

Acabou por tornar-se num dos objetos religiosos mais populares de sempre em toda a Cristandade. Até os rosários passaram a incluir esta medalha cruciforme no final das suas contas.

Gostos não se discutem, mas independentemente da sensibilidade estética de cada um, recomendam-se alguns cuidados no momento da aquisição de uma destas “cruzes”. É que algumas delas, que até reclamam ser as originais, incluem pormenores gráficos verdadeiramente macabros.

medalha-cruciforme

Nestes tempos de “desorientação diabólica”, temos de estar sempre muito atentos a todos os pormenores porque anda muita gente a tentar enganar-nos.

Basto 2/2017

Entre a clausura e a loucura satânica, mais uma freira rebelde

Chama-se Lucía Caram, é natural da Argentina e vive atualmente em Barcelona, Espanha, e dizem que é uma freira de clausura dominicana… No final do passado mês de janeiro, perante a televisão, pôs em causa a virgindade de Nossa Senhora, a castidade de São José e, consequentemente, a condição divina de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Dá a impressão de que a regra do convento é agora bastante mais permissiva. O diabo da freira veio dizer estas loucuras para a televisão a menos de uma semana do primeiro sábado de fevereiro. A devoção dos Primeiros Sábados destina-se precisamente a reparar as ofensas cometidas contra o Imaculado Coração de Maria.

Apesar de talvez nunca ter insultado publicamente nome de Jesus Cristo e de Sua Santíssima Mãe de forma tão direta, a Ir. Lucía Caram era já internacionalmente conhecida pela sua catequese exótica em temas como a homossexualidade ou o batismo dos filhos dos “casais” gay, e ainda pelos seus ensinamentos socialistas. Gosta de fundamentar a sua doutrina – e isto surpreende menos, infelizmente – nos ensinamentos do Papa Francisco.

Ainda ninguém se lembrou de fundar a congregação das Irmãs Desatanudos

Basto 2/2017

Suposto sacrifício humano no exterior do laboratório CERN em Genebra mas…

Afinal não passou de uma mera dramatização registada em vídeo, uma brincadeira de mau gosto realizada junto à estátua da divindade “Shiva” que, na tradição mitológica indiana, simboliza a destruição e regeneração.

O laboratório CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), na Suíça, é bastante fecundo em teorias conspiratórias. Entre outros motivos, os seus adeptos costumam dissertar sobre a presença daquela estátua em lugar de destaque, o curioso grafismo do seu logótipo, a dimensão do projeto e principalmente os seus objetivos. Agora têm mais uma coisa para se entreterem, a realização (ou representação) de rituais satânicos…

Uma coisa é certa, este tipo de “brincadeiras” é cada vez mais frequente.

 

Basto 8/2016

Cantou “como uma virgem” na Polónia

A freira Cristina Scuccia canta “como uma virgem, tocada pela primeira vez” no festival promovido pelos Missionários Oblatos de Maria Imaculada, em Wroclaw, integrado nas celebrações mundiais da juventude na Polónia. Foi um ato de satanismo puro e descarado!

Foi um evento todo ele cheio de “misericórdia” e espiritualidade neopastoral, conforme as imagens demonstram. Milhares de jovens de todo o mundo unidos em profunda “oração”.

Em Cracóvia, epicentro da Jornada Mundial da Juventude, a espiritualidade foi semelhante, contando também com os momentos de “catequese” da Ir. Succia.

É difícil dizer se a freira está mesmo possessa, mas seria interessante ouvir a opinião do Pe. Grabriele Amorth, que sempre entende mais destas coisas do que nós.

Os nossos irmãos do outro lado do Atlântico que se preparem porque ela já domina a língua de Camões e está à espera de uma oportunidade para partir em missão para o Brasil.

Ao que isto chegou!

 

Basto 8/2016

Ir. Cristina canta a bordo do grande barco que se afunda

titanic
www.starticket.ch

A irmã Cristina Scuccia, uma freira conhecida pelos seus comportamentos escandalosos que lembram mais uma possessão demoníaca do que a regra da Ordem de Santa Úrsula, será figura de cartaz no musical “Titanic”. Ao longo de um mês, durante este verão, ela cantará a bordo do grande barco que se afunda junto ao Lago de Lugano, na zona fronteiriça entre a Suíça e a Itália. Simbologia satânica é coisa que não falta nos Alpes por estes dias.

Quando chegar o outono, a monja retomará o seu trabalho “pastoral” no musical “Sister Act”.

sister act

Sobre o elevado sucesso dos musicais verificado no meio LGBT, a freira confessa o seguinte:

Eu concordo com a frase do Papa Francisco sobre o perdão a pedir aos homossexuais: a Igreja é uma mãe que tem de aceitar e não rejeitar.

(in Gazzeta di Parma, 19/06/2016 – tradução livre)

A irmã Cristina, apesar de não cantar mal, conseguiu todo o seu sucesso artístico à custa da utilização sacrílega do hábito e de outros símbolos religiosos no mundo musical profano. A sua popularidade assenta numa imagem de freira rebelde, fortemente cultivada em palco, desde o seu primeiro momento de participação no concurso “The Voice – Italia”, em 2014.

 

Desde então, nunca mais parou de fazer figuras tristes um pouco por todo o lado, sendo, por vezes, utilizada como mero objeto de propaganda anticatólica.

 

Como Uma Virgem

 

 

Versão do original “Like a Virgin” da cantora Madonna.

Basto 6/2016

Grandes celebrações satânicas na Suíça

Na semana passada, durante a inauguração do maior túnel ferroviário do mundo, na Suíça, foram representadas coreografias satânicas. Este evento contou com a presença de líderes religiosos de diferentes confissões e destacados governantes europeus.

El 1º de junio en Suiza tendrá lugar una ceremonia interreligiosa de bendición de la Galería Ferroviaria de San Gotardo, la estructura más larga del mundo que tiene 57 kilómetros. En representación de las tres grandes religiones monoteístas fueron nombrados como delegados espirituales, para la Federación de los grupos Suiza e Israel, el rabino Marcel Ebel de Zúrich; para la Comunidad de trabajo de las Iglesias cristianas en Suiza, el padre Martin Werlen de Einsiedeln y para la Federación de las organizaciones islámicas suizas el imán Bekim Alimi de Wil. Se tratará de una función religiosa sobria en la que también han sido invitados los grupos que carecen de pertenencia religiosa, y que representan un cuarto de la población helvética.

(in Radio Vaticano – edição em espanhol, 30/05/2016)

Entre outras personalidades importantes, foram convidados para esta cerimónia de evocação do diabo a Chanceler alemã Angela Merkel, o Presidente francês François Hollande e o Primeiro-Ministro italiano Matteo Renzi.

É aquilo que se pode chamar literalmente “uma festa dos diabos”. A inauguração do Túnel do Marão, apesar de tudo, foi bem mais “sóbria”.

Basto 6/2016

“Virgen Desatanudos” – perigos e excessos de uma devoção moderna

desatanudos1
Schmidtner (por volta de 1700).

É difícil contar, ou mesmo estimar, as muitas devoções marianas existentes por esse mundo fora. Algumas são ancestrais, com origem incerta, outras surgiram mais tardiamente, por exemplo, depois de aparições confirmadas pelas autoridades eclesiásticas. Enquanto umas são de cariz popular, ligadas à tradição cultural e etnográfica, outras personificam ensinamentos profundos de natureza doutrinal e dogmática.

Uma lista incontável de títulos e advocações dirigidas àquela que é a maior de todos os seres humanos, a que foi concebida sem pecado original e escolhida para ser a Mãe de Deus. De um modo geral, todas eles honram as características de Nossa Senhora enquanto mulher e enquanto mãe de Deus e dos homens.

Quando ouvimos uma nova referência à Virgem Maria, seja ela relacionada com uma determinada capela ou igreja, ou então presente numa festa, numa novena, ou ícone menos conhecido, a nossa mente assimila-a instantaneamente e adota-a de forma natural e afetuosa. Mas há pelo menos uma que causa estranheza. Quando o cristão se depara, pela primeira vez, com algo chamado Virgen Desatanudos, a situação é diferente, até parece que a engrenagem mental empanca momentaneamente. A incredulidade do momento obriga a pessoa a confirmar o que acabara de ler ou de ouvir, ainda antes de processar a informação, uma vez que tal designação provoca, no mínimo, perplexidade…

Assume-se como uma variante da devoção à Imaculada Conceição, a quem se reza para desatar os nós da vida conjugal, da família e dos povos”. Os “nós” são os problemas, no entendimento dos seus devotos.

 

Origem da devoção

Esta devoção remete-nos para um ícone pintado por Johann Schmidtner, possivelmente entre o séc. XVII e XVIII, que se encontra exposto na Igreja de San Peter am Perlach, no centro da cidade bávara de Augsburg, na Alemanha. Terá sido em 1986 que o então Pe. Jorge Mario Bergoglio conhecera e se deixara fascinar por esta representação de Maria, localmente denominada Knotenmadonna (Senhora dos Nós), para depois a difundir, a partir de Buenos Aires, por toda a América Latina, onde é hoje muito popular, por exemplo, na Argentina e no Brasil.

O padre jesuíta argentino encomendou, posteriormente, uma cópia do quadro para ser colocada na Igreja de San José del Talar, onde agora se situa o Santuário de La Virgen que Desata los Nudos. Hoje, sem dúvida, um dos mais populares centros de peregrinação da Argentina, com destaque nos dias 8 de cada mês.

Esta devoção, assim como a sua crescente popularidade, estão intimamente ligadas ao Papa Francisco que a tem por favorita. A ele se deve a sua difusão universal. Até já lhe chamaram elogiosamente o Papa desatanudos.

Apesar de não ser a regra geral, a constatação de alguns abusos verificados nesta devoção e na sua iconografia recomenda prudência e zelo cristão para se evitarem heterodoxias e sacrilégios desnecessários.

 

O nome da devoção

Nos países de Língua Espanhola, onde ela é mais popular, é conhecida por várias designações, umas mais felizes do que outras:

A ambiguidade do neologismo popular “desatanudos”, que deriva da justaposição das palavras “desata” e “nudos” (“desata”+”nós”), parece uma chalaça, pois pode ser lida de duas maneiras: “desata-nudos” ou “de-satanudos”. A primeira dispensa qualquer comentário, mas em relação à segunda, a questão muda seriamente de figura…

A palavra “satanudos” não faz parte do léxico espanhol, mas o radical “udos”, à semelhança do que acontece na Língua Portuguesa, pode atribuir um sentido de propriedade, como ocorre, por exemplo, na relação entre as palavras “barriga” e “barrigudos”.

Felizmente, os devotos de Língua Portuguesa, regra geral, conhecem-na por “Desatadora dos Nós”, evitando a justaposição dos termos. Pois, quando isso não acontece, o resultado é Virgem Desatanós, cuja sonoridade, por proximidade homófona, lembra diretamente o diabo.

Enfim, um conjunto de designações que merecem atenção e cuidados acrescidos por parte dos seus devotos.

 

Abusos gráficos

A maioria dos ícones de Nossa Senhora Desatadora dos Nós – graças a Deus – não merece grandes reparos ou críticas. No entanto, em alguns casos, é possível encontrar graves abusos de autor, insultuosos para a Mãe de Deus e para a Fé Católica, que obviamente denunciam o atrevimento artístico e a insensatez de quem percebeu completamente a peculiar ambivalência semântica de uma designação como Virgen Desatanudos e ousou brincar com isso. Só podem tratar-se de trabalhos de pseudo-artístas insensíveis, sem respeito nem escrúpulos, que visam zombar da Fé dos cristãos devotos de Nossa Senhora.

Em causa estão invulgares imagens que representam uma senhora com os ombros despidos, segurando a parte superior do vestido para não mostrar os seios, e denunciando perversidade nas expressões faciais (1), acompanhada de outros elementos atípicos que compõem o quadro como, por exemplo, a serpente exageradamente grande que não é esmagada mas antes acariciada (2), os anjos impúdicos (3), etc. Ou seja, insultos velados ao bom nome de Maria feitos através da arte gráfica, representando aquilo que é exatamente o significado inverso da sua Imaculada Conceição.

satanudos2

Estamos a falar, em termos objetivos, de incursões artísticas verdadeiramente satânicas na iconografia católica.

Por exemplo, em 2014, a então Presidente da Argentina, Cristina Kirchner, consciente ou inconscientemente, insultou a Mãe de Deus, o Santo Padre e, com ele, toda a Igreja Católica, ao chegar à Santa Sé com a oferta de um ousado ícone tridimensional da Virgen Desatanudos que reproduzia o cântico do “aleluia”.

desatanudos
In Sitio Andino, 20/09/2014.

Simplesmente, um horror… Mas pior ainda é vermos o Santo Padre, aparentemente feliz, a agradecer aquela oferta horrenda (convém relembrar que a imagem acima é uma escultura onde, apesar da ilusão ótica, a serpente encontra-se, de facto, à frente da ousada mulher aí representada). Onde poderá ter ido parar tal obra de mau gosto? Esperemos que não esteja no altar de uma capela de Roma!

Se aquilo acontecesse em determinadas paróquias portuguesas, a senhora Cristina poderia vir a precisar de escolta policial até ao aeroporto! Talvez, mas é melhor não por as mãos no fogo…

Há outras similares, infelizmente.

desatanudos2.jpg
Parque Temático Terra Santa, Buenos Aires; in Panoramio, 2016.

Isto é algo que, em rigor, se pode catalogar no âmbito dos “pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”.

 

Formas de culto

O culto da Desatadora de Nós na Igreja Católica presta-se, muitas vezes, a práticas bastante duvidosas, heterodoxias, senão mesmo a abusos litúrgicos.

  • O Sr. Pe. Hélio entusiasmou-se…

Fora da Igreja, é frequentemente associada a rituais mágicos ou outros que misturam a religião com o ocultismo.

 

Cuidado adicional

Em Portugal, na gíria popular, “dar o nó” significa casar-se, sendo bastante frequente dizer-se “vou” ou “vamos dar o nó” em vez de “vou” ou “vamos casar”. Deste modo, no contexto cultural lusitano, torna-se algo absurdo rezar pelos “problemas da vida conjugal” à “desatadora dos nós”.

Em caso de dúvidas, o melhor será mesmo rezar diante da tota pulchra tradicional imagem da Imaculada Conceição de Maria.

Basto 5/2016