Santo Padre relativiza a necessidade de observar os Mandamentos

Na mesma linha exótica do que tem afirmado em outras ocasiões, na Audiência Geral do passado dia 18 de agosto, o Papa Francisco relativizou a necessidade de um cristão ter de observar os Mandamentos da Lei de Deus, uma vez que, segundo ele, o mais importante é ter fé em Jesus Cristo.

A fé em Jesus Cristo, porém, impele o cristão a observar os mandamentos, portanto, não há volta a dar…

Comentando as palavras de Francisco, D. Athanasius Schneider, bispo auxiliar de Astana, Cazaquistão, em declarações ao Life Site News, observa que esta abordagem “contradiz o ensino da Igreja, sendo mais uma espécie de ensino sola fide de Martinho Lutero”, que “contradiz a encíclica Veritatis Splendor do Papa João Paulo II” e o Catecismo da Igreja Católica.

2072. Uma vez que exprimem os deveres fundamentais do homem para com Deus e para com o próximo, os Dez Mandamentos revelam, no seu conteúdo primordial, obrigações graves. São basicamente imutáveis e a sua obrigação impõe-se sempre e em toda a parte. Ninguém pode dispensar-se dela. Os Dez Mandamentos foram gravados por Deus no coração do ser humano.

Catecismo da Igreja Católica in vatican.va.

Basto 08/2021