Mais um “blockbuster” sem personagem principal

Seja a Misericórdia de Deus

Feito sem guiões muito elaborados, este filme é quase uma produção independente que já está condenada ao sucesso. O seu objetivo é promover a campanha “Seja a Misericórdia de Deus” dinamizada pela Ajuda à Igreja que Sofre. Esta é uma organização católica, inspirada na mensagem de Fátima, que depende diretamente da Santa Sé.

Mais uma vez, o Santo Padre esquece-se de um “detalhe” imprescindível durante as filmagens, a fonte da misericórdia. E o pior é que isso já nem sequer surpreende!

aparição de tui
Visão de Tui, 13 de junho de 1929

Jesus Cristo, “presente em todos os sacrários da Terra”, é a verdadeira fonte de Misericórdia neste mundo. Este aspeto é incontornável e inolvidável.

Definitivamente, o Papa Francisco tem algum problema em relação ao nome de Jesus Cristo. Na melhor das hipóteses, estamos perante um quadro clínico próprio da doença de Alzheimer ou de outra patologia com sintomas equivalentes.

E Deus não tardará muito em mostrar a Sua misericórdia, não tenhamos dúvidas em relação a isso. Se continuamos muito tempo por este caminho, quem poderá salvar-se?

 

Basto 6/2016

Guardar

Guardar