As noites da catedral de Colónia

Nas noites de 18, 19 e 20 de agosto, a Catedral de Colónia, na Alemanha, foi palco de um espetáculo tipo “trance”, uma espécie de combinação psicadélica entre o lazer e a música electro techno. A animação “pastoral” do SilentMOD – Kölner Dom esteve a cargo da experiente dupla de DJs Blank & Jones.

Diz-se por aí que a festa não ficou barata à arquidiocese local…

Basto 8/2016

Boralá para Cracóvia

A pouco mais de um mês para a Jornada Mundial da Juventude, que será celebrada em Cracóvia, na Polónia, os jovens de todo mundo já iniciaram o caminho penitencial de preparação para a peregrinação que, este ano, terá como tema – como não podia deixar de ser – a Misericórdia de Deus.

A música oficial intitula-se “Bem-aventurados os misericordiosos” e já se multiplicou por dezenas de idiomas, pelo que se pretende que seja um valioso instrumento de busca da Misericórdia de Deus. Assim, para integrar todas as sensibilidades e, talvez, para atrair ao sacramento da Reconciliação todos aqueles que se sentiam excluídos da Igreja Católica, esta música “litúrgica” – admite-se aqui alguma imprecisão taxonómica – conheceu várias versões em diferentes estilos musicais, entre as quais:

 

Rock Alternativo

 

Electro House

Temos de admitir que este evento religioso acontece mesmo no pico da estação estival, portanto, tem de contar com a concorrência dos festivais de verão espalhados pela Europa.

Paralelamente ao hino oficial, numa lógica descentralização da Igreja, têm sido compostas outras músicas, não oficiais, adaptadas às necessidades pastorais regionais. Por exemplo, em Espanha, o srs. Padres Toño Casado e Damián, ambos solteiros, interpretam o tema “Hoje já sou Feliz”, inspirado numa lógica de “pastoral de rua” que chega às periferias.

Ao que se sabe, em Portugal ainda ninguém se lembrou de compor um tema adaptado às necessidades pastorais locais, ou então é porque estas ainda não foram completamente estudadas. Os nossos 10 milhões de habitantes cabiam quase todos, por exemplo, dentro de um quarteirão da cidade de São Paulo e, desses, os jovens são pouco mais de um milhão. Não obstante a sua exígua dimensão, a complexidade deste pequeno povo atlântico confunde até os antropólogos mais experientes. A solução musical perder-se-ia num vasto leque de possibilidades, podendo ir desde um melodioso arranjo neopastoral ao estilo do sr. Padre Victor Silva até à clássica onda Zé Cabra, sem excluir as tunas de Coimbra, os sempre jovens Xutos & Pontapés ou os Morangos com Açúcar. Há que admitir que não deve ser fácil chegar à juventude portuguesa.

Isto está a ficar bonito, está…

Basto 6/2016