Papa Francisco elogia os 50 anos de ministério LGBT da Ir. Jeannine Gramick, em carta manuscrita

O titulo acima foi retirado de um artigo da revista da America, uma publicação dos Jesuítas nos EUA. A revista da Sociedade de Jesus destaca o facto de o Santo Padre ter enviado uma carta manuscrita de reconhecimento à religiosa cofundadora da New Ways Ministry, organização pseudocristã de apoio às vocações para as diversas formas de homossexualismo, numa altura em que a freira celebra 50 anos de ativismo LGBT.

10 de dezembro de 2021
Irmã Jeannine Gramick, SL

Querida irmã,

Muito obrigado pela sua carta. Fiquei feliz em receber a notícia do seu 50.º aniversário.

A sua carta lembrou-me “o estilo” de Deus… Deus tem o seu próprio estilo para se comunicar connosco. E poderíamos resumir esse estilo em três palavras: proximidade, compaixão, ternura.

E estou a pensar nos seus 50 anos de ministério, que foram 50 anos com este “estilo de Deus”, 50 anos de proximidade, de compaixão e de ternura.

Você não teve medo da “proximidade” e, ao aproximar-se, fê-lo “sofrendo com” [compaixão] e sem condenar ninguém, mas com a “ternura” de uma irmã e de uma mãe.

Obrigado, Irmã Jeannine, por toda a sua proximidade, compaixão e ternura.

Eu rezo por si. Por favor, não se esqueça de rezar por mim. Cumprimentos ao Yayo (Obdulio).

Que Jesus a abençoe e a Virgem Santa a proteja.

Fraternalmente,
Francisco

In America – The Jesuit Review, 7 de janeiro de 2022 (tradução livre).

E este é o “Yayo (Obdulio)” com o seu namorado de 19 anos de idade:

Basto 01/2022

Ainda os tais 30′ de conversa com o ativista gay James Martin SJ

Enquanto outros prelados católicos morrem à espera de ser recebidos, o famoso homossexualista jesuíta teve direito a 30 generosos minutos para esclarecer todos os seus dubia a respeito da aprovação das práticas homossexuais na Igreja Católica.

james martin.jpg

O Papa Francisco recebeu James Martin, SJ, numa audiência privada de 30 minutos na biblioteca papal do Palácio Apostólico do Vaticano nesta manhã, 30 de setembro, no que é visto aqui como uma declaração pública de apoio e encorajamento altamente significativa para este jesuíta dos EUA. O padre Martin é conhecido como orador público, autor e pelo seu ministério pastoral ao povo LGBT .

In América Magazine [revista jesuíta], 30/09/2019 – tradução livre.

Este acontecimento é significativo demais para ser desvalorizado.

Basto 10/2019

Ativista gay da Companhia de Jesus propõe retiros para adolescentes LGBTQ

Pe. James Martin SJ, o conhecido ativista LGBT nomeado pelo Papa Francisco como consultor da Santa Sé para as comunicações e como pregador do homossexualismo católico no Encontro Mundial de Famílias 2018, em Dublin, propõe dois retiros nos EUA para adolescentes lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. Um desses retiros terá lugar numa casa dos Jesuítas, na Atalanta, e o outro será numa casa dos Franciscanos, no Norte da Califórnia.

james martin.jpg
In Twitter de James Martin SJ, 08/09/2019.

James Martin, como se sente autorizado e apoiado, continua a promover abertamente o homossexualismo, agora até durante o Santo Sacrifício da Missa.

Basto 09/2019

Associação Internacional de Exorcistas corrige o Superior Geral da Companhia de Jesus

Escandalizados sim, surpreendidos não, ou não fosse este um contexto histórico de apostasia generalizada, inédito em toda a era cristã. Há dias, a Associação Internacional de Exorcistas, cofundada pelo Pe. Gabrile Amorth, teve necessidade de vir a público corrigir o Superior-geral da Companhia de Jesus a respeito de uma verdade elementar da nossa fé, a qual não deveria suscitar dúvidas ao menos instruído dos leigos.

O Pe. Arturo Sosa Abasca S. J., Superior-geral dos Jesuítas, nega escandalosamente e volta a negar a existência do Diabo, não obstante, continua à frente da maior ordem religiosa católica a nível mundial. Pensa de modo diferente, sente de modo diferente, quiçá até confia em Buda

arturo.buda

Negou publicamente a existência do Diabo, há dois anos, numa entrevista ao diário espanhol El Mundo, e voltou a fazê-lo recentemente numa outra entrevista, agora à revista italiana Tempi.

Quando o próprio Superior-geral dos Jesuítas não acredita e nada lhe acontece, é porque a apostasia atingiu transversalmente a ordem fundada por Santo Inácio de Loyola.

Basto 09/2019