Cultos estranhos em Idanha-a-Nova

idanha-a-nova

À partida, o Boom Festival de Idanha-a-Nova, que este ano decorreu entre os dias 22 e 29 de julho, é apenas mais um festival de verão que quer ser diferente dos outros.

O que tem de diferente?

Vivemos em tempos de incerteza e ansiedade, todos procuramos respostas. Mais do que nunca na história recente da humanidade é importante que permaneçamos interligados, entendendo o outro. Há muita luz e sabedoria no mundo!

E o Boom Festival vai muito para além de um mero festival. É um estado de espírito. Ele interliga milhares de culturas contrastantes e seres vivos, dando-lhes um tempo e um lugar onde  têm a liberdade de não apenas esperar por um mundo mais pacífico e unido mas também fazer algo para alcançá-lo.

(in página facebook do Boom Festival 2018 – tradução livre)

Para além do trance (música psicadélica ou psy trance), este evento envolve doutrinas, rituais próprios, espaços de culto e estátuas de divindades pagãs…

De acordo com a organização, o evento recebe milhares de visitantes provenientes de mais de 150 países. Podemos chamar a isto uma peregrinação pagã internacional?

Basto 8/2018