Santa Margaret Clitherow, a “Pérola de York”

Margaret Clitherow.jpg

Eu creio como a Igreja Católica crê e me ensina … e nisso viverei e morrerei.”

Santa Margaret Clitherow (frase traduzida de uma pagela local de oração pela intercessão de Santa Margaret Clitherow e dos Santos Mártires de York)

Margaret Clitherow, a “Pérola de York”, foi uma mãe de família, ex-anglicana convertida ao catolicismo, tendo sido responsável por muitas outras conversões de ingleses à Fé Católica. Fez de sua casa um lugar onde os fiéis católicos se reuniam para a celebração de missas na clandestinidade, a qual servia também de abrigo a padres católicos, numa época em que o catolicismo era proibido e perseguido em Inglaterra.

Margaret Clitherow.housejpg.jpg
Casa de Santa Margaret Clitherow, Rua The Shambles, York, Inglaterra

No dia 25 de março de 1586, Sexta-feira Santa, foi executada por esmagamento. A sua beatificação teve lugar em 1929, pelo Papa Pio XI, e a canonização em 1970, pelo Papa Paulo VI.

As suas virtudes parecem algo estranhas neste tempo de radicalismo “ecuménico”.

Basto 3/2018

São José

são José.jpg
(Guido Reni, cerca de 1635)

Honra da família de David,
Glória dos Patriarcas,
Esposo da Mãe de Deus,
Castíssimo guardião da Virgem,
Amparo do Filho de Deus,
Vigilante defensor de Cristo,
Chefe da Sagrada Família,
José justíssimo,
José castíssimo,
José prudentíssimo,
José fortíssimo,
José fidelíssimo,
Espelho de paciência,
Amante da pobreza,
Modelo dos trabalhadores,
Glória dos lares,
Guardião das virgens,
Sustentáculo das famílias,
Consolo dos infelizes,
Esperança dos enfermos,
Advogado dos moribundos,
Terror dos demónios,

Rogai por nós!

Basto 3/2018