Santo Padre pede que oremos pelo fim da tortura nos confessionários

Num curto vídeo sobre o sobre o Sacramento da Reconciliação, onde não há qualquer referência ao arrependimento ou contrição, o Santo Padre convida-nos a orar a Deus para que não dê à Igreja “padres torturadores” para os seus confessionários, mas antes “misericordiosos”.

A série “Vídeo do Papa”, onde mensalmente são divulgadas as suas intenções de oração, iniciou de uma forma assombrosa em janeiro de 2016 e vai já na sua sexta temporada, sendo um fenómeno de sucesso nas rede sociais.

Basto 03/2021

Vídeo do Papa com as intenções para outubro

O Santo Padre propõe, neste mês, a recitação diária do terço e a invocação do Arcanjo São Miguel para “repelir os ataques do Diabo que quer dividir a Igreja”.

E quem é esse “Diabo que quer dividir a Igreja”?

Por estes dias, o Diabo, diz Santo Padre, é o “Grande Acusador“, numa aparente alusão ao arcebispo D. Carlo Maria Viganò, ex-núncio apostólico nos EUA, depois de este o ter acusado de encobrir os abusos sexuais do cardeal D. Theodore Edgar McCarrick.

O vídeo com as intenções de oração do Santo Padre para o mês de outubro parece dirigir-se a um nicho religioso muito específico, nomeadamente àquelas pessoas que ainda mantém uma certa “tradição religiosa” – a Fé Cristã – cada vez mais “minoritária” em todo o mundo. Outros provavelmente preferirão, também neste mês, trocar o rosário por três varetas de incenso exótico ou por uma pagela dedicada ao Yin-yang, pelos quais o Santo Padre pediu que orássemos em janeiro.

Estamos a falar concretamente daqueles irmãos e irmãs que, como diz o Santo Padre, “procuram a Deus ou encontram Deus de muitos modos”, como se todos modos fossem verdadeiros.

A compreensão do fio condutor do argumento desta série, que, não sendo embora a Coronation Street, vai já no 10º episódio da 3ª temporada, exige algum acompanhamento da parte do telespectador.

Nós, portanto, que pertencemos a esse grupo que ainda acredita que Jesus Cristo é o único Deus encarnado pelo Espírito Santo no seio da Virgem Maria, aceitamos o apelo do Santo Padre à recitação diária do terço e invocaremos o líder da Milícia Celeste para “repelir os ataques do Diabo que quer dividir a Igreja” através da apostasia de muitos dos seus pastores.

Basto 10/2018

Mais um vídeo do Papa, mais do mesmo

Na mesma linha ideológica do vídeo de janeiro de 2016

Se todas as religiões fossem verdadeiras, a missão evangelizadora da Igreja seria uma pura perda de tempo, na Ásia ou em outro sítio qualquer.

video.do.papa.jan.2018jpg.jpg

E como não renunciamos, desse modo, à nossa própria religião e à sua missão evangelizadora?

Basto 1/2018

Vaticano publica “remake” do vídeo sacrílego de janeiro de 2016

janeiro...

Em janeiro de 2016, o Vaticano chocou alguns católicos com a publicação de um vídeo sacrílego onde a imagem do Menino Jesus aparecia equiparada a símbolos de crenças não cristãs e onde o Santo Padre explicava que “muitos […] procuram ou encontram Deus de diversas maneiras“, inclusivamente através da confiança “em Buda”.

Este vídeo dava início a uma série catequética repleta de exotismo onde, logo no mês seguinte, o Santo Padre continuava que “precisamos de uma conversão que nos una a todos“. Conversão a quê?

fevereiro...

Uma conversão universal ao cristianismo ambientalismo?

Quase dois anos depois, o Vaticano resolveu agora, neste mês de novembro, lançar uma versão light do vídeo sacrílego de janeiro de 2016. Nesta nova versão, as partes graficamente mais abusivas e ultrajantes em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo foram retiradas e substituídas por beijinhos e abraços, mantendo-se contudo o mesmo guião pautado pela indiferença sincretista do versão anterior.

Vídeo do Papa Nº1 – 01/2016 – versão original

Vídeo do Papa Nº1 v2 – 11/2017 – nova versão light

Não se conhecem ainda as razões que terão levado a produtora a fazer uma nova versão deste vídeo. Talvez tenha sido por uma questão de respeito pelas pessoas mais sensíveis. Nesta necessidade de diálogo é necessário demonstrar algum respeito também por aqueles que ainda acreditam.

Basto 11/2017

Intenções de oração para julho: “pessoas afastadas da Fé Cristã”

Ao chegar ao seu 19.º episódio, o enredo da série “Vídeo do Papa”, produzida pela empresa argentina La Machi, torna-se cada vez mais surpreendente e imprevisível… O Santo Padre pede agora para rezarmos pelas “pessoas afastadas da Fé Cristã”.

a beleza da vida cristã
Série “Vídeo do Papa”, Episódio 19º, julho de 2017

No entanto, pelo que percebemos neste episódio, os visados das orações são os próprios cristãos!

Tendo em conta outros episódios anteriores, dá vontade de perguntar o que é a “esperança cristã” à qual se refere agora o Santo Padre? Se o cristianismo for apenas um dos “muitos modos” de “encontrar Deus”, a “nossa alegria” é a alegria de possuir uma religião igual a todas as outras… É a alegria vã de, no fundo, não possuir nada!

Nesse caso, talvez nem valha a pena preocuparmo-nos com as “pessoas afastadas da Fé Cristã” porque, pelo que diz o Santo Padre, podem sempre “encontrar Deus de muitos modos”. Talvez elas queiram procurar um outro modo diferente de “encontrar Deus”, já que é tudo a mesma coisa…

pim-pam-pum
Série “Vídeo do Papa”, Episódio 1º, janeiro de 2016

Rezemos a Jesus Cristo, Deus Verdadeiro, “em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido”.

Isto também é desta semana e é bem a propósito:

Basto 7/2017

Vaticano exorta muçulmanos a converterem-se…

Por ocasião do início do Ramadão de 2017, que começou no passado dia 27 de maio, o Vaticano enviou uma mensagem aos muçulmanos apelando à conversão, “ecológica”.

«Cristãos e muçulmanos: juntos no cuidado da casa comum»

Queridos irmãos e irmãs muçulmanos!

Queremos assegurar-vos a nossa solidariedade orante neste tempo de jejum no mês do Ramadão e para a celebração conclusiva do ‘Id al-Fitr, estendendo-vos de coração os nossos melhores votos de serenidade, alegria e abundantes dons espirituais.

[…]

O Papa Francisco afirma que «a crise ecológica é um apelo a uma conversão interior profunda» (n. 217). O que é necessário é a educação, uma abertura espiritual e uma «conversão ecológica global» para enfrentar adequadamente este desafio.

[…]

É com estes sentimentos que vos desejamos, mais uma vez, serenidade, alegria e prosperidade.

(Mensagem para o Mês do Ramadão in sítio oficial do Vaticano)

janeiro...

fevereiro...

Basto 06/2017

Já saiu o vídeo de fevereiro

O Santo Padre pede-nos para estarmos ao serviço dos necessitados. A humanidade, mergulhada no pecado, a uma escala nunca vista desde a criação, necessita de ser salva, precisa das orações e dos sacrifícios dos verdadeiros cristãos pela conversão dos pecadores.

Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de súplica pela conversão dos pecadores?

(Nª Sª de Fátima, 1917)

video-de-fevereiro
Intenções de oração de fevereiro de 2017 – Acolher os necessitados (imagem editada para evitar eventuais “dubia“)

Não devemos virar as costas a quem sofre de carências materiais, mas quem são verdadeiramente os maiores necessitados?

Quando rezardes o terço, dizei depois de cada mistério: Ó meu bom Jesus ! Perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno. Levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem.

(Nª Sª de Fátima, 1917)

Jesus respondeu-lhes: «Ide contar a João o que vedes e ouvis: Os cegos vêem e os coxos andam, os leprosos ficam limpos e os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a Boa-Nova é anunciada aos pobres. E bem-aventurado aquele que não encontra em mim ocasião de escândalo.» (Mt 11, 4-6)

Naqueles tempos, Jesus Cristo utilizou uma expressão intrigante para se referir à obra realizada com os pobres, os excluídos. A sua compreensão, contudo, não estava, ao alcance de todos. Como naquela época, também hoje, a sua compreensão está apenas ao alcance daqueles que Ele escolheu.

Nota da edição: esta série de vídeos é um produto da empresa argentina La Machi, a visualização excessiva pode provocar náuseas.

Basto 2/2017

Papa Francisco irá a Fátima “como peregrino”

A informação partiu da Conferência Episcopal Portuguesa mas o Vaticano confirmou. Se estiver certa, é de facto uma excelente notícia para os portugueses e para o mundo em geral.

“[Papa] Vem como peregrino na esperança e na paz, como nós também somos convidados a sê-lo, em oração, nesta atitude de apelo que a mensagem [de Fátima] tem à conversão, ao nosso compromisso social.

(Pe. Manuel Barbosa, Secretário da CEP, à Agência Ecclesia a 10/01/2017; a Santa Sé confirmou entretanto esta informação ao republicá-la no dia seguinte na Radio Vaticano)

O Santo Padre não pretende, portanto, marcar presença em Fátima para promover qualquer tipo de ideologia, mas antes vir como um “peregrino” de Nossa Senhora e, com Ela, apelar “à conversão”. O “compromisso social” dos pastores da Igreja é o de guiar os fiéis, exortá-los a afastarem-se do pecado e mostrar-lhes o caminho da salvação eterna.

intencoes1
Intenções de oração de janeiro de 2016: diálogo inter-religioso, ou seja evangelização (imagem editada para evitar eventuais “dubia”)

 

intencoes2
Intenções de oração de fevereiro de 2016: um apelo à conversão (imagem editada para evitar eventuais “dubia”)

 

intencoes3
Intenções de oração de maio de 2016: as mulheres (imagem editada para evitar eventuais “dubia”)

A mensagem de Fátima é, no fundo, a doutrina católica de sempre, apresentada de forma simples e clara, sem complicações e sem ambiguidades. É tão fácil de entender que chegou até nós através de três crianças humildes que ainda não sabiam ler e escrever. Esperemos que o Papa Francisco não a complique durante a sua peregrinação…

Uma coisa é certa, esta é a terra onde, de uma forma ou de outra, “se conservará sempre o dogma da Fé”, o resto não sabemos porque Nossa Senhora pediu às crianças para guardarem segredo.

 

Basto 1/2017

Vídeo de outubro

“Como se podem colocar os meios de comunicação ao serviço de uma cultura del encuentro?”

Ao fim de 10 meses:

  • Cristo continua a ser o grande ausente desta série.
  • A fobia ao crucifixo mantém-se.

Como colocar estes vídeos ateus ao serviço de Jesus Cristo?

 

Basto 10/2016

Vídeo de setembro – colocar a pessoa humana no centro

E Deus fica de fora, mais uma vez!

Uma sociedade que coloca a pessoa humana no centro de tudo pode ser muita coisa.

  • Socialista.
  • Comunista.
  • Maçónica.
  • Filantrópica.
  • Humanista.
  • Outra coisa qualquer…

Cristã não é, de certeza!

Apesar das naturais fraquezas humanas, tentemos colocar Deus no centro de todas as coisas, no centro das nossas vidas e da nossa sociedade. O Único Deus Verdadeiro chama-se Jesus Cristo e perante Ele todos se ajoelham, no Céu, na Terra e nos abismos.

Esse mesmo Jesus Cristo que tem sido esquecido, ignorado, relativizado, secundarizado, abstraído, negligenciado e ultrajado por uma série de vídeos absurdos.

Ao fim de nove episódios desta série ridícula, já ninguém acredita numa eventual falha na memória do Santo Padre nem na miopia do operador de câmara. Esta série de vídeos papais obedece a uma orientação editorial muito criteriosa e cuidada, integrando-se numa agenda ideológica específica que nada tem a ver com a missão salvífica da Igreja Católica.

 

Basto 9/2016

Intenções de oração para agosto: treinar juntos!

E aí está mais um vídeo desta série louca com a chancela da La Machi e o incansável empenho dos Jesuítas portugueses. Chegou mesmo a tempo para o Rio 2016.

Que Deus é esse a quem devemos rezar para pedir a paz? O deus futebol? O deus desporto? Estes vídeos são, pura e simplesmente, ridículos.

Para quem estava à espera de, finalmente, ouvir o Papa falar de Jesus Cristo terá de continuar a esperar sentado pelo próximo vídeo.

O crucifixo peitoral continua perniciosamente escondido.

 

Basto 8/2017

Vídeo de julho – Avatar

tribalismo
Fiat Lux, 8 de dezembro de 2015

 

Sem surpresas! Jesus Cristo continua a ser o grande excluído destes vídeos. Mais uma vez, todo o cuidado necessário para não filmar o crucifixo! Desolador…

Isto é difícil de definir. Mito de Rousseau, iluminismo, romantismo, paganismo, tribalismo, comunismo, seja o que for, este vídeo de propaganda política não tem nada de cristão.

Os fatores de identidade cultural são importantes e, se forem corretos, devem ser salvaguardados, mas serão sempre aspetos secundários quando comparados com o conhecimento do Caminho de Salvação. Levar a Boa Nova de Jesus Cristo é infinitamente mais importante do que salvaguardar uma determinada arte de furar as orelhas ou de tatuar as bochechas.

Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado. (Mt 28, 19-20)

As coisas estão a chegar a um ponto que já ninguém se admirará se a Igreja acabar por pedir perdão por ter levado o evangelho aos gentios que viviam na escuridão apocalítica da mitologia pagã e dos sacrifícios humanos.

Basto 7/2016

E tu, queres escutá-lo?

video do papa7
http://www.ovideodopapa.org

 

A partir de amanhã sai o 7º episódio da exótica série “Vídeo do Papa”. O número 7 é um número bíblico, haja esperança! O mote de partida são os “povos indígenas”, o assunto incontornável é a evangelização dos gentios.

Será desta vez que o Santo Padre vai afirmar ao mundo a Fé em Jesus Cristo, o único Deus? Será desta vez que ele vai dizer ao mundo que só há um Deus verdadeiro e que confiar em Buda é um risco sério?

Será desta vez que vai finalmente falar de Nossa Senhora e pedir perdão por ela ter sido cinicamente excluída do vídeo publicado em maio?

Será desta vez que vai mostrar explicitamente um crucifixo?

Infelizmente, tudo isto é pouco provável de vir a acontecer. Se não o fez até agora e toda gente gostou, por que razão haveria de fazê-lo desta vez?

Porque, se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, dele se envergonhará o Filho do Homem, quando vier na sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos. (Lc 9, 26)

video do papa71
http://www.ovideodopapa.org

O nosso Papa identifica-se como o seu rebanho, fala daquilo que as pessoas querem escutar!

Desta vez, os promotores destes vídeos loucos, num inédito gesto de humildade – ou talvez de ironia – até lançaram uma pergunta prévia na loja do costume:

E tu, queres escutá-lo?”

A partir de amanhã são esperados mais risos e mais aplausos.

Não vos enganeis: de Deus não se zomba. Pois o que um homem semear, também o há-de colher. (Gl 6, 7)

Oxalá que este artigo não passe de uma mera presunção pela qual, amanhã, possamos aqui pedir perdão.

 

Basto 7/2016

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Mais um “blockbuster” sem personagem principal

Seja a Misericórdia de Deus

Feito sem guiões muito elaborados, este filme é quase uma produção independente que já está condenada ao sucesso. O seu objetivo é promover a campanha “Seja a Misericórdia de Deus” dinamizada pela Ajuda à Igreja que Sofre. Esta é uma organização católica, inspirada na mensagem de Fátima, que depende diretamente da Santa Sé.

Mais uma vez, o Santo Padre esquece-se de um “detalhe” imprescindível durante as filmagens, a fonte da misericórdia. E o pior é que isso já nem sequer surpreende!

aparição de tui
Visão de Tui, 13 de junho de 1929

Jesus Cristo, “presente em todos os sacrários da Terra”, é a verdadeira fonte de Misericórdia neste mundo. Este aspeto é incontornável e inolvidável.

Definitivamente, o Papa Francisco tem algum problema em relação ao nome de Jesus Cristo. Na melhor das hipóteses, estamos perante um quadro clínico próprio da doença de Alzheimer ou de outra patologia com sintomas equivalentes.

E Deus não tardará muito em mostrar a Sua misericórdia, não tenhamos dúvidas em relação a isso. Se continuamos muito tempo por este caminho, quem poderá salvar-se?

 

Basto 6/2016

Guardar

Guardar

Podemos continuar a ignorá-Lo?

Chegámos a junho e a saga continua. Já vamos no sexto episódio desta série de vídeos marados! Como já não há mais estratégias para esconder o crucifixo, repetem-se os mesmos truques pueris utilizados nos meses anteriores: atrás da mão, atrás do tampo da secretária, enfim, uma tristeza!

À exceção do sacrilégio de janeiro, Jesus Cristo, o nosso Deus, continua a ser o grande ausente destes apontamentos “catequéticos” transmitidos pelo Bispo de Roma à humanidade. Quem diria?!

crucifixo
 Deum de Deo, Lumen de Lúmine, Deum Verum de Deo Vero.

Cristo Crucificado não é nada de escandaloso, antes pelo contrário, é o sentido das nossas vidas.

junho
Vídeo do Papa de junho

Ignorá-Lo nunca foi uma boa ideia, e isso só continuará a acontecer apenas enquanto o Seu Pai o permitir. Se o permitiu até agora, foi por alguma razão.

Marginalizados, cidades, euros, cêntimos, esmolas, idosos, doentes, solidariedade, cultura do encontro, convívio, jazz… Mas falta ali qualquer coisa, aquilo que deveria mover tudo o resto.

Jesus respondeu-lhes: «Ide contar a João o que vedes e ouvis: Os cegos vêem e os coxos andam, os leprosos ficam limpos e os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a Boa-Nova é anunciada aos pobres. E bem-aventurado aquele que não encontra em mim ocasião de escândalo.»

(Mt 11, 4-6)

É uma resposta curiosa, esta de Jesus Cristo: “e o Evangelho é anunciado aos pobres”. Uma mensagem profunda e codificada, cujo significado não está ao alcance de todos, mas apenas daqueles a quem estava destinada.

 

Basto 6/2016

Adivinhem quem não aparece no vídeo de maio

Sim, mas para além de Jesus Cristo, porque Esse não costuma aparecer muito nestas curtas-metragens papais…

Maio é o mês de Maria

O vídeo com as intenções de oração do Papa para o mês Maio é dedicado às mulheres. No entanto, e apesar de nos encontrarmos no Mês de Maria, o vídeo não lhe dedica uma única palavra, uma única imagem ou qualquer outra referência. Não fala no rosário, nem em novenas e nem sequer pede uma única Avé Maria.

A miopia do operador de câmara, lamentavelmente, continua a não conseguir captar o crucifixo peitoral do Santo Padre. Até já há quem brinque com esta situação. É certo que há crucifixos bem mais bonitos do que aquele, mas dentro do Vaticano não devem faltar alternativas, é só uma questão de procurar.

video do papa maio
Vídeo do Papa – Maio

Que Deus perdoe todos os responsáveis por este vídeo por se terem esquecido de Sua Mãe. A mais importante das mulheres em toda a história da humanidade, aquela que está acima dos santos e dos anjos, a Rainha do Céu e da Terra.

Que a misericórdia de Deus se estenda também a todos os adeptos destes vídeos loucos pelo mundo inteiro.

 

Basto 5/2016

Saiu o vídeo de abril

Como saiu na mesma semana da publicação da exortação apostólica sobre a família, o Santo Padre pediu para rezarmos pelos divorciados que vivem relações adúlteras, para que se arrependam e regressem aos seus esposos, com quem contraíram o Sacramento do Matrimónio, para que Deus os perdoe e os livre do inferno. Falou nos exemplos de valentia dos mártires São João Batista, São Tomás Moro e São João Fisher, dando ainda o exemplo da Virgem Maria e de São José, na Sagrada Família. Ah – quase me esquecia – finalmente podemos ver, e de forma clara, um crucifixo, símbolo do único caminho para o Pai.

Estava a brincar…

Se calhar está na hora – que Deus me perdoe esta ousadia – de contratar um novo realizador cinematográfico para a Santa Sé, de preferência cristão. Um católico seria o ideal. Há muitos jovens formados que se encontram no desemprego, à espera de uma oportunidade.

 

Basto 4/2016

O vídeo do Papa 2 – libertação do consumismo

Este vídeo apresenta uma mensagem importante em termos ecológicos, a necessidade de preservarmos o ambiente terrestre, um património universal. Todos os seres humanos, incluindo os que integram a Igreja Católica, devem respeitar a natureza, o nosso património coletivo, os bens da criação. No entanto, levanta-se uma questão, deverá ser esta a grande preocupação da nossa hierarquia religiosa?

Agora, quando olhamos para trás e revemos todos os alertas de Nossa Senhora para os nossos tempos, em aparições como La Salette, Fátima ou Akita, entre outras, assim como nas revelações privadas de santos e místicos, como Anne Catherine Emmerich, por exemplo, ou ainda os alertas de alguns dos últimos Papas, sobre os perigos que correria a Igreja no futuro, estariam todos eles a falar da poluição? Não. Esses alertas e profecias referiam-se à apostasia generalizada, à perda de fé, ao relativismo moral e religioso, ao laxismo dos leigos e clérigos dentro da Igreja Católica.

A preservação ambiental é muito importante, mas a principal principal preocupação dos pastores religiosos deve ser a salvação das almas. Conduzi-las pelo único e difícil caminho que é Jesus Cristo, o Caminho da Cruz. E, já agora, onde é que surge a palavra Jesus em todo o filme? Onde é que ele está representado? Parece que, em relação ao vídeo anterior, continuam a verificar-se os mesmos erros técnicos na edição de imagem.

video2

O texto fala na necessidade de “uma conversão [traduzido para mudança] que nos una a todos” mas, logo a seguir, em vez de se indicar o Caminho da Verdade para essa conversão, fica-se pela mera “libertação do consumismo”, o que é francamente pouco. A hierarquia eclesiástica deve preocupar-se, acima de tudo, com a verdadeira conversão que nos liberta do pecado, que é acreditar em Jesus Cristo.

Jesus respondeu-lhe: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém pode ir até ao Pai senão por mim. Se ficastes a conhecer-me, conhecereis também o meu Pai. E já o conheceis, pois estais a vê-lo.» (Jo 14, 6-7)

É necessário tomar algum cuidado editorial neste tipo de publicações oficiais porque podem induzir em erro. Muita gente pensa agora que isto, afinal, é tudo a mesma coisa, numa espécie de panteísmo naturalista onde todos devemos estar irmanados. Por exemplo, no passado mês de janeiro, o Cardeal Antonio Cañizares, arcebispo de Valência, presidiu a uma oração ecuménica pelo “cuidado da Mãe Terra”, inaugurando a “Catedral de la Natura”.

natura1
in Periodista Digital, 21/01/2016

 

natura2
in Periodista Digital, 21/01/2016

Basto 2/2016

O vídeo de janeiro – “Confio em Buda.”

Todas as religiões representadas no filme ostentam um símbolo, no entanto, o crucifixo, objeto de culto do cristianismo por excelência, passou quase despercebido. Aliás, ao longo de todo o filme, a melhor imagem de um crucifixo dura apenas dois segundos e exige alguma atenção. Trata-se de um objeto religioso de reduzidas dimensões, localizado por detrás dos personagens que circundam uma imagem do Buda que aparece em primeiro plano.

Sem Título3

Este critério gráfico que presidiu à edição da imagem combina, de certo modo, com a mensagem transmitida, pois dá a impressão que o realizador tentou promover algum tipo de sincretismo religioso, servindo-se da voz papal.

Esta iniciativa da Santa Sé terá uma incidência mensal e até tem uma pagina no facebook onde, também aí, é difícil encontrar o crucifixo, o símbolo dos cristãos. Trata-se de um simples problema técnico fácil de melhorar, com um ou outro reparo.

upload_2016-2-6_13-43-56

Todo nós concordamos a respeito dos benefícios do diálogo, pois é a conversar que a gente se entende. Nós, os cristãos, respeitamos a liberdade de crer, no entanto, que não restem dúvidas sobre quem é o nosso Deus, Jesus Cristo. Deum de Deo, Lumen de Lumine, Deum verum de Deo vero.

Dreux Budé Master, 1490s
Dreus Budé Master, 1490s

Nós cremos num só Senhor Jesus Cristo, filho Unigénito de Deus, que por nós, homens, e para nossa salvação, desceu dos céus, e encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

Basto 2/2016