Santo Padre, em Fátima, não se ajoelha perante o Santíssimo Sacramento

No dia 13 de maio de 2017, quando se cumpriam exatamente 100 anos depois da primeira aparição de Fátima, o Santo Padre repetiu o seu conhecido costume de não se ajoelhar perante a Sagrada Eucaristia.

O momento de adoração ao Santíssimo Sacramento exposto no altar do recinto do Santuário de Fátima aconteceu imediatamente após a procissão eucarística da tradicional bênção dos doentes.

papa.em.adoração.fátima.depois1
Momento de adoração Eucarística, Fátima, 13/05/2017 (vista superior) – Imagens RTP

 

papa.em.adoração.fátima.depois3
Momento de Adoração Eucarística, Fátima, 13/05/2017 (vista do recinto) – Imagens RTP

 

marcelo.em.adoração
Momento de Adoração Eucarística, Fátima, 13/05/2017 (Presidente da República) – Imagens RTP

As imagens acima foram capturadas durante a transmissão televisiva no momento depois de um sacerdote ter pedido a todos os presentes para, se puderem, ajoelharem-se.

genuflexório
Genuflexório evitado pelo Santo Padre em Fátima no dia 13 de maio de 2017

Basto 5/2017

Francisco volta a assumir-se como o “Santo Padre” do Segredo

homilia.francisco.fátima.jpg
Papa Francisco no Santuário de Fátima, 13/05/2017 – The Vatican

O Papa Francisco, na homilia proferida durante a Missa de Canonização dos Pastorinhos, no Santuário de Fátima, voltou a assumir-se como a figura central do Segredo de Fátima.

Nas suas Memórias (III, n. 6), a Irmã Lúcia dá a palavra à Jacinta que beneficiara duma visão: «Não vês tanta estrada, tantos caminhos e campos cheios de gente, a chorar com fome, e não têm nada para comer? E o Santo Padre numa Igreja, diante do Imaculado Coração de Maria, a rezar? E tanta gente a rezar com ele?» Irmãos e irmãs, obrigado por me acompanhardes!

(Excerto da homilia do Papa Francisco de 13/05/2017, in Acidigital)

O trecho das Memórias da Ir. Lúcia citado na homilia do Papa Francisco refere-se ao “Santo Padre” do Segredo de Fátima, conforme confirmam as linhas seguintes do diálogo de onde foi retirado.

Não vês tanta estrada, tantos caminhos e campos cheios de gente, a chorar com fome, e não têm nada para comer? E o Santo Padre em uma Igreja, diante do Imaculado Coração de Maria, a rezar? E tanta gente a rezar com Ele?
Passados alguns dias, perguntou-me:
– Posso dizer que vi o Santo Padre e toda aquela gente?
– Não. Não vês que isso faz parte do segredo? Que por aí logo
se descobria?
– Está bem; então não digo nada.

Estes recentes desenvolvimentos, somados à celebração do Centenário das Aparições e à onda de apostasia que afeta neste momento a Igreja Católica, indicam que podemos estar realmente muito próximos do culminar das profecias de Fátima.

Basto 5/2017

Francisco diz que ele é o “Bispo Vestido de Branco”

Ferrara02

Por Christopher A. Ferrara

Amanhã, em Fátima, o Papa Francisco canonizará a Jacinta e o Francisco, valorizando ainda mais o evento de Fátima na vida da Igreja ao elevar dois dos três videntes aos altares. Sem embargo, em ainda mais uma volta contorcida para o mistério labiríntico do Terceiro Segredo, a oração que ele recitará no santuário de Fátima contém esta declaração surpreendente:

Salve Mãe de Misericórdia, Senhora da veste branca! Neste lugar onde há cem anos a todos mostraste os desígnios da misericórdia do nosso Deus, olho a tua veste de luz e, como bispo vestido de branco, lembro todos os que, vestidos da alvura batismal, querem viver em Deus e rezam os mistérios de Cristo para alcançar a paz.

A auto-descrição do Papa Bergoglio como um “bispo vestido de branco” evoca claramente a visão do Terceiro Segredo, publicada em 26 de junho de 2000, cuja descrição textual, registada pela Irmã Lúcia, inclui o seguinte: «E vimos numa luz imensa que é Deus “algo semelhante a como se veem as pessoas num espelho quando lhe passam por diante” um bispo vestido de branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”.»

Certamente isto não é coincidência, mas antes uma alusão propositada. A referência do Papa Bergoglio às vestes brancas batismais não é particularmente relevante para a ocasião de amanhã. Pelo contrário, parece projetada para estabelecer uma referência a si mesmo como um bispo vestido de branco.

Isto levanta uma curiosa questão sobre o que a Irmã Lúcia registou. Porque terá escrito ela sobre o misterioso “bispo vestido de branco” que “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”? Porquê apenas um “pressentimento”? Não terá Nossa Senhora informado os videntes com exatidão sobre quem era o bispo vestido de branco? Afinal, Ela foi perfeitamente clara sobre todos os outros detalhes da Mensagem de Fátima, incluindo o próprio nome do Papa (Pio XI) que reinaria no início da II Guerra Mundial. Porque razão identificaria, Nossa Senhora, pelo nome o Papa que reinaria no início da II Guerra Mundial mas não identificou o bispo vestido de branco, executado por um grupo de soldados fora da cidade devastada, deixando os videntes apenas com um “pressentimento” de que é o Santo Padre?

Ou é o Santo Padre? O bispo branco e o Santo Padre são a mesma pessoa ou são duas pessoas diferentes? Convém não esquecer que, pela primeira vez na história da Igreja, existem de facto dois “bispos vestidos de branco” a viver no enclave do Vaticano, ambos conhecidos por nomes papais, um dos quais se refere a si mesmo, sendo também referido pelo Papa Bergoglio, como “Papa Emérito”.

Como devemos entender o facto de o Papa Bergoglio aparentemente se ter colocado no cenário pós-apocalíptico retratado na visão, não havendo nenhuma outra explicação plausível para o porquê de, precisamente em Fátima, ele se descrever com a frase exata utilizada na visão do Terceiro Segredo? Além disso, se o Papa Bergoglio se vê a si mesmo como o “bispo vestido de branco”, será que, contrariamente ao Papa Bento XVI, ele descarta a ridícula “interpretação” do Cardeal Sodano de que o bispo vestido de branco executado por soldados é João Paulo II a não ser executado por um assassino solitário? Será que ele tem razão para acreditar que é ele o bispo vestido de branco que encontra a morte numa das colinas fora da devastada cidade de Roma?

Mais uma vez vemos por que tem de haver um texto no qual a própria Virgem explica o sentido e o significado de cada detalhe da visão enigmática, tal como o fez com o resto da Mensagem de Fátima. Entre outras coisas, Ela teria naturalmente esclarecido o “pressentimento” de que o bispo executado na visão é o Papa.

No estado a que as coisas chegaram, o “Terceiro Segredo” que o Vaticano apresentou ao mundo – a visão por si só – não produziu mais do que interpretações contraditórias, em vez da orientação certa que a Mãe de Deus seguramente queria fornecer à Igreja e ao mundo. Não, alguma coisa falta. E mais cedo ou mais tarde será revelada.

A edição original deste texto foi publicada pelo Fatima Center no dia 12 de maio de 2017. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do texto acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. Sempre que possível, deve ser lido na sua edição original.

Basto 5/2017

Papa Francisco assume em Fátima a personificação do “bispo vestido de branco”

E vimos numa luz imensa que é Deus: “algo semelhante a como se veem as pessoas num espelho quando lhe passam por diante” um bispo vestido de branco “tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”.

(Excerto do 3º Segredo de Fátima in Sítio Oficial do Vaticano)

Bispo vestido de branco
Cena do filme “O 13º Dia: Um Milagre em Fátima”, 2009
O Vaticano publicou antecipadamente um livreto com todas a orações das celebrações que serão presididas pelo Papa Francisco no Santuário de Fátima. Numa das orações do rito introdutório, o Papa assume-se, na primeira pessoa, como “bispo vestido de branco”, numa alusão clara à figura central do 3.º Segredo de Fátima.
Orações presididas pelo Papa Francisco
Orações do Papa Francisco para os dias 12 e 13 em Fátima – Sítio Oficial do Vaticano
Il Santo Padre:
Salve Mãe de Misericórdia,
Senhora da veste branca!
Neste lugar onde há cem anos
a todos mostraste
os desígnios da misericórdia do nosso Deus,
olho a tua veste de luz
e, como bispo vestido de branco,
lembro todos os que,
vestidos da alvura batismal,
querem viver em Deus
e rezam os mistérios de Cristo
para alcançar a paz.
(Orações do Papa Francisco para os dias 12 e 13 in Sítio Oficial do Vaticano)

Que “desígnios de misericórdia” eram esses? Estaria Nossa Senhora a referir-se a esta nova misericórdia do Papa Francisco que prescinde da contrição e nada condena, a não ser o catolicismo? Teria a Igreja demorado 100 anos para perceber finalmente a mensagem de conversão de Fátima? É difícil aceitar que os sacrifícios dos pastorinhos se destinassem à obtenção da “conversão” dos pastores de modo a aceitarem as relações adúlteras, práticas homossexuais e outras exclusões que impediam a acesso à Sagrada Comunhão. Isso não faz sentido!

Mas voltando ao “bispo vestido de branco” do 3.º Segredo, admitindo que ele seja mesmo o Papa Francisco, e dado que a profecia não se concretizou ainda nos papas anteriores, quem serão os outros personagens que, com ele, sobem a mesma “escabrosa montanha” da santidade e do martírio?

«Vimos vários outros bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas subir uma escabrosa montanha, no cimo da qual estava uma grande cruz, de tronco tosco, como se fora de sobreiro como a casca.»

«Chegando ao cimo do monte, prostrado, de joelhos, aos pés da cruz, foi morto por um grupo de soldados que lhe disparavam vários tiros e setas e assim mesmo foram morrendo uns após os outros, os bispos, os sacerdotes, religiosos, religiosas e várias pessoas seculares. Cavalheiros e senhoras de várias classes e posições.»

(Excertos do 3.º Segredo de Fátima in Sítio Oficial do Vaticano)

Quem são essas pessoas que, tal como o Santo Padre, se encontram no difícil caminho da “grande cruz de tronco tosco”? Quem serão esses futuros santos?

Bispo vestido de branco2
Excerto do 3.º Segredo de Fátima publicado no ano 2000 Sítio Oficial do Vaticano

O tema da identidade do “bispo vestido de branco” do Segredo de Fátima é bastante pertinente e inconclusivo, foi bom que o Santo Padre o tivesse relançado. Os próprios pastorinhos não estavam completamente certos da sua identidade no momento inicial da visão que Nossa Senhora lhes proporcionou. Eles tiveram o “pressentimento” de que seria o Santo Padre, mas porquê apenas o “pressentimento”? Nenhum outro elemento da Igreja Católica ou da sociedade civil se veste de forma tão distinta e singular como o Vigário de Cristo na Terra. Ou será que o Segredo de Fátima profetiza um momento histórico de uma obscuridade tal que até a figura do Santo Padre se torna difícil de identificar?

Basto 5/2017

Francisco: “Com toda a certeza, posso dizer até hoje, que vou a Portugal, mas vou só a Fátima.”

Mas o que vem cá fazer?

Papa Francisco confirma novamente que virá a Fátima e deixa em aberto a possibilidade de uma visita mais alargada ao resto do país.

Cent_MarcaPrincipal_CMYK

Com toda a certeza, posso dizer até hoje, que vou a Portugal, mas vou só a Fátima. Isto até hoje. Porque há um problema: é que, neste Ano Santo foram suspensas as visitas Ad Limina e, no próximo ano, decorrem as deste ano e as do ano seguinte. Por isso, há pouco espaço para viagens. Mas vou a Portugal, para já, só no dia 13, mas, ao certo, ainda não sei.

(Papa Francisco à jornalista da Rádio Renascença)

O Santo Padre confirma esta intenção na mesma entrevista em que condenou a inclusão da “teoria de género” nos currículos escolares, por isso ser “contra as coisas naturais”, mas fez questão diferenciar – ambiguamente, como de costume – esse problema do facto de haver pessoas com orientação homossexual ou que mudam de sexo. Neste caso o Papa recomenda, mais uma vez, a sua conhecida receita de “acompanhamento” e “misericórdia” para os homossexuais e transexuais. Talvez fizesse bem mais por essas pessoas se ficasse calado.

Uma coisa é que uma pessoa tenha uma orientação homossexual, esta opção, ou mesmo que mude de sexo. Mas outra coisa é fazer o ensino nas escolas nesta linha para mudar a mentalidade. E a isto eu chamo colonização ideológica.

(Papa Francisco, 03/10/2016)

Que tipo de doutrina é esta? Desde que não ensinem a transexualidade nas escolas, está tudo bem? Já não se fala de comportamentos intrinsecamente errados que levam à perdição das almas?

casal-lesbico
Sua Santidade ladeado pelo transexual Diego Lejárraga (mulher até aos 40 anos de idade, agora “homem”) e a sua namorada Macarena

Apesar de ter feito estas afirmações escandalosas sobre a homossexualidade e a transexualidade, que infelizmente já nem surpreendem, o Papa assegura que não “santifica os transexuais”. Este esclarecimento servirá, com certeza, de detergente para a “brigada de limpeza” oficial das entrevistas papais acalmar as hostes, de modo a permitir a manutenção deste limbo doutrinal onde cabe cada vez mais gente… Até arrebentar!

Palavras da pequena Jacinta na fase terminal da sua vida:

Lúcia, Francisco e Jacinta

Em nome dos bem-aventurados três pastorinhos de Fátima devemos perguntar ao Santo Padre: mas o que é que vem cá fazer afinal?

Basto 10/2016

Papa Francisco confirma a sua deslocação a Fátima em 2017

A confirmação foi dada pelo próprio Francisco a D. Nuno Brás, bispo auxiliar de Lisboa, no passado domingo, 25 de setembro, no Vaticano, no final da Eucaristia de encerramento do Jubileu dos Catequistas. O curto diálogo proporcionou-se no momento em que D. Nuno o cumprimentou dizendo-lhe que “os portugueses estavam à espera dele”.

«-Eu irei, mas a Fátima…»

(Papa Francisco a D. Nuno Brás, in Ecclesia)

 

Basto 9/2016