extra Ecclesiam nulla salus

1024px-Pietro_Perugino_034
Entrega das Chaves a São Pedro (Perugino, 1481-82)

Fora da Igreja não há salvação: isto é uma verdade de Fé, dogmaticamente definida. A Santa Igreja Católica Apostólica Romana é a única fundada pelo próprio Jesus Cristo e institucionalmente preservada, ao longo dos séculos, sob a autoridade papal, desde São Pedro até ao Final dos Tempos. Pertence a Deus, a sua validade é eterna.

Com quase dois milénios de história, esta Igreja Universal, sediada em Roma, é a maior instituição alguma vez fundada na Terra em toda a história humana, seja em termos geográficos, materiais, demográficos ou organizacionais. O seu credo, a sua doutrina, os seus dogmas, a sua Fé e a sua Tradição são o maior património imaterial da humanidade, pois tem origem divina e constitui a única porta para a vida eterna. O seu crescimento e preservação até aos nossos dias deve-se à perseverança, à santidade e ao sofrimento da Igreja Militante em cada geração. A vida da Igreja é a continuação da história do Triunfo de Deus.

 

As Igrejas Particulares: as suas tradições litúrgicas e o seus atuais estatutos

A Una e Santa Igreja Católica Apostólica Romana é atualmente constituída por 24 Igrejas Particulares autónomas sui juris, todas elas em comunhão completa e subordinadas ao Papa. Estas Igrejas partilham a mesma Fé, mas possuem uma tradição cultural, histórica, teológica e litúrgica diferentes, assim como uma estrutura e organização territorial separadas. A Igreja Católica Latina usa os ritos litúrgicos latinos, sendo a maior e a mais conhecida, por vezes confundida com a Igreja Católica. As restantes 23 são Igrejas Orientais, de ritos orientais, as quais, na sua maioria, resultaram da reunificação com Roma, num determinado momento histórico, através da separação das igrejas ortodoxas cismáticas a que pertenciam. Por este motivo, algumas destas Igrejas Particulares são conhecidas, nos seus países de origem, como Igrejas Uniatas (nome utilizado com sentido pejorativo).

Tradição Litúrgica Ocidental

1 – Igreja Católica Latina (desde sempre) – Tradição Litúrgica Ocidental (Ritos Latinos)

  • Rito Romano
    • Forma Ordinária, ou Novus Ordo, celebra-se normalmente em língua vernacular, sendo a mais comum na atualidade.
    • Forma Extraordinária, ou Usus Antiquior, ou ainda Missa Tridentina, celebra-se em Latim, sendo a missa de sempre.
      • Uso Anglicano (variante do Rito Romano, semelhante à Missa Tridentina)
  • Rito Ambrosiano
  • Rito Bracarense (da Arquidiocese de Braga)
  • Rito Galicano
  • Rito Moçárabe
  • Rito dos Cartuxos

Tradição Litúrgica Oriental

Igrejas Patriarcais Autocéfalas

2 – Igreja Católica Copta (1741) – Tradição Litúrgica de Alexandria

3 – Igreja Maronita (1182) – Tradição Litúrgica de Antioquia (Rito Maronita)

4 – Igreja Católica Siríaca (1781) – Tradição Litúrgica de Antioquia (Rito Siríaco)

5 – Igreja Católica da Arménia (1742) – Tradição Litúrgica Arménia

6 – Igreja Católica Caldeia (1692) – Tradição Litúrgica Caldeia

7 – Igreja Greco-Católica Melquita (1726) – Tradição Litúrgica Bizantina

Igrejas Arcebispais Maiores

8 – Igreja Católica Siro-Malancar (1930) – Tradição Litúrgica de Antioquia  (Rito Siríaco)

9 – Igreja Católica Siro-Malabar (1599) – Tradição Litúrgica Caldeia

10 – Igreja Greco-Católica Romena (1697) – Tradição Litúrgica Bizantina

11 – Igreja Greco-Católica Ucraniana (1595) – Tradição Litúrgica Bizantina

Igrejas Metropolitanas

12 – Igreja Católica Etíope (1846) – Tradição Litúrgica de Alexandria

13 – Igreja Greco-Católica Rutena (1646) – Tradição Litúrgica Bizantina

14 – Igreja Greco-Católica Húngara (1646) – Tradição Litúrgica Bizantina

15 – Igreja Greco-Católica Eslovaca (1846) – Tradição Litúrgica Bizantina

16 – Igreja Católica Eritreia (2015) – Tradição Litúrgica de Alexandria

Outras Igrejas

17 – Igreja Greco-Católica Albanesa (1628) – Tradição Litúrgica Bizantina

18 – Igreja Greco-Católica Bielorrussa (1596) – Tradição Litúrgica Bizantina

19 – Igreja Greco-Católica Búlgara (1861) – Tradição Litúrgica Bizantina

20 – Igreja Greco-Católica Croata (1611) – Tradição Litúrgica Bizantina

21 – Igreja Católica Bizantina Grega (1829) – Tradição Litúrgica Bizantina

22 – Igreja Católica Ítalo-Albanesa (desde sempre) – Tradição Litúrgica Bizantina

23 – Igreja Greco-Católica Macedónica (1918) – Tradição Litúrgica Bizantina

24 – Igreja Greco-Católica Russa (1905) – Tradição Litúrgica Bizantina

DebateBetweenCatholicsAndOrientalChristiansInThe13thCenturyAcre1290
Debate entre o clero ocidental e oriental (autor desconhecido, séc. XIII)

Três definições infalíveis ex-cathedra do dogma extra Ecclesiam nulla salus:

1ª – Papa Inocêncio III (1215)IV Concílio de Latrão

“Há apenas uma Igreja universal dos fiéis, fora da qual absolutamente ninguém é salvo.”

2ª – Papa Bonifácio VIII (1302) Concilio de Roma

“Declaramos, dizemos, definimos e pronunciamos que é absolutamente necessário à salvação de toda criatura humana estar sujeita ao romano pontífice.”

3ª – Papa Eugénio IV (1442) Concílio de Florença

“A Santíssima Igreja Romana crê firmemente, professa e prega que nenhum dos que existem fora da Igreja Católica, não só pagãos como também judeus, heréticos e cismáticos, poderá ter parte na vida eterna; mas que irão para o fogo eterno ‘que foi preparado para o demónio e os seus anjos,’ (Mt.25:41) a não ser que a ela se unam antes de morrer; e que a unidade deste corpo eclesiástico é tão importante que só aqueles que se conservarem dentro desta unidade podem aproveitar-se dos sacramentos da Igreja para a sua salvação, e apenas eles podem receber uma recompensa eterna pelos seus jejuns, pelas suas esmolas, pelas suas outras obras de piedade cristã e pelos deveres de um soldado cristão. Ninguém, por mais esmolas que dê, ninguém, mesmo que derrame o seu sangue pelo Nome de Cristo, pode salvar-se, a não ser que permaneça no seio e na unidade da Igreja Católica”.

Após o Triunfo do Imaculado Coração de Maria não haverá dúvidas:

“No tempo, uma só Fé, um só Batismo, uma só Igreja, Santa, Católica, Apostólica. Na eternidade, o Céu!”

Irmã Lúcia inUm Caminho sob o Olhar de Maria

Guardar

Guardar