Relógio do Juízo Final: dois minutos para a meia-noite

2para24.jpg

No dia 25 de janeiro deste ano, os diretores do Boletim dos Cientistas Atómicos da Universidade de Chicago (EUA) adiantaram o seu famoso Relógio do Juízo Final para um registo semelhante ao do auge da Guerra Fria, ou seja, dois minutos para a meia-noite.

BBC News via Twitter, 25/01/2018

O Relógio do Juízo Final é um contador simbólico, regulado desde 1947 pelos diretores da referida publicação da Universidade de Chicago, onde se assinala o risco de um cataclismo planetário provocado por armas nucleares. O relógio tem vindo a ser adiantado e atrasado pelos seus responsáveis, em função da avaliação que fazem dos acontecimentos geopolíticos internacionais. Os minutos que nos separam da meia-noite representam o maior ou menor risco de uma guerra nuclear.

A recente alteração no relógio prende-se essencialmente com o clima de ameaças que se instalou entre a Coreia do Norte e os EUA.

Basto 2/2018