Papa Francisco: a humanidade tem um só pastor, Jesus Cristo!

Na homilia pronunciada, esta segunda-feira, dia 4 de maio, na capela da Casa de Santa Marta, o Santo Padre declarou que “todos os homens” têm “um único pastor”, Nosso Senhor Jesus Cristo.

Francisco entra, deste modo, em contradição consigo próprio, uma vez que, noutras ocasiões, afirma que “muitos” homens “procuram Deus ou encontram Deus de muitos modos” diferentes de Jesus Cristo, incluindo através dos ensinamentos de Buda, de Maomé e do Talmude.

Basto 05/2020

Santo Padre condena os católicos que rezam a “oração do papagaio”

Na sua homilia do dia 4 de abril, na capela da Casa de Santa Marta, na presença do Presidente da República Italiana, Francisco condenou os católicos que rezam a “oração do papagaio”, numa alusão à repetição de pai-nossos e ave-marias.

oração.do.papagaio
In Vatican News, 04/0472019.

De uma forma bastante confusa, o Santo Padre explicou que, na oração, é preciso ter a coragem de lutar com Deus para que Jesus interceda por nós junto do Pai.

Às vezes, quando vemos as pessoas que lutam com o Senhor para ter alguma coisa, pensamos que o fazem como se estivessem lutando com Deus, para chegar ao que pedem. […] É preciso muita coragem para rezar assim.

[…] E quando eu rezo, seja com a persuasão, seja com o mercantilizar, seja gaguejando, seja discutindo com o Senhor, mas é Ele que toma a minha oração e a apresenta ao Pai.

(Papa Francisco, in Vatican News, 04/04/2019)

Basto 04/2019

Insólito: Papa Francisco convida-nos a meditar no martírio de João Batista

Depois de todo o empenho na despenalização do adultério de longa duração e na legitimação pastoral das relações ilícitas, o Santo Padre convida-nos a recordar a imagem do martírio de São João, preso e decapitado…

Recordemos então a razão pela qual o profeta foi preso e decapitado:

Agora é só transpor esta imagem para os nossos dias e tentar perceber quem condena hoje este “fanático” da doutrina.

Basto 02/2019

Papa Francisco: proselitismo é a “lógica do marketing”

O Santo Padre exorta-nos a evitar o “proselitismo” no anúncio de Cristo porque isso, diz o Papa, “é a lógica do marketing”, é “propaganda”. Proselitismo, porém, no sentido bíblico do termo, significa conversão, os prosélitos eram os recém-convertidos.

Ainda assim, o Santo Padre mantém o contrato com a empresa de marketing La Machi, responsável pela produção de vídeos de propaganda panreligiosa alternativa à doutrina católica.

Basto 12/2018

Papa Francisco: “testemunhar é romper um costume”

E isso – explica o Santo Padre – “atrai” pessoas “e faz a Igreja crescer”…

Talvez seja essa a razão pela qual o Santo Padre tanto se esforça por romper os costumes da Igreja Católica. É que, de facto, isso tem agradado às pessoas, dentro e fora da Igreja.

Basto 11/2018

Santo Padre alerta para o perigo que vem dos que se mantêm firmes na Fé

Se os cristãos têm uma aparência de “perfeitos” e “rígidos” na defesa da doutrina católica, então devemos ter cuidado com eles…

Devemos confiar antes nos que revelam condutas erráticas e defendem doutrinas novas e diabólicas?

Basto 10/2018

Santo Padre condena os “cristãos funcionários”

Francisco, pela enésima vez, volta a dirigir a sua homilia contra os cristãos que se mantêm firmes na defesa da doutrina tradicional da Igreja e não se abrem às suas novidades doutrinais, que, segundo afirma, são “surpresas de Deus”.

Basto 10/2018

Papa Francisco celebra casamento espontâneo entre noivos uruguaios

Noelia Franco e Omar Caballero são dois uruguaios que coabitam maritalmente há 24 anos. No dia 19 deste mês de setembro, acompanhados por três das suas cinco filhas, dois genros e uma neta, visitaram o Santo Padre na Casa de Santa Marta para lhe agradecerem algumas bênçãos e, inesperadamente, saíram dali casados!

A cerimónia improvisada, breve e informal, surpreendeu todos os presentes, inclusive até os noivos, que não contavam com o seu próprio casamento. O Santo Padre, prescindindo da tradicional confissão necessária ao Sacramento da Reconciliação, feita individualmente e em privado, terá optado por administrar uma absolvição conjunta dos pecados.

Basto 9/2018