Autarquia de Córdoba processada por ofensas à Fé Cristã

A autarquia de Córdoba, governada por uma geringonça à espanhola, que inclui o Partido Socialista Obrero Español e a Izquierda Unida, foi agora processada judicialmente por ter dinamizado, entre os dias nove de maio e dois de junho, uma exposição de “arte” anti-cristã naquela cidade andaluza.

maculadas.jpg
Cartaz da exposição anti-cristã “Maculadas Sin Remedio” que teve lugar durante o Mês de Maria na cidade espanhola de Córdoba.

Entre vários outras manifestações de ódio à fé dos cristãos expressadas através da arte gráfica, a peça que gerou mais revolta na comunidade católica local foi um arranjo pornográfico elaborado a partir da tradicional representação da Imaculada Conceição de Maria.

 

Nossa Senhora é a padroeira da cidade de Córdoba.

Basto 07/2019

Página ‘Vatican News’ promove organização de freiras feministas radicais

No início deste mês de novembro, a página Vatican News deu um destaque ao “Nuns on the Bus”  (“Freiras de Autocarro”), um movimento político de esquerda formado por freiras que promovem o feminismo radical nos EUA em ações propaganda ambulante.

nuns.on.the.bus
Página Vatican News, 08/11/2018.

O tema do artigo publicado na página informativa do Vaticano foi a satisfação das freiras militantes deste grupo feminista radical pelos resultados das recentes eleições intermédias nos EUA. A Irmã Simone Campbell, líder do movimento, confessou-se muito “entusiasmada” pelo facto de o número de mulheres na Câmara de Representantes ser agora superior a uma centena e por, pela pela primeira vez, o Congresso poder contar com duas nativas americanas e duas muçulmanas.

As ações de propaganda destas freiras foram criticadas pelo Vaticano durante o reinado de Bento XVI por manifestarem “sérios problemas doutrinais” e tratarem “temas feministas radicais incompatíveis com a fé católica”.

Basto 11/2018

São Paulo censurado em Dublin, na Missa do Encontro Mundial das Famílias 2018

Como reparou a Infovaticana, na missa do passado domingo, presidida pelo Santo Padre em Dublin, uma parte da 2ª Leitura, proferida em espanhol, ficou por ler.

Para o 21º Domingo do Tempo Comum – Ano B, a Igreja recomenda uma leitura da Epístola de São Paulo aos Efésios (Ef 5, 21-32). No entanto, ao contrário do que aconteceu nas celebrações litúrgicas das nossas paróquias, na missa de domingo do Encontro Mundial de Famílias 2018, foi cuidadosamente omitida a parte da Sagrada Escritura em que o apóstolo aconselha a mulheres a serem submissas aos seus maridos.

LEITURA II – Ef 5,21-32

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Efésios

Irmãos:
Sede submissos uns aos outros no temor de Cristo.
As mulheres submetam-se aos maridos como ao Senhor,
porque o marido é a cabeça da mulher,
como Cristo é a cabeça da Igreja, seu Corpo,
do qual é o Salvador.
Ora, como a Igreja se submete a Cristo,
assim também as mulheres
se devem submeter em tudo aos maridos.
Maridos, amai as vossas mulheres,
como Cristo amou a Igreja e Se entregou por ela.
Ele quis santificá-la,
purificando-a no batismo da água pela palavra da vida,
para a apresentar a Si mesmo como Igreja cheia de glória,
sem mancha nem ruga, nem coisa alguma semelhante,
mas santa e imaculada.
Assim devem os maridos amar as suas mulheres,
como os seus corpos.
Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo.
Ninguém, de facto, odiou jamais o seu corpo,
antes o alimenta e lhe presta cuidados,
como Cristo à Igreja;
porque nós somos membros do seu Corpo.
Por isso, o homem deixará pai e mãe,
para se unir à sua mulher,
e serão dois numa só carne.
É grande este mistério,
digo-o em relação a Cristo e à Igreja.

(In Dehonianos, 16/08/2018 – o rasurado corresponde ao que foi omitido)

Basto 8/2018

Frases que nos fazem pensar: D. Carlos Ozoro

carlos.ozoro“Eu compreendo, claro, [que as mulheres façam greve no dia 8 de março]. Devemos defender os seus direitos. Eu também o faria, de facto, a Santíssima Virgem Maria também.”

(D. Carlos Ozoro Sierra, cardeal espanhol, Arcebispo de Madrid e ordinário para os fiéis de rito oriental residentes em Espanha)

Contexto da frase:

Frase proferida em contexto de declarações à comunicação social durante a apresentação de um livro em Madrid; in El País, 02/03/2018 – tradução livre.

huelga.8.m

Basto 3/2018

Bispos brasileiros concelebram com sacerdotisas protestantes

sacerdotisas.brasil.jpg
Celebração da Missa em Mampituba, Brasil, dia 13 de fevereiro de 2018 – Fonte: Fratres in Unum

Como documenta a página católica Fratres in Unum, sete bispos brasileiros concelebraram a Santa Missa com duas sacerdotisas protestantes, no passado dia 13 de fevereiro. A celebração, presidida pelo bispo local D. Jaime Kohl, teve lugar em Mampituba, diocese de Osório, no estado do Rio Grande do Sul, durante a 41ª Romaria da Terra.

As mulheres em causa são as “reverendas” Carment Etel e Lúcia dal Pont, duas sacerdotisas da pró-aborto Igreja Episcopal Anglicana do Brasil.

sacerdotisas.brasil3
Carment Etel                                    Lúcia dal Pont

Conforme mostram as imagens, ambas as senhoras, paramentadas de alva e estola, participaram ativamente na concelebração da Missa, inclusive durante o momento da Consagração (a partir do minuto 50:20, no vídeo abaixo).

É difícil negar a forte deriva política deste evento “religioso”, onde a doutrina da Igreja se confunde com o protesto político de quem reclama direitos fundiários sobre as terras de cultivo e com a militância feminista.

sacerdotisas.brasil4.jpg
Página facebook da Diocese Anglicana do Paraná, 14/02/2018 (imagem editada)

 

sacerdotisas.brasil2
Cartaz da 41ª Romaria da Terra, sítio oficial da diocese de Osório, 08/10/2017

 

Basto 2/2018

Vaticano apresenta a nova “Comissão Feminina” na véspera do feriado comunista soviético

É a “Comissão Feminina” do Conselho Pontifício para a Cultura. Este novo organismo do Vaticano não representa apenas as mulheres cristãs mas – como é agora moda – pretende estar ao “serviço do bem comum da humanidade”.

Na véspera do Dia Internacional da Mulher, o Vaticano apresentou oficialmente a “Comissão Feminina” do Pontifício Conselho para a Cultura. Trata-se de uma secção idealizada em 2015 e que reúne economistas, cientistas, empresárias, atletas, jornalistas e teólogas não somente cristãs.

(in Rádio Vaticano, 07/03/2017)

Um conselho, cujo propósito é trabalhar em diálogo com a diversidade, as religiões e os muitos mundos em que as mulheres operam, convencido de que a pluralidade é a premissa da ação humana.

(in nota de imprensa do Pontifício Conselho para a Cultura, 07/03/2017)

Ao apresentar a “Comissão Feminina” precisamente nas vésperas do Dia Internacional da Mulher, o Vaticano realça a importância da data comemorativa internacional que evoca a Revolução Russa de de fevereiro de 1917 e os movimentos marxistas feministas em geral.

dia da mulher1
Cartaz soviético de 1932 dedicado ao Feriado do Dia da Mulher

Em 8 de março de 1917, uma ação política das operárias russas contra a fome, contra o czar Nicolau II e contra a participação do país na Primeira Guerra Mundial precipitou os acontecimentos que desencadearam na revolução de fevereiro. O líder Leon Trotsky registou assim esse evento: “Em 23 de fevereiro (8 de março no calendário gregoriano) estavam planeadas ações revolucionárias. Pela manhã, a despeito das diretivas, as operárias têxteis deixaram o trabalho de várias fábricas e enviaram delegadas para solicitarem sustentação da greve. Todas saíram às ruas e a greve foi de massas. Mas não imaginávamos que este ‘dia das mulheres’ viria inaugurar a revolução”.

(Maíra Kubík Mano in Duetto)

O momento escolhido pelo Vaticano não podia ser mais simbólico.

Basto 3/2017