Vaticano lança moeda comemorativa dedicada à falsa deusa Pachamama

No dia 13 de outubro, no aniversário da última aparição de Nossa Senhora de Fátima, o Vaticano de Francisco lançou uma moeda de homenagem a Pachamama, a falsa divindade panteísta, também designada por Gaia ou Mãe Terra.

A moeda, com um valor facial de 10€, ostenta uma moderna e irreverente representação da divindade pagã, onde se destaca o atrevido decote e um look aparentemente inspirado na extremista climática Greta Thunberg. Foi lançada juntamente com mais uma moeda que apela para outra das grandes causas da moderna Esquerda Globalista, nomeadamente, as migrações em massa.

O verso da moeda, naturalmente, apela ao pontificado de Francisco, que se destaca, quer pelo impulso dado ao culto contemporâneo da Pachamama, quer pelo forte incentivo ao incremento dos fluxos migratórios internacionais.

O lançamento destas moedas assinala precisamente um ano após as grandes celebrações em honra da boneca andina, realizadas em Roma, na Santa Sé. Num ato de idolatria sem precedentes, a divindade pagã recebera então o culto de muitos bispos católicos e do próprio Papa, em várias celebrações que se estenderam desde os jardins do Vaticano até à Basílica de São Pedro.

Basto 10/2020