Papa Francisco: Estamos habituados a insultar

Estará o Santo Padre a ponderar deixar de chamar rígidos, teimosos, ideólogos da doutrina, fascinados, batedores inquisitoriais, escribas, fariseus, fundamentalistas, narcisistas religiosos, múmias espirituais, fascinados, pelagianos, restauracionistas, teólogos iluminados, bispos de aeroporto, triunfalistas, viciados em certas modas, paganizados, prisioneiros das ideias, pequenos monstros, legalistas, heréticos, escravos da superficialidade, rigoristas, fanáticos e tantos outros nomes insultuosos, quando voltar a referir-se aos católicos que defendem a doutrina cristã de sempre?

Basto 10/2018

Santo Padre condena os “cristãos funcionários”

Francisco, pela enésima vez, volta a dirigir a sua homilia contra os cristãos que se mantêm firmes na defesa da doutrina tradicional da Igreja e não se abrem às suas novidades doutrinais, que, segundo afirma, são “surpresas de Deus”.

Basto 10/2018

Santo Padre volta a insultar os católicos que defendem a doutrina da Igreja a respeito do Matrimónio

Em mais uma homilia na capela da Casa de Santa Marta, o Papa Francisco voltou a insultar os católicos que questionam o seu novo ensinamento sobre o casamento e o divórcio, apelidando-os de “hipócritas” ao serviço do diabo.

Basto 9/2018

Santo Padre exorta os cristãos a evitarem os insultos

insultos
Papa Francisco, 12 de fevereiro de 2017 – Rome Reports

Na oração do Angelus do dia 12 de fevereiro, o Papa Francisco voltou a condenar os insultos, os quais, em sua opinião, estão “na mesma linha dos homicídios”.

Perante estes apelos, é impossível não recordar alguns dos termos e conceitos menos amistosos utilizados pelo Santo Padre quando se refere a determinadas pessoas ou grupos pelos quais não nutre grande simpatia dentro da Igreja a que preside. Entre outros:

insultos1
Papa Francisco, 7 de setembro de 2014 – Rome Reports

Os termos/conceitos mencionados na lista acima fazem parte de uma compilação intitulada The Pope Francis Little Book of Insults, que tem vindo a ser elaborada, desde dezembro de 2013, pelo talentoso “Mr. Bones”, que entretanto se tornou mundialmente famoso pelas suas versões de alguns populares temas musicais.

Basto 2/2017