Entre o Céu e a Terra

Depois do enorme sucesso que o musical “O dia em que o Sol bailou” teve no passado mês de maio, um espetáculo encomendado pelo Santuário de Fátima à Vortice Dance Company, a administração do Santuário de Fátima decidiu voltar a apostar neste nicho pastoral.

o-dia-em-que-o-sol-bailou
O dia em que o Sol bailou (musical de maio de 2016) – Santuário de Fátima

Desta vez, a produção do espetáculo foi delegada à Elenco Produções que o apresentou ao público no fim de semana seguinte à peregrinação aniversária de outubro, no Centro Pastoral Paulo VI, no Santuário de Fátima. A emissora católica portuguesa descreveu-o como algo “entre o heavy metal e um Ave Maria”.

entre-o-ceu-e-a-terra-2
Entre o Céu e a Terra (musical de outubro de 2016) – Youtube

 

O “longo, mas prazeroso” processo de criação contou com ações de formação promovidas pelo Santuário e um acompanhamento por parte de uma equipa de Fátima, que se mostrou “muito disponível” para contar algumas histórias, bem como apontar para referências musicais que acabaram por influenciar o espetáculo, aclarou.

O musical, criado com total liberdade, “fala de qualquer um e de histórias que todos conhecem”, realçou João Ribeiro, afirmando que “a fé” é o elo de ligação entre as histórias, apesar de essa mesma fé não ser necessariamente “em Deus”.

(in SIC Notícias 11/102016)

entre-o-ceu-e-a-terra-3
Entre o Céu e a Terra (musical de outubro de 2016) – RTP

 

“[…] assumindo-se como o musical oficial da Celebração do Centenário das Aparições, o espetáculo que agora chega ao grande público resulta do desafio lançado pelo Santuário à Elenco Produções, ainda em 2014, de pensar as Aparições sob um olhar contemporâneo, promovendo a Mensagem de Fátima e apresentando uma abordagem artística única deste acontecimento que marcou o século XX”.

(da “nota de imprensa” do Santuário de Fátima in Expresso, 19/09/2016)

Não conhecemos o orçamento desta excentricidade, mas sabemos que estas coisas não são nada baratas. Esperemos que tenha valido a pena!

Basto 11/2016

Francisco está em “plena sintonia” com a mensagem de Fátima

O reitor do Santuário de Fátima, o Pe. Carlos Cabecinhas, afirma que os apelos do Papa Francisco são semelhantes aos de Nossa Senhora de Fátima.

coracoes-de-jesus-e-maria
“Apelos” de Janeiro – Rede Mundial de Oração do Papa

 

“Encontramos plena sintonia entre os desafios da mensagem de Fátima e aquilo que são as grandes linhas do pensamento do papa Francisco, nomeadamente de todos os apelos que tem sucessivamente dirigido ao mundo de hoje e à nossa geração.”

(Pe. Carlos Cabecinhas in Diário de Notícias, 11/09/2016)

Esta opinião foi dada à Agência Lusa, à margem do 24º Congresso Mariológico Mariano Internacional que decorreu em Fátima no início deste mês de setembro.

Aqui entre nós, sabemos que, por vezes, o Santo Padre vai longe demais nessa “sintonia”, acabando por ultrapassar o sentido original da mensagem de Fátima. Tomemos o seguinte exemplo:

 “Muitos matrimónios não são bons, não agradam a Nosso Senhor e não são de Deus.”

(Beata Jacinta Marto, vidente de Fátima, durante a fase terminal da sua vida, no Orfanato de Nª Sª dos Milagres, em Lisboa in santidade.net)

O Santo Padre não perdeu tempo durante o seu pontificado e, por Motu Proprio, facilitou os processos de nulidade matrimonial. Esta reforma papal, anunciada pelo Vaticano no dia 8 de setembro de 2015, dia da Virgem Desatanudos, entrou em vigor a 8 de dezembro do mesmo ano, na Solenidade da Imaculada Conceição de Maria. A mensagem de Fátima exorta os fiéis a confiarem no Imaculado Coração de Maria mas ninguém esperava que fosse desta maneira!

À exceção daquilo que se conhece do 3º Segredo, a mensagem de Fátima é muito fácil de compreender, a sua linguagem é simples, clara e perfeitamente em linha com o catecismo da Igreja Católica. Por outro lado, a mensagem do atual bispo de Roma consegue ser bem confusa, exigindo grandes malabarismos intelectuais para ser compreendida à luz do tradicional magistério da Igreja. Se o Papa está, ou pretende estar, “em sintonia” com a mensagem de Fátima, isso só pode ser um bom sinal, mas ele terá de esforçar-se por ser mais claro e objetivo porque muita gente está depreender exatamente o contrário das suas palavras e atitudes.

Papa Francisco “WAKE UP!” (Acordem!)

Basto 9/2016