O fumo branco foi realmente visto às 6:66, hora local em Roma?

Há seis anos, no dia 13 de março do ano 13 do corrente milénio, quando os relógios de Roma marcavam exatamente 19:06 (CET/UTC+1), o fumo branco foi visto por milhões de católicos na chaminé existente sobre o telhado da Capela Sistina. O mundo inteiro festejou efusivamente, mas desde então passou a ter dois papas, o Bento e o Francisco, e duas doutrinas, a de sempre e a de Bergoglio.

Digam o que disserem – venha o Papa, venha o Bispo ou venha o Buda -, receber a Sagrada Comunhão em estado de pecado mortal, ou seja, persistindo num relacionamento sexual com a esposa ou o marido legítimo de alguém, conduz ao Inferno quem o faz e quem o permite. E a mesma atitude aplica-se a todas as outras doutrinas diabólicas e procedimentos pseudopastorais que infestaram a Santa Igreja de Cristo.

Quando rezardes o terço, dizei, depois de cada mistério: Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno; levai as alminhas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem.

(Nª Sª do Rosário de Fátima a 13 de julho de 1917, imediatamente após a revelação do Segredo aos pastorinhos; in Memórias da Ir. Lúcia – volume I)

O Magistério da Igreja é Infalível, não dá para contrariar…

Basto 05/2019

Os dias 13 e Fátima: um significado implícito ou uma mera redundância?

Maria, a “Mulher vestida de Sol” do capítulo 12 do Apocalipse, coroada com 12 estrelas sobre a cabeça, exponente máximo da perfeição, aparece em Fátima num dia 13 e pede aos pastorinhos para regressarem nos dias 13 dos meses seguintes. Desde então, nos calendários do mundo inteiro, o número 13 passou a ser inevitavelmente associado a Fátima.

Mesmo admitindo a eventual irrelevância desta circunstância, que se calhar não passa mesmo de um pequeno pormenor de calendário, é impossível não reparar nela…

13

E se a escolha do dia 13 fosse mais do que uma mera e aparente redundância? Porque não uma mensagem implícita relacionada, de algum modo, com o número 13 ou com a sua simbologia? A própria Sagrada Escritura contém vários números significativos e simbólicos.

Não estamos aqui a afirmar nada nesse sentido, mas simplesmente a questionar! Os pequenos apontamentos que vinham seguir nesta curta reflexão ficarão eventualmente para uma próxima ocasião.

Basto 9/2017