Vaticano censura imagens televisivas do Papa Francisco durante transmissão da celebração da Missa do Domingo de Páscoa

O facto de Francisco repetidamente evitar ajoelhar-se diante do Santíssimo Sacramento, ou sequer fazer uma breve genuflexão, parece estar a causar algum embaraço, no Vaticano, aos responsáveis pela gestão da imagem papal. Durante a transmissão televisiva da Missa do Domingo de Páscoa, a equipa de produção do Vaticano cortou, por duas vezes, as imagens da câmara que filmava o Santo Padre em grande plano, precisamente nos momentos em que, de acordo com a Instrução Geral do Missal Romano, o celebrante deve fazer uma genuflexão diante das espécies consagradas.

Como se constata no vídeo acima, a transmissão televisiva da imagem papal foi interrompida nos instantes que se seguem à elevação da Hóstia Consagrada e imediatamente depois da elevação do cálice com o Sangue do Senhor.

O mesmo embaraço foi também percetível nos critérios de edição de imagem das transmissões televisivas das celebrações da Missa Crismal e da Vigília Pascal.

Basto 04/2019

Nova pastoral da moda e alta-costura sacrílega

sacrilégio.jpg

A Igreja Católica associou-se institucionalmente à edição Met Gala de 2018, um evento anual  promovido pelo Museu Metropolitano de Arte, em Nova Iorque. O tema deste ano era “Corpos celestes: Moda e a Imaginação Católica”, ou seja, o mote ideal para dar asas à imaginação satânica.

O evento recebeu o apoio institucional da Igreja Católica, através do Cardeal D. Timothy Dolan, arcebispo de Nova Iorque, e do nosso conhecido ativista gay Pe. James Martin SJ (aliás, isto tinha bastante a ver com ele, com o seu colorido mercado “pastoral”).

pe.j.m.jpg
Pe. James Martin SJ reproduz na sua conta de Twitter os elogios que recebeu de um dos convidados da Met Gala 2018.

 

“Na imaginação católica, a verdade, a bondade e a beleza de Deus refletem-se em todo o lado, até na moda.”

(Cardeal Dolan na conferência de imprensa da Met Gala 2018, in Crux, 09/05/2018 – tradução livre)

View this post on Instagram

I want to praise Cardinal Timothy Dolan, and, at the same time, offer a final image from the #MetGala fundraiser since there's so been so much interest: (Left to right) Mr. and Mrs. Stephen Schwartzman, benefactors to both the Metropolitan Museum and the Archdiocese of New York's schools program, Cardinal Dolan, Donatella Versace, Amal Clooney and Anna Wintour pose in the Met's Great Hall. I was so impressed by Cardinal Dolan on Monday night. At the press conference in the morning, he gave a lovely welcome to the media and talked about truth, beauty and goodness in art and fashion, and, most of all, how the three come together definitively in Jesus Christ. Later that night, at the Gala, he introduced the Sistine Chapel Choir and spoke with people from many different worlds–fashion, business, politics, entertainment. He was also exceedingly gracious to me (and funny, too, though I won't repeat his remarks!) Most impressive of all, he greeted every busboy, waiter and dishwasher we passed. For many people, he was the church that night, and in him we had a gifted and thoughtful ambassador. #MetGala2018

A post shared by James Martin SJ (@jamesmartinsj) on

 

As pérolas e os porcos

«Não deis as coisas santas aos cães nem lanceis as vossas pérolas aos porcos, para não acontecer que as pisem aos pés e, acometendo-vos, vos despedacem.»(Mt 7, 6)

O evento contou com o alto patrocínio do Vaticano, que emprestou mais de meia centena de peças para serem expostas no museu durante a gala sacrílega. O próprio presidente do Pontifício Conselho para a Cultura no Vaticano, cardeal D. Gianfranco Ravasi, mostrou o seu empenho nesta aberração cultural.

 

O que é que a Igreja tem a ver com a “mundanidade” da moda e do espetáculo?

Esta foi a questão lançada pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura da Conferência Episcopal Portuguesa, que deu um grande realce ao evento.

Aqui fica a nossa resposta: Absolutamente nada!

Basto 5/2018

Selo postal de Páscoa do Vaticano gera controvérsia

selo.páscoa.vaticano

Mais uma vez, a polémica surge em torno das sensibilidades artísticas presentes atualmente no Vaticano, em particular no que concerne aos excessos de “nudez masculina” e de “tonificação muscular”…

Desta vez, o comentário mais forte veio dos bispos alemães.

Basto 3/2018

Orgia gay no Vaticano em apartamento do Santo Ofício

A notícia partiu do jornal italiano Il Fatto Quotidiano, no final do mês de junho, e reporta um alegado escândalo, envolvendo o Mons. Luiggi Capozzi, um clérigo cujo nome estaria proposto para ordenação episcopal. De acordo com a notícia, o proeminente sacerdote terá sido transportado de emergência, numa viatura oficial do Vaticano, para ser tratado na clínica Pio XI por causa do excessivo consumo de drogas numa orgia homossexual que terá ocorrido num apartamento pertencente à Congregação para a Doutrina da Fé. Os vizinhos queixaram-se da constante movimentação noturna de pessoas em direção àquele apartamento.

orgia.gay
Pontifício Conselho para os Textos Legislativos

Basto 7/2017

McVatican: “¿Qué pasa?”

A multinacional americana McDonald’s, um dos maiores símbolos mundiais do capitalismo e do consumismo, acabou de inaugurar, na passada sexta-feira, um restaurante em Roma, junto à Praça de São Pedro, num edifício arrendado à Santa Sé.

Um McDonal’s abre junto à Praça de São Pedro e nem todos lovin’it (o amam – slogan comercial da empresa). O McVatican arrendará o espaço do Vaticano por 30.000 euros por mês.

Os cardeais que vivem na parte superior do edifício consideram o McDonald’s um desrespeito pelas tradições locais e a sua ementa pouco saudável e questionável. Afirmam que esse espaço deveria ser usado ao serviço dos desalojados, alguns dos quais vivem há vários anos no exterior do edifício. Alegadamente, um desses cardeais chegou mesmo a escrever ao Papa pedindo-lhe para intervir.

(Legenda do vídeo acima, da Catholic News Agency, 21/10/2016)

Tradução: odogmadafe.wordpress.com

É caso para perguntar à cúria romana: “¿Qué pasa?”

 

Basto 1/2017

Roma negoceia novos bispos com a República Popular da China

china-e-vaticano
Periodista Digital em 21/10/2016

 

A informação partiu da agência de notícias Reuters que adiantou um provável compromisso antes do final de 2016. Em causa estão dois novos bispos propostos pela China que, segundo as fontes da Reuters, serão aprovados pela Santa Sé.

Ou seja, se a notícia for verdadeira, a ordenação dos novos bispos será resultado de uma negociação entre o Partido Comunista Chinês e o Vaticano, em que o primeiro propõe os nomes e o segundo aprova. Que pensará Deus desta alegada negociata?

Uma possível e “desejada união entre as igrejas” só pode ter lugar através da conversão. Os elementos da Igreja Católica ilegítima – a denominada Associação Patriótica Católica Chinesa, instituída pelo Partido Comunista local – devem converter-se à única Igreja Católica verdadeira que, na China, vive essencialmente na clandestinidade devido à opressão do regime.

 

 

Basto 10/2016

Mais sobre a limpeza do Vaticano no Casamento e na Família

Ferrara02

Por Christopher A. Ferrara

Quando a Irmã Lúcia alertou o Cardeal Caffarra, na década de 1990, que “a batalha final entre o Senhor e o reino de Satanás será sobre o casamento e a família”, ela não particularizou a realidade que agora se revela: uma condução implacável dos líderes eclesiásticos no sentido da perda do ensinamento constante da Igreja, no que concerne à impossibilidade da Sagrada Comunhão para os adúlteros públicos (os divorciados “recasados”) e pessoas vivendo em concubinato que se recusam a abandonar as suas relações sexuais ilícitas, comandados por um Papa que tem uma irmã divorciada “recasada” e um sobrinho em situação de concubinato.

A recém-anunciada reorganização do Vaticano nos departamentos do casamento e família, o assunto do meu último artigo, é claramente uma tática nesta “batalha final.” O meu último artigo referiu que o arcebispo italiano Vincenzo Paglia, que agora é o presidente do para-ser-brevemente-abolido Pontifício Conselho para a Família, virou presidente da Pontifícia Academia para a Vida, enquanto o novo dicastério para os Leigos, Família e Vida será dirigido pelo bispo de Dallas, Kevin Farrell. Como foi referido no meu último artigo, os dois prelados são “pró-gay” e Paglia defende abertamente a Sagrada Comunhão para adúlteros públicos não arrependidos.

Outros factos relativos a esta “limpeza no casamento e na família”, no Vaticano, confirmam a realidade de um ataque absolutamente espantoso contra a moral sexual, que procede precisamente dos vértices da Igreja. Foi Paglia que, como chefe do Pontifício Conselho para a Família, aprovou o primeiro programa de Educação Sexual publicado pelo Vaticano em toda a história da Igreja. Um programa repleto de imagens impróprias e até recomendações aos jovens para assistirem a filmes com cenas de sexo explícito. O Life Site News disponibiliza o resumo prático deste horroroso programa que transgride, de modo flagrante, os ensinamentos constantes da Igreja contra qualquer tipo de “educação sexual” escolar explícita:

  • Entregando a educação sexual de crianças aos educadores, deixando os pais fora da equação.
  • Abstendo-se de nomear e condenar comportamentos sexuais, tais como prostituição, adultério, contraceção sexual, atividade homossexual e masturbação, ações objetivamente pecaminosas que destroem a caridade no coração e nos afastam de Deus.
  • Não alertando os jovens sobre a possibilidade de separação eterna de Deus (condenação) por cometerem pecados sexuais graves. O inferno não é mencionado uma única vez.
  • Não fazendo a distinção entre pecado mortal e pecado venial.
  • Não falando sobre os 6º e 9º mandamentos, ou qualquer outro mandamento.
  • Não ensinando que o sacramento da confissão é uma forma de restaurar a relação com Deus depois de se ter cometido um pecado grave.
  • Não mencionando um saudável sentido de vergonha quando se trata do corpo e da sexualidade.
  • Ensinando rapazes e raparigas em conjunto.
  • Tendo rapazes e raparigas juntos a partilhar o seu entendimento de frases como: “O que é que a palavra sexo te sugere?”
  • Pedindo a uma turma mista para “apontar onde a sexualidade se localiza nos rapazes e nas raparigas.”
  • Falando sobre o “processo de excitação.”
  • Usando imagens sexualmente explícitas e sugestivas nos livros de atividades (aqui, aqui e aqui).
  • Recomendando vários filmes sexualmente explícitos como pontos de partida para discussão (ver ligações abaixo).
  • Não referindo o aborto como algo gravemente errado, mas que apenas provoca “fortes danos psicológicos.”
  • Confundindo os jovens através de frases como “relacionamento sexual” não para indicar o ato sexual, mas antes uma relação focada na pessoa na sua totalidade.
  • Referindo a “heterossexualidade” como algo para “descobrir [ser descoberto].”
  • Utilizando o ícone gay Elton John (sem mencionar o seu ativismo) como exemplo de uma pessoa talentosa e famosa.
  • Abordando o paradigma “sair com alguém” como um passo para o casamento.
  • Não tratando o celibato como forma suprema de doação que constitui o próprio sentido da sexualidade humana.
  • Abstendo-se de mencionar o ensinamento de Cristo sobre o casamento.
  • Tratando a sexualidade como um assunto separado e não como algo integrado nos ensinamentos doutrinários e morais da Igreja. De facto, como o Life Site observa, este programa “viola normas anteriormente promulgadas pelo mesmo Pontifício Conselho”.

Mas é ainda pior. Francisco não só (como o meu artigo anterior referia) fez de Paglia o Grand Chancellor do Pontifício Instituto João Paulo II para Estudos sobre Matrimónio e a Família, mas também removeu o Monsenhor Livio Melina, de 64 anos, do cargo de Presidente, substituindo-o pelo liberal Monsenhor Pierangelo Sequeri. Foi Melina, conforme o Life Site refere, que “defendeu a constante doutrina da Igreja, segundo a qual, divorciados ‘recasados’ que não vivem como irmão e irmã” não podem ser admitidos à Sagrada Comunhão.” Melina também argumentou corajosamente que a desastrosa Amoris Laetitia “não altera a disciplina da Igreja” e que, “depois da Amoris Laetitia, a admissão de divorciados ‘recasados’ à comunhão continua (excetuando-se as situações previstas pela Familiaris Consortio 84 e Sacramentum Caritatis 29) a ser contrária à disciplina da Igreja.”

Não é propriamente uma surpresa que a cabeça de Melina tenha rolado na limpeza que Francisco está obviamente a realizar na área do casamento e da família. Não adianta negar a realidade: Nós estamos a meio de uma viragem apocalíptica nos acontecimentos da Igreja. Depois de cinquenta anos de inovação imprudente em nome do Vaticano II, agora até mesmo os preceitos fundamentais da lei natural em relação ao casamento e à moralidade sexual são atacados a partir de dentro.

Diante desta realidade devemos, como sempre, olhar para Nossa Senhora, no meio das tempestades que assolaram a Igreja desde o seu início, sendo esta a maior de todas. Como a Irmã Lúcia escreveu ao Cardeal Caffarra (um membro da oposição conservadora no “Sínodo da Família”), tendo em conta o Terceiro Segredo cujas profecias estão agora a cumprir-se: Não tenham medo, acrescentou, porque qualquer pessoa que atue a favor da santidade do Matrimónio e da Família será sempre combatida e enfrentada de todas as formas, porque este é o ponto decisivo. Depois concluiu: de qualquer forma, Nossa Senhora já esmagou a sua cabeça [da Serpente]”.

De Deus não se zomba. Mais cedo ou mais tarde Ele porá termo a esta loucura, indubitavelmente através da mediação extraordinária de Sua santíssima Mãe, de acordo com a Mensagem de Fátima, a profecia para o nosso tempo. Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

A edição original deste texto foi publicada pelo Fatima Center no dia 22 de agosto de 2016. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do artigo acima é da inteira responsabilidade do seu autor, salvo algum eventual erro de tradução. Sempre que possível, deve ser lido na sua edição original.

Basto 8/2016

A desolação pokedemoníaca

A abominação do Pokémon Go está a entrar nos lugares santos, perdeu-se o respeito pelo sagrado. Nem as igrejas escapam a esta loucura.

A moda chegou ao Vaticano, onde dizem que se encontra Arceus, o deus pokémon.

Rome Reports, 21/07/2016

Arceus, deus pokémon

Para além do Arceus, uma espécie de cabra esquisita, existem muitas dezenas de outros seres estranhíssimos, virtualmente espalhados pelo mundo inteiro, que podem ser caçados através do sistema de georreferenciação da aplicação Pokémon Go.

 Os demónios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparentes como negros carvões em brasa.

Parte da visão do Inferno em Fátima, 1917

Em Portugal, a Radio Renascença informa que existe um ginásio de pokémons numa igreja do Barreiro onde nem o padre ficou indiferente.

E esta toleimada ainda agora começou…

 

Basto 7/2016