“Bispo do Porto rejeita a virgindade perpétua de Maria na imprensa e proclama-a nas homilias” – A CORREÇÃO

Bispo do Porto demarca-se do artigo do Observador – Graças a Deus!

D. Manuel Linda, bispo do Porto e “fã do Papa Francisco a 200%“, terá dito ao jornal Observador que não acredita na virgindade física de Nossa Senhora, atribuindo a paternidade biológica do Menino Jesus a São José.

manuel.linda3
In Observador, 23/12/2018.

As declarações acabam por estar em linha com a sua inovadora noção de família, uma noção erótica que justifica a tolerância da prática sexual entre adúlteros, nos termos desejados pelo Papa Francisco e desde sempre condenados pela Igreja.

manuel.linda4.jpg
Manchete do Observador em 12 de março de 2018.

De acordo com este conceito, a Sagrada Família não poderia ser bem uma família, a não ser que a virgindade perpétua de Nossa Senhora fosse, como diz agora o bispo, “uma metáfora”…

Como se a alegada apostasia do bispo do Porto tivesse já adquirido dimensão de escândalo internacional, D. Manuel Linda aproveitou a homilia de Natal para confessar a fé na virgindade perpétua de Maria.

Resta-nos esperar que D. Manuel Linda desminta as aberrantes afirmações publicadas no Observador porque, de outra maneira, a sua homilia de Natal será entendida como meramente metafórica, assim como o seu título de bispo.

Atualização em 28 de dezembro de 2018:

D. Manuel Linda rejeitou categoricamente as afirmações que lhe foram atribuídas pelo Observador a respeito da virgindade de Maria e confessou a sua fé na doutrina tradicional da Igreja a este respeito, lamentando, assim, a má interpretação que o mesmo jornal fez das suas respostas.

O Observador pediu formalmente desculpa ao bispo do Porto pelo sucedido, corrigiu o polémico artigo, atribuindo agora os ensinamentos heréticos apenas ao sr. Anselmo Borges, cujas falsas doutrinas são há muito conhecidas pelos portugueses.

Basto 12/2018