A CIA terá confirmado o envolvimento da Rússia no atentado contra João Paulo II

Uma recente investigação atribui a responsabilidade da tentativa de assassinato do Papa João Paulo II, a 13 de maio de 1981, à União Soviética. Esta tese foi apresentada no novo livro de Paul Kengor, um católico, professor de ciência política do Grove City College, na Pensilvânia (EUA), e biógrafo do ex-presidente americano Ronald Reagan.

O atentado realizado pelo turco Mehmet Ali Agca foi orquestrado pelo KGB e pelo GRU (agência de inteligência militar da União Soviética no estrangeiro). Esta teria sido a conclusão da investigação encetada pela CIA à época dos acontecimentos, segundo Kengor.

jpii
“Um Papa e um Presidente: João Paulo II, Ronald Reagan e a Extraordinária História Não Contada do Séc. XX” – capa do livro de Paul Kengor

De acordo com o Daily Signal, que obteve uma entrevista exclusiva do autor do livro, ambos Ronald Reagan e João Paulo II optaram por manter esta informação fora do domínio público com receio de uma III Guerra Mundial. Ronald Reagan, das várias vezes que fora questionado sobre o envolvimento da União Soviética no atentado contra o Papa, foi sempre “cuidadoso para não dizer o que lhe passava pela cabeça“, afirma Kengor que viu nisso um “impressionante ato de diplomacia de Reagan“.

Basto 5/2017

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s