Papa Francisco: um “bom ateu” vai para o Céu

Isto aconteceu em Roma, no último domingo, 15 de abril, durante a visita papal à paróquia de São Paulo da Cruz, quando uma criança foi conduzida até ao Santo Padre.

O pai do menino está no Céu se acreditou em Deus, tendo abandonado portanto a sua condição de não-crente, de ateu, nem que fosse no último fôlego da sua vida terrena. Essa é a esperança à qual a criança deve agarrar-se e é nesse sentido que deve rezar ao longo de toda a sua vida. Para que, no grande mistério que é a Divina Providência, o seu pai tenha alcançado essa graça.

Quem acreditar e for batizado será salvo; mas, quem não acreditar será condenado. (Mc 16, 16)

Este episódio, conforme foi apresentado, irá naturalmente relançar o tema estéril da santidade dos “bons ateus” e alimentar o modernista sofisma da salvação de não-crentes.

Basto 4/2018