Bispo Schneider: Eis como permanecemos fiéis a Pedro quando Pedro parece trair Cristo

schneider.lfn

Por Claire Chretien

ROMA, Itália, 17 de maio, 2018 (LifeSiteNews) – “A Igreja é maior do que o Papa” e o Papa tem os mesmos deveres de qualquer católico: renunciar a Satanás e professar a fé católica, afirmou hoje o bispo D. Athanasius Schneider no Fórum da Vida 2018, em Roma. Os leigos devem ajudar, não atacar, o Papa se ele não fizer isso de forma clara.

“Como membros da Igreja militante, desejamos defender os ensinamentos morais e teológicos da Igreja de todos os que os atacam”, começava assim uma questão submetida ao bispo, que ele leu e respondeu. “No entanto, esses ataques [agora] parecem vir do topo. Como um bispo me dissera uma vez: «Como nos mantemos fiéis a Pedro quando Pedro não é fiel a Cristo?» Então, como nos comportamos como membros da Igreja militante, tendo em conta a atual situação em Roma?

“Em primeiro lugar, gostaria de dizer que temos sempre de manter a visão sobrenatural”, disse Schneider, o bispo auxiliar de Astana, no Cazaquistão, e um dos maiores defensores mundiais da ortodoxia católica. “A Igreja é sobrenatural. Não é uma instituição humana. E depois, em segundo lugar, temos de estar conscientes de que somos um só corpo. Nós somos o corpo místico, um corpo”.

“Até mesmo o Papa é um membro da Igreja. Não é o fundador da Igreja. Ele é apenas vigário – representante – e a verdadeira cabeça da Igreja é Cristo ”, explicou. O Papa é um “sinal visível” como chefe da Igreja, mas também é um dos seus membros.

“A Igreja é maior que o Papa. O papa não está acima da Igreja; o Papa está dentro da Igreja ”, explicou Schneider. “E o Papa tem os mesmos deveres de um simples católico… Ele fez os mesmos votos batismais quando foi batizado para renunciar a Satanás, para professar a fé católica. Então, ele tem de cumprir [esses deveres]”.

“E quando parece, em alguns momentos históricos, não apenas nos nossos tempos, que o sucessor de Pedro não estava a cumprir a sua tarefa de forma clara” ou estava mesmo a “fracassar”, então, “toda a Igreja tem de vir ajudá-lo, afirmou Schneider.

Em vez de terem uma “atitude de antagonismo” em relação ao Papa, os fiéis devem ajudá-lo e encorajá-lo, através de “petições reverentes”, a cumprir o seu dever de fortalecê-los na verdade da fé católica. Os fiéis devem também oferecer orações e sacrifícios, afirmou o bispo.

“Não devemos ter uma atitude de antagonismo contra o Papa, mesmo quando ele não está a cumprir corretamente ou de maneira perfeita o seu principal dever, que é fortalecer os fiéis e os bispos na fé”, disse Schneider. “Este é o seu dever principal. Então temos de vir para ajudá-lo a expressar [a fé], com petições reverentes, porque somos uma família.”

As famílias não são ditaduras, continuou o bispo, onde as pessoas são forçadas a permanecer em silêncio para não serem punidas pelo “chefe”.

“Não estamos numa ditadura na Igreja”, disse ele. “Nos somos uma família. Nós somos o corpo místico de Cristo”. Assim, com “respeito reverente”, os católicos deveriam pedir: “por favor, Santo Padre, fortaleça-nos”.

A edição original deste texto foi publicada pelo LifeSiteNews a 17 de maio de 2018. Tradução: odogmadafe.wordpress.com

Nota da edição: o conteúdo do artigo acima é da inteira responsabilidade da sua autora, salvo algum eventual erro de tradução. Sempre que possível, deve ser lido na sua edição original.

Basto 5/2018

Mensagem do dia: “rezar pelos rígidos”

Na semana passada, a “Mensagem do Dia [do Papa Francisco]”, uma iniciativa promovida pelo Pe. Eduardo Dougherty (sacerdote americano naturalizado brasileiro), recuperou as reflexões do Santo Padre a respeito da “rigidez” no cumprimento dos Mandamentos e pediu orações pelos “rígidos”, esses “maus”, “hipócritas” e “doentes”, que são “fanáticos” e, simultaneamente, “rigoristas”, mas também “teimosos de alma”, “covardes” e “prisioneiros das ideias”, autênticos “escravos da Lei” [de Deus].

E vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo. (Mt 10, 22)

Rígidos, firmes… E agora, que devemos fazer? Vamos rezar pelas intenções que nos pede o apostolado do Pe. Eduardo Dougherty ou, pelo contrário, fazer por merecer as suas orações? Que tempos complicados!

Basto 5/2018

Diocese de Viseu abrirá a Sagrada Comunhão a adúlteros já neste Verão

henriqueviii.jpgA “Alegria do Amor” chegou a Viseu. Sem qualquer surpresa, a Ecclesia acaba de informar que o bispo de Viseu anunciara a publicação, para o dia 1 de julho próximo, do tão desejado documento que regulamenta a abertura da Sagrada Comunhão a pessoas que vivem em adultério, respondendo assim ao desejo do Papa Francisco. De acordo com a agência noticiosa da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Ilídio Leandro pede que “não se tenha uma atitude legalista” perante as (inovadoras) “propostas” do Santo Padre.

“O capítulo 8 (da Exortação Apostólica Amoris Laetitia) abriu às situações irregulares [*] a possibilidade dessas pessoas poderem reencontrar-se na Igreja mesmo em comunhão sacramental, no abeirar-se da reconciliação e na Eucaristia.”

(D. Ilídio Leandro in Ecclesia, 15/05/2018)

* Nota nossa: o termo “irregular” é um neologismo linguístico que corresponde, em termos objetivos, à tradicional noção católica de adultério na sua forma continuada.

Esta nova pastoral pode conduzir à erradicação do adultério (enquanto tal) em toda a região.

E lá se vai completando o mapa deste nosso triste fado

Basto 5/2018

Nova pastoral da moda e alta-costura sacrílega

sacrilégio.jpg

A Igreja Católica associou-se institucionalmente à edição Met Gala de 2018, um evento anual  promovido pelo Museu Metropolitano de Arte, em Nova Iorque. O tema deste ano era “Corpos celestes: Moda e a Imaginação Católica”, ou seja, o mote ideal para dar asas à imaginação satânica.

O evento recebeu o apoio institucional da Igreja Católica, através do Cardeal D. Timothy Dolan, arcebispo de Nova Iorque, e do nosso conhecido ativista gay Pe. James Martin SJ (aliás, isto tinha bastante a ver com ele, com o seu colorido mercado “pastoral”).

pe.j.m.jpg
Pe. James Martin SJ reproduz na sua conta de Twitter os elogios que recebeu de um dos convidados da Met Gala 2018.

 

“Na imaginação católica, a verdade, a bondade e a beleza de Deus refletem-se em todo o lado, até na moda.”

(Cardeal Dolan na conferência de imprensa da Met Gala 2018, in Crux, 09/05/2018 – tradução livre)

I want to praise Cardinal Timothy Dolan, and, at the same time, offer a final image from the #MetGala fundraiser since there's so been so much interest: (Left to right) Mr. and Mrs. Stephen Schwartzman, benefactors to both the Metropolitan Museum and the Archdiocese of New York's schools program, Cardinal Dolan, Donatella Versace, Amal Clooney and Anna Wintour pose in the Met's Great Hall. I was so impressed by Cardinal Dolan on Monday night. At the press conference in the morning, he gave a lovely welcome to the media and talked about truth, beauty and goodness in art and fashion, and, most of all, how the three come together definitively in Jesus Christ. Later that night, at the Gala, he introduced the Sistine Chapel Choir and spoke with people from many different worlds–fashion, business, politics, entertainment. He was also exceedingly gracious to me (and funny, too, though I won't repeat his remarks!) Most impressive of all, he greeted every busboy, waiter and dishwasher we passed. For many people, he was the church that night, and in him we had a gifted and thoughtful ambassador. #MetGala2018

A post shared by James Martin SJ (@jamesmartinsj) on

 

As pérolas e os porcos

«Não deis as coisas santas aos cães nem lanceis as vossas pérolas aos porcos, para não acontecer que as pisem aos pés e, acometendo-vos, vos despedacem.»(Mt 7, 6)

O evento contou com o alto patrocínio do Vaticano, que emprestou mais de meia centena de peças para serem expostas no museu durante a gala sacrílega. O próprio presidente do Pontifício Conselho para a Cultura no Vaticano, cardeal D. Gianfranco Ravasi, mostrou o seu empenho nesta aberração cultural.

 

O que é que a Igreja tem a ver com a “mundanidade” da moda e do espetáculo?

Esta foi a questão lançada pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura da Conferência Episcopal Portuguesa, que deu um grande realce ao evento.

Aqui fica a nossa resposta: Absolutamente nada!

Basto 5/2018

XVI Encontro de alunos de EMRC da diocese do Porto. Faltam poucos dias!

 

Moral é fixe

Vendo bem as coisas como elas são, no sistema educativo português, a única disciplina que tem de se esforçar por ser “fixe” é a de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC). De outra forma, os adolescentes não autorizam os seus pais a inscrevê-los numa área curricular facultativa que corresponde a uma aula de 45 ou 50 minutos por semana, dependendo das escolas.

O emprego dos professores depende, como é lógico, da existência de horários disponíveis nos estabelecimentos de ensino, o que depende da existência de turmas que, por sua vez, no caso da disciplina de EMRC, depende do número de alunos que quiserem inscrever-se. Portanto há que agradar às criancinhas para que elas se sintam motivadas a frequentar a disciplina no próximo ano letivo… Moral tem mesmo de ser “fixe”! Uma educação moral demasiado católica poderia pôr em causa a própria sobrevivência da disciplina e de alguns postos de trabalho docente.

No Porto, como provavelmente acontecerá em outras dioceses do país, o ponto alto do ano letivo dos alunos de Educação Moral é a deslocação ao grande “Encontro de Alunos de EMRC”. Para muitos, esta é a principal razão, senão a única, pela qual fizeram o sacrifício anual de frequentar semanalmente uma disciplina facultativa enquanto os seus colegas brincavam no recreio.

Será certamente um momento de grande diversão, que não restem dúvidas!

Basto 5/2018

Irlanda: horrível sacrilégio praticado no altar de uma igreja

Homens praticam sexo gay no altar principal da Igreja de São Bartolomeu, em Kildorrery, na Irlanda. Um dos suspeitos, pelo menos, aparece nas fotografias paramentado como sacerdote.

Irish Church Scandal: ‘Priest’ Desecrates Altar With Gay Sex Acts
Igreja de São Bartolomeu, em Kildorrery; via Church Militant

As fotografias vieram a público e a Igreja Católica Irlandesa já entregou o caso às autoridades judiciais. De acordo com o jornal The Irish Independent, o principal suspeito da Garda, a polícia irlandesa, é alegadamente um padre católico.

Kildorrery.jpg
Edição impressa do jornal Sunday World de 6 de maio de 2018.

Mais informações sobre este caso em Church Militant ou, em português, em Sinais do Reino.

Basto 5/2018

Frases que nos fazem pensar: António Raminhos

raminhos“Com este Papa, acho que essa mudança está a acontecer e eu acho que esta malta nova tem que ajudar um bocadinho nesse sentido, com a ajuda dos novos padres. Tornar a Igreja mais apetecível, isto com coisas simples. Nem que seja com novos cânticos, com novas abordagens aos modos de orar. O mundo evoluiu e a Igreja tem de acompanhar essa evolução.”

António Raminhos, humorista e apresentador de televisão

Contexto da frase:

Frase proferida no âmbito da sua participação na edição deste ano do evento “Fátima Jovem” que teve lugar em Fátima nos dias 5 e 6 de maio; in Ecclesia, 05/05/2018.

Basto 5/2018

Papa Francisco: “Este Espírito Santo é uma calamidade…”

desastre
in Sala de Imprensa da Santa Sé, 04/05/2018

É incrível mas é verdade, está publicado na página oficial da Santa Sé e em várias línguas…

Bom dia a todos!

Eu tinha pensado em fazer um discurso bem escrito, agradável… Mas depois resolvi falar de improviso para dizer coisas adequadas a este momento.

A chave para o que vou dizer é o que o cardeal [o Prefeito da Congregação] pediu: um critério autêntico para discernir o que está a acontecer. Porque realmente hoje existem tantas coisas que, para não nos perdermos neste mundo, na névoa do mundano, nas provocações, no espírito de guerra, em tantas coisas, precisamos de critérios autênticos para nos guiar. Que eles nos guiem no discernimento.

Depois, há outra coisa: este Espírito Santo é uma calamidade [risos, risos], porque Ele nunca se cansa de ser criativo! Agora, com as novas formas de vida consagrada, é realmente criativo, com carismas … É interessante: é o autor da diversidade, mas ao mesmo tempo o Criador da unidade. Este é o Espírito Santo e com esta diversidade de carismas e tantas coisas, Ele faz a unidade do Corpo de Cristo e também a unidade da vida consagrada. E isso também é um desafio.

[…]

Tenham um bom dia!

 

(Discurso do Papa Francisco na Audiência aos participantes no congresso internacional promovido pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, in Sala de Imprensa da Santa Sé, 04/05/2018 – tradução livre.)

Neste casos é sempre difícil perceber a fronteira entre o sentido de humor e a falta de temor.

Basto 5/2018