Igreja Ortodoxa Russa constrói megacatedral onde glorifica as vitórias do exército comunista soviético e a conquista da Crimeia à Ucrânia

O novo templo dedicado às forças armadas russas localiza-se nos  arredores de Moscovo e a sua inauguração estava programada para este mês de maio, para assinalar os 75 anos da vitória do Exército Vermelho na II Guerra Mundial. A sua decoração, aparentemente, mistura elementos cristãos da arte bizantina com um misto de nacionalismo russo, comunismo soviético e putinismo… Entre as várias gravuras murais, encontram-se dois mosaicos que glorificam, respetivamente, as figuras-chave do regime putinista envolvidas na ocupação ilegal da península ucraniana da Crimeia e o assassino em massa Josef Stalin, ao mesmo tempo que associam a Mãe de Deus às referidas barbaridades.

ícones
O ícone da esquerda exibe faixas com os slogans “A CRIMEIA É NOSSA” e “PARA SEMPRE COM A RÚSSIA”, o da direita ostenta um cartaz do ditador comunista soviético e perseguidor dos cristãos russos, Josef Stalin.

Os símbolos do exército soviético, ainda hoje usados pelas forças armadas russas, decoram os vitrais e misturam-se com os símbolos cristãos.

soviet.church
Símbolos do regime comunista soviético nos vitrais no teto da nova catedral da Igreja Ortodoxa Russa.

O elemento que gerou, porém, mais interesse mediático foi a intenção de se incluir, num desses murais de culto, a própria figura de Vladimir Putin, uma ideia que talvez já não chegue a concretizar-se

Como diz o admirado líder “cristão” Vladimir Putin, durante aqueles tempos de ditadura soviética, “uma nova religião era criada”, vendo no comunismo uma coisa mais ou menos semelhante ao cristianismo.

Basto 05/2020

Vladimir Putin apresenta novo míssil nuclear “invencível”

A pouco mais de duas semanas das eleições presidenciais na Rússia, Vladimir Putin apresentou, perante o Parlamento Russo, um conjunto de novas armas estratégicas, com destaque para um novo míssil nuclear alegadamente “invencível”.

Basto 3/2018

Vladimir Putin, o grande defensor do cristianismo… e do comunismo!

putin.defender.jpg
À esquerda, soldados russos veneram ícone de Vladimir Putin. À direita, o ícone de Josef Stalin é utilizado por um sacerdote da Igreja Ortodoxa Russa para benzer bombardeiros estratégicos. Fonte: Euromaiden Press, 16/08/2016.

Entrevistado para um documentário sobre o mosteiro de Valaam, produzido e apresentado por Andrey Kondrashov e transmitido no passado mês de janeiro pelo canal Rossiya 1, o presidente russo Vladimir Putin fala das semelhanças entre o comunismo e o cristianismo.

Basto 2/2018

Vladimir Putin compara o culto da múmia do ditador comunista Lenin à veneração das relíquias dos santos cristãos

putin.comunhão
Vladimir Putin recebe a comunhão das mãos de um sacerdote da Igreja Ortodoxa Russa no Mosteiro de Valaam; in Youtube, 11/07/2016

Vladimir Putin, falando para um documentário sobre o Mosteiro de Valaam, produzido para o canal de televisão Rossiya 1, voltou a comparar a ideologia comunista à doutrina cristã, apontando semelhanças entre as duas forças antagónicas não só ao nível das crenças, mas também nas formas de culto. Segundo Vladimir Putin, os comunistas não inventaram a sua própria ideologia, mas adaptaram a ortodoxia cristã às suas necessidades.

“[O corpo de] Lenin foi colocado dentro do Mausoléu. Como é isso diferente de qualquer relíquia dos santos para os cristãos ortodoxos ou cristãos em geral? Têm-me dito: «Não, não existe tal tradição no mundo cristão». Como não? E então [o Monte] Atos? Vão lá e vejam. Há lá relíquias de santos. E aqui também, há as relíquias sagradas de [São] Sérgio e [São] Herman. Por outras palavras, as autoridades de então não sonharam nada de novo. Elas apenas adaptaram aquilo que a humanidade inventou há muito tempo à sua própria ideologia.”

(Vladimir Putin in Interfax, 15/01/2018 – tradução livre)

lenin
Cadáver mumificado do revolucionário e ditador sanguinário Vladimir Lenin em exposição no mausoléu da Praça Vermelha, em Moscovo.

Tal como em 2015, Putin voltou a defender que o “Código Moral do Construtor do Comunismo“, o “catecismo” da propaganda comunista soviética da década de 1960, é semelhante à Sagrada Escritura.

“Havia aqueles anos de ateísmo militante em que os sacerdotes foram erradicados, as igrejas destruídas, mas, ao mesmo tempo, uma nova religião estava a ser criada. A ideologia comunista é muito semelhante ao cristianismo, na verdade: liberdade, igualdade, fraternidade, justiça – tudo está presente na Sagrada Escritura, está tudo ali. E o Código [Moral] do Construtor do Comunismo? Isso é elevação, é apenas um excerto ancestral da Bíblia, nada de novo foi inventado”.

(Vladimir Putin in Interfax, 15/01/2018 – tradução livre)

postais.jpg
Postais alusivos aos 12 “mandamentos” do Código Moral do Construtor do Comunismo difundidos pela propaganda do regime soviético.

Depois destes sinais que continuam a vir da Rússia, e tendo em conta a centralidade desta nação nas profecias de Fátima, voltamos a perguntar: mas, afinal, a Rússia converteu-se a quê?

Basto 1/2018