Movimento Sopro: uma missão católica LGBT em Portugal

É inegável que o homossexualismo católico teve um incremento gigantesco durante o pontificado de Francisco. As práticas homossexuais – o velho pecado da sodomia – deixaram finalmente de ser tratadas como “depravações graves” ou atos “intrinsecamente desordenados” (Catecismo da Igreja Católica 2357) para serem agora valorizadas como um caminho alternativo em direção à santidade e integradas na vida da comunidade cristã. Neste sentido, o homossexualismo pastoral, um carisma apoiado pelo Papa Francisco e há muito praticado por clérigos e leigos em vários países cristãos, chegou também a Portugal para apoiar os católicos gay na sua vocação homossexual.

Sopro propõe-se, através de diálogo, formação, informação, acolhimento e integração, fomentar um ambiente de respeito e aceitação para com pessoas LGBT+, famílias e amigos, nas comunidades cristãs católicas.

Fonte: Movimento Sopro, em 14 de agosto de 2022.

Santo Padre volta encorajar a nova pastoral do homossexualismo católico

Numa nova carta enviada ao ativista gay Pe. James Martin, o Papa Francisco felicitou o sacerdote homossexualista jesuíta pela concretização do evento Outreach 2022. Este evento, que incluiu várias palestras sobre o novo evangelho gay e uma missa sacrílega, serviu essencialmente para confirmar os nossos irmãos LGBTQetc na prática do homossexualimo católico.

Fonte: Conta Facebook do Pe. James Martin, SJ; 2 de agosto de 2022 (o sublinhado é nosso).

Por iniciativa do Papa Francisco, James Martin SJ é consultor da Santa Sé na área das comunicações e foi um dos palestrantes no Encontro Mundial de Famílias 2018. É um conhecido autor de livros e artigos de homossexualismo pastoral e atualmente administra uma página de promoção do homossexualismo católico com o mesmo nome do evento LGBT pelo qual recebeu a felicitação papal.

Quando o governo laico de uma nação em apuros pisca o olho a outro demónio

Enquanto milhões de ucranianos, desesperados, se viram para Deus, para que os livre da figura demoníaca de Vladimir Putin, o governo laico da Ucrânia pisca olho a outro demónio, o do homossexualismo. Em resposta a uma petição pública com mais de 28 000 assinaturas, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy pediu ao seu governo para estudar a possibilidade de legalização do casamento homossexual, à semelhança do que já existe na maioria das democracias ocidentias pós-cristãs.

Marcha do Orgulho Gay de Berlim, no dia 23 de julho de 2022. Fonte: birdinflight.com.

É neste dilema existencial, entre o aberracionismo pseudodemocrático ocidental e a atitude desafiadora da ditadura criminosa russa, que se prendem as raízes do novo tradicionalismo “Z” de alguns setores católicos que, de forma mais ou menos assumida, idolatram o assassino Vladimir Putin, como se um cristão tivesse a obrigação de escolher entre o melhor de dois demónios…

Blanco canta na Praça de São Pedro

Riccardo Fabbriconi, profissionalmente conhecido como Blanco, é um músico conhecido e uma celebridade da cultura gay na Itália. Entre os seus mais recentes sucessos, venceu o Festival de Sanremo 2022, o que lhe conferiu o direito de representar a Itália na edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção.

No passado dia 18 de abril, Segunda-feira de Páscoa, aceitando o convite da Conferência Episcopal Italiana, Blanco cantou a sua curiosa canção Blu Celeste, na Praça de São Pedro, durante a vigília de oração do Papa Francisco com os jovens, cujo lema era “Segue-me”.

Cardeal Marx celebra aniversário de comunidade homossexualista na Alemanha

O cardeal alemão D. Reinhard Marx, titular da Arquidiocese de Munique e Freising e destacado membro da Cúria do Romana, como Coordenador do Conselho para a Economia, associou-se, no passado dia 13 de março, à celebração do vigésimo aniversário da Comunidade Queer em Münster. Esta comunidade neocristã alemã acompanha lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, intersexuais, queer e outros, ajudando-as a manter comportamentos “intrinsecamente desordenados” (Cat. 2357) e a obter a sua aprovação pastoral e integração na Igreja Católica.

Todas as relações humanas devem ser caracterizadas pela primazia do amor. Então elas podem ser aceites por Deus.

Reinhard Marx, 13 de Março de 2022 (tradução nossa).

Fonte: erzbistum-muenchen.de

Papa Francisco elogia os 50 anos de ministério LGBT da Ir. Jeannine Gramick, em carta manuscrita

O titulo acima foi retirado de um artigo da revista da America, uma publicação dos Jesuítas nos EUA. A revista da Sociedade de Jesus destaca o facto de o Santo Padre ter enviado uma carta manuscrita de reconhecimento à religiosa cofundadora da New Ways Ministry, organização pseudocristã de apoio às vocações para as diversas formas de homossexualismo, numa altura em que a freira celebra 50 anos de ativismo LGBT.

10 de dezembro de 2021
Irmã Jeannine Gramick, SL

Querida irmã,

Muito obrigado pela sua carta. Fiquei feliz em receber a notícia do seu 50.º aniversário.

A sua carta lembrou-me “o estilo” de Deus… Deus tem o seu próprio estilo para se comunicar connosco. E poderíamos resumir esse estilo em três palavras: proximidade, compaixão, ternura.

E estou a pensar nos seus 50 anos de ministério, que foram 50 anos com este “estilo de Deus”, 50 anos de proximidade, de compaixão e de ternura.

Você não teve medo da “proximidade” e, ao aproximar-se, fê-lo “sofrendo com” [compaixão] e sem condenar ninguém, mas com a “ternura” de uma irmã e de uma mãe.

Obrigado, Irmã Jeannine, por toda a sua proximidade, compaixão e ternura.

Eu rezo por si. Por favor, não se esqueça de rezar por mim. Cumprimentos ao Yayo (Obdulio).

Que Jesus a abençoe e a Virgem Santa a proteja.

Fraternalmente,
Francisco

In America – The Jesuit Review, 7 de janeiro de 2022 (tradução livre).

E este é o “Yayo (Obdulio)” com o seu namorado de 19 anos de idade:

Basto 01/2022

Militantes LGBT gravam videoclipe sacrílego em igreja de Manaus

Provocante ação de intolerância religiosa perpetrada por extremistas LGBT contra o povo católico da capital do Amazonas, com alegado apoio do município e dos responsáveis pela igreja local.

Ateliê 23

Vídeo lançado no dia 9 deste mês de outubro pela organização homossexualista Ateliê 23.

Igreja de São Sebastião, em Manaus, Brasil.

Basto 10/2021

Extremista LGBT agride católico em oração na Irlanda do Norte

Quando alguns católicos rezavam pacificamente o rosário de reparação pela realização da marcha do Orgulho Gay, no centro da localidade de Cookstown, na Irlanda do Norte, no passado dia 19 de setembro, um eles foi violentamente agredido por uma militante LGBT.

Basto 09/2021

Santo Padre esclarece o seu apoio ao reconhecimento civil das uniões homossexuais

No seguimento de informações anteriormente veiculadas pela imprensa, na viagem de regresso da Eslováquia, no dia 15 de setembro, os jornalistas questionaram Francisco sobre o seu alegado apoio às uniões civis homossexuais. Em resposta, Francisco confessou que apoia, de facto, o reconhecimento legal desses relacionamentos, embora num contexto alargado em que se incluem outros tipos de relacionamentos não necessariamente homossexuais.

Deste modo, o Papa evita, mais uma vez, condenar objetivamente o homossexualismo, como uma praga social e veneno para as almas, e até confessa que apoia, de algum modo, o seu reconhecimento social e jurídico.

Basto 09/2021

Frases que nos fazem pensar: Sharon Stone

“Que a Igreja ouça o Papa a respeito dos casamentos e adoções homossexuais: abra as portas aos católicos da comunidade LBGTQ.”


Sharon Stone, atriz americana, notabilizada pelo seu protagonismo no thriller erótico “Basic Instinct” (em Portugal, “Instinto Fatal”; no Brasil, “Instinto Selvagem”), de 1992.

Contexto da frase:

Entrevista cedida ao diário italiano La Stampa, em Cannes, por ocasião da realização do festival cinematográfico da cidade francesa, e publicada a 20 de julho de 2021.

Basto 08/2021

Francisco elogia o ativismo LGBT de James Martin SJ

Numa ação aparentemente concertada, durante o chamado mês do Orgulho Gay, o Papa Francisco enviou uma carta ao ativista LGBT Pe. James Martin SJ, o grande promotor da nova corrente de homossexualismo católico, para elogiar a santidade do seu trabalho homopastoral. Bergoglio não poupou elogios ao apóstata James Martin, chegando mesmo a comparar as suas conhecidas ações de propaganda gay e confirmação de irmãos no pecado homossexual com o estilo de Nosso Senhor Jesus Cristo. Deus tenha misericórdia do Papa Francisco por tamanha blasfémia.

A absurda carta do Papa foi publicada pelo próprio James Martin SJ, na sua conta de Twitter, no passado dia 27 de junho, e confirmada, no mesmo dia, pelos meios de comunicação social do Vaticano.

James Martin é atualmente o jesuíta mais famoso do mundo, depois do Santo Padre, pertencendo ambos à mesma ordem religiosa. A sua fama resulta essencialmente de um enorme empenho na promoção da ideologia LGBTQetc na sociedade e de um esforço incansável para tentar impor aceitação das práticas homossexuais na Igreja Católica como se estas fossem virtudes morais. James Martin tem uma relação privilegiada com o Santo Padre, que o nomeou como assessor da Santa Sé no Dicastério para a Comunicação. É impossível que Francisco não conheça as suas ações e intenções, expressas em livros, artigos, palestras e pseudohomilias.

Perante mais este caso do sinistro pontificado de Francisco, um ser humano normal pode pensar exatamente o quê?

  • O Santo Padre é tão ingénuo que, apesar de todas as evidências, não consegue ver o que este estafermo anda a fazer às almas dos pobres atormentados pelos demónios da imoralidade?
  • O Santo Padre perdeu completamente o juízo e já não sabe o que diz ou que faz?
  • O Santo Padre aprova a nova pastoral de incitação às práticas homossexuais entre os fiéis católicos e recorre a esta forma subtil para manifestar a sua aprovação?

Que cada um pense o que quiser e Deus nos perdoe se pensarmos mal.